MenuJC Concursos
Busca
Últimas Notícias | | Empregos | Sociedade | youtube jc | WEBSTORIES

Reforma administrativa: ministra Esther Dweck garante estabilidade dos servidores

Em entrevista, ministra da Gestão, Esther Dweck, ressaltou a importância da estabilidade do funcionalismo dentro do processo de reforma administrativa

Reforma administrativa: ministra Esther Dweck garante estabilidade dos servidores
Ministra da Gestão Esther Dweck: Crédio Pedro França agência Senado
Fernando Cezar Alves

Fernando Cezar Alves

fernando@jcconcursos.com.br

Publicado em 19/09/2023, às 12h21

WhatsAppFacebookTwitterLinkedinGmailGoogle News

Em entrevista ao Jornal Estado de São Paulo nesta terça-feira, 19 de setembro, a ministra da Gestão e da Inovação dos Serviços Públicos, Esther Dweck, garantiu que a estabilidade do servidor público não deve ser prejudicada dentro do processo de reforma administrativa do Governo Federal. "A estabilidade protege o Estado. Protege o servidor? Protege, mas protege principalmente o Estado, no sentido de evitar perseguições políticas ou retaliações contra quem denunciar malfeitos ", disse a ministra. Desta forma, a expectativa é de que não ocorram grandes mudanças na forma de realização dos próximos concursos públicos federais.

O projeto de reforma administrativa deve ser encaminhado, em breve, ao Congresso Nacional, por meio de projeto de lei.

O secretário de gestão de pessoal do Ministério da Gestão, José Celso Cardoso Júnior, já havia antecipado cinco pontos principais que devem ser considerados na reforma:

  • Manutenção da estabilidade dos servidores públicos;
  • Remuneração adequada e previsível dentro do ciclo laboral;
  • Capacitação e qualificação dos servidores públicos;
  • Cooperação e não competição no interior do ambiente de trabalho;
  • Liberdade de organização sindical e atuação coletiva.  

De acordo com a ministra, que está à frente do processo de reforma da administração pública federal, o objetivo da proposta não passa pela redução do estado, mas pelo aumento da eficiência.

"Toda vez que se falou amplamente sobre Reforma Administrativa, tinha esse viés de redução do Estado – o que não é, obviamente, o viés do governo Lula. Mas isso não significa que a gente não enxergue que existem vários problemas na administração pública federal que precisam ser enfrentados", reforçou a ministra. 

Neste sentido, Dweck reforça a necessidade de elaborar critérios de avaliação de desempenho dos servidores considerando o cumprimento de metas, com possibilidade de abertura de processo administrativo em caso de o servidor não desempenhar as atribuições dentro de perspectivas estabelecidas. "O mais importante é exigir que as áreas definam os seus planos de atividades e demonstrem como o plano de trabalho de cada servidor contribui para aquela atividade", disse. "Com isso, dá para saber se o servidor cumpriu o plano ou não cumpriu, como ele está trabalhando, inclusive para dimensionar se uma área está exigindo de mais ou de menos", concluiu.

De acordo com ela, a previsão é de que o projeto de lei da reforma administrativa seja encaminhado para o Congresso Nacional até o início de 2024.  

Siga o JC Concursos no Google Newsconcursosconcursos federaisconcursos 2024provas anteriores

JC Concursos - Jornal dos Concursos. Imparcial, independente, completo.