Tudo Sobre

Concurso CNJ

Queda de energia afeta aplicação de prova do CNJ no DF

O Cespe/UnB, organizador da do concurso, publicou uma nota dizendo que, apesar do imprevisto, a higidez do certame não foi abalada



Redação
Publicado em 19/02/2013, às 15h40

Alguns candidatos do concurso para técnico e analista judiciário que vem sendo promovido pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) com o objetivo de preencher 177 vagas enfrentaram uma queda de energia durante a aplicação de provas realizada no último domingo (17). O contratempo aconteceu na Faculdade Jesus Maria José (Faseju), em Taguatinga (DF).

A falta de luz elétrica começou restando menos de uma hora para se esgotar o tempo de realização do exame. Fiscais que acompanhavam a aplicação da prova foram autorizados a utilizar a lanterna de seus próprios celulares para auxiliar os candidatos na conclusão da avaliação.

Após a repercussão iniciada pelas reclamações dos afetados, o Cespe/UnB, organizador da seleção, publicou uma nota dizendo que, apesar do imprevisto, a higidez do certame não foi, em momento algum, abalada, o que significa que as provas não devem ser anuladas e reaplicadas. O comunicado começa afirmando que, para eventos deste porte, “é montado um grande aparato de segurança, inclusive, com envio de ofício à CEB – na perspectiva de reduzir riscos associados a possível falta de energia elétrica”.

Segundo o Cespe, quando falta luz durante a aplicação de uma prova de concurso público é praxe “aguardar a volta da energia elétrica e devolver o tempo que restava para cumprir o horário previsto para a realização do exame, por vezes sendo utilizada luz de velas”. No entanto, ainda de acordo com o organizador, quando esta providência estava para ser tomada, a rede elétrica se restabeleceu e seis candidatos que ainda não haviam entregado a prova puderam concluí-la normalmente – não se sabe, porém, quantos eram os candidatos quando a energia caiu e quantos deles desistiram de terminar o exame.

Confira abaixo a íntegra da nota publicada pelo organizador do concurso:

“O Cespe/UnB informa que, na organização de cada evento no DF, como foi o caso do concurso deste domingo, 17/02, para o Conselho Nacional de Justiça, é montado um grande aparato de segurança, inclusive, com envio de ofício à CEB – na perspectiva de reduzir riscos associados a possível falta de energia elétrica.

Mais de 52 mil candidatos se inscreveram nesse concurso e, faltando 22 minutos para o encerramento das provas da tarde faltou energia elétrica na FAJESU, em Taguatinga. Restabelecida a luz elétrica, havia 6 (seis) candidatos na escola para concluir o tempo de reposição, o que transcorreu normalmente. A tranquilidade, a segurança e a higidez do certame não foram, em momento algum, abaladas.

É praxe, em situações dessa natureza, aguardar a volta da energia elétrica e devolver o tempo que restava para cumprir o horário previsto para a realização do exame, por vezes sendo utilizada luz de velas. Ontem, quando esta providência estava para ser adotada, restabeleceu-se a rede elétrica, na FAJESU, e os candidatos restantes concluíram o exame e nada de anormal, afora o evento de força maior, ocorreu.

O Cespe/UnB ressalta que não houve a quebra de nenhuma das regras aplicadas a todos os outros candidatos do concurso, tendo apenas os fiscais da FAJESU, no momento da falta de luz elétrica, sido autorizados a utilizar a lanterna de seus próprios celulares como medida emergencial. Além disso, todas as ocorrências foram registradas em ata e a situação foi acompanhada por Delegados da Polícia Federal”.


Concurso
A seleção visa preencher oportunidades de níveis médio e superior no Distrito Federal.

O cargo de técnico judiciário se divide em duas áreas: administrativa, que exige apenas o diploma de nível médio, e de programação de sistemas, que requer nível médio acrescido de curso de programação. Em ambos os casos, a remuneração é de R$ 4.052,96.
 
Exigindo nível superior e pagando R$ 6.611,39, o restante das ofertas é para a carreira de analista judiciário e distribui-se entre as áreas judiciária, administrativa, de contabilidade, pedagogia, análise de sistemas, arquitetura, arquivologia, biblioteconomia, engenharia civil, estatística, psicologia e sociologia.

No total, 98.378 pessoas estão participando do concurso, sendo que 58.387 os postos de técnico (a média é de 632 candidatos por vaga) e 39.541 os de analista (média de 470 por vaga).

Os gabaritos da prova devem ser divulgados ainda esta semana.

Leandro Cesaroni

+ Resumo do Concurso CNJ

CNJ
Vagas: 177
Taxa de inscrição: R$ 60 e R$ 100
Cargos: Não definido
Áreas de Atuação: Judiciária / Jurídica, Administrativa, Operacional
Escolaridade: Ensino Médio, Ensino Superior
Faixa de salário: De R$ 4052,96 Até R$ 6611,39
Organizadora: CESPE/UnB
Estados com Vagas: DF

+ Agenda do Concurso

19/02/2014 Divulgação do Resultado Adicionar no Google Agenda

Comentários

Mais Lidas