Tudo Sobre

Concurso Secretaria Estadual

SEE/SP: governo deve agilizar concurso de supervisor

Seleção é aguardada desde 4 de fevereiro de 2014. Exigência de nível superior e inicial de R$ 3.590



Fernando Cezar Alves
Publicado em 13/10/2015, às 15h00

Cresce a expectativa pela realização do aguardado concurso para o cargo de supervisor de ensino da Secretaria Estadual de Educação de São Paulo, autorizado há mais de um ano pelo governador Geraldo Alckmin. Acontece que, na última semana, em audiência na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp), o governador prometeu a dar maior celeridade aos concursos da área de gestão escolar.

O encontro foi intermediado pelo deputado Roberto Engler (PSDB), com apoio do presidente da casa, deputado Fernando Capez. Além do governador e das lideranças da área educacional, participaram do evento os secretários da educação, Herman Jacobus Voorwald, e do Planejamento, Marcos Monteiro.

Os representantes das categorias explicaram que o preenchimento das vagas com funcionários efetivos não teria impacto financeiro, uma vez que estes postos atualmente estão sendo ocupados por diretores e supervisores substitutos.

A oferta será de 146 vagas, de acordo com a autorização governamental, que ocorreu em 4 de fevereiro de 2014. Inicialmente, a liberação foi postergada em decorrência de alterações que estavam  previstas para a carreira. Porém, estas já se concretizaram, desde 7 de janeiro de 2015, com a promulgação da lei complementar 156, que altera as exigências para ingresso no cargo e institui a gratificação de gestão educacional.

Prepare-se para o concurso da Secretaria Estadual de Educação de São Paulo

Provas Anteriores para Secretaria Estadual de EducaçãoSimulados para Secretaria Estadual de EducaçãoCURSO ONLINE PARA SECRETARIA ESTADUALAPOSTILA CONCURSO SEE/SP - SUPERVISOR DE ENSINO De acordo com a nova lei, será necessário possuir licenciatura plena em pedagogia ou pós-graduação na área de educação e experiência mínima de oito anos de exercício no magistério, dos quais três devem ser em gestão educacional.

Até então, para concorrer era necessário possuir oito anos de exercício no magistério, com pelo menos dois em cargo ou função de suporte pedagógico educacional ou de direção de órgãos técnicos ou, ainda, possuir, no mínimo, dez anos de magistério, além de contar com licenciatura plena em pedagogia, também sendo considerados mestrado ou doutorado em educação, bem como especialização na área.   

A remuneração inicial da categoria é de R$ 3.530,92, com jornada de trabalho de 40 horas semanais. Os servidores também contam com um plano de carreiras, composto de oito níveis. Ao ingressar no nível um, recebem R$ 3.530,92. Posteriormente, os valores passam a
R$ 3.849,16; R$ 4.200,83; R$ 4.589,41; R$ 5.018,80; R$ 5.493,27; R$ 6.017,57; e R$ 6.596,91.

Gratificação

A nova legislação institui a gratificação de gestão educacional, que será calculada no valor de 40% da remuneração inicial do cargo. Sobre o valor da gratificação incidirão os adicionais por tempo de serviço e a sexta-parte dos vencimentos. O valor também será calculado para o 13º salário, férias e acréscimo de 1/3 de férias.

Concurso anterior

A seleção anterior para a carreira ocorreu em 2008 e foi organizada pelo Instituto Cetro. A seleção contou com prova de conhecimentos sobre a formação básica e específica do supervisor, com duas partes. A primeira teve uma avaliação objetiva com 80 questões e a segunda, uma prova dissertativa, com quatro. Para a classificação final também foram considerados títulos, com limite de dez pontos.  


+ Resumo do Concurso Secretaria Estadual

Secretaria Estadual
Vagas: 146
Taxa de inscrição: Não definido
Cargos: Supervisor de Ensino
Áreas de Atuação: Educação
Escolaridade: Ensino Superior
Faixa de salário: De R$ 3530,00 Até R$ 3530,00
Organizadora: O próprio órgão
Estados com Vagas: SP

+ Agenda do Concurso

12/10/2016 Divulgação do Resultado Adicionar no Google Agenda

Comentários

Mais Lidas