Síndrome do Mimimi

A Síndrome do Mimimi é um dos maiores obstáculos enfrentados por quem deseja vencer na vida. Ela se manifesta quando optamos por justificar nosso insucesso nas nossas dificuldades. Fazemos isso para atrair a atenção e o cuidado das pessoas que estão

Redação
Publicado em 29/08/2014, às 10h18

Daniel Sena

Quantas vezes você já se sentiu injustiçado pela vida? Todos os dias eu converso com alunos que se sentem assim. São pessoas que justificam o próprio fracasso nas suas tragédias pessoais. Alguns reclamam que não têm dinheiro, outros que perderam o emprego. Há aqueles que dizem não poder estudar por falta de apoio do marido ou da esposa ou porque não possuem tempo. As justificativas são tantas que eu não conseguiria listar todas aqui. Eu chamo isso de Síndrome do Mimimi. Cada um com o seu problema justificando sua fraqueza nas dificuldades da sua vida.


A Síndrome do Mimimi é um dos maiores obstáculos enfrentados por quem deseja vencer na vida. Ela se manifesta quando optamos por justificar nosso insucesso nas nossas dificuldades. Fazemos isso para atrair a atenção e o cuidado das pessoas que estão a nossa volta. Quem não gosta de receber atenção especial?


Ao longo da minha vida aprendi uma coisa que tem me ajudado a seguir em frente independentemente das circunstâncias que tenho enfrentado. Aprendi que gastar tempo criando justificativas para não fazer, arranca de mim o tempo de agir para mudar!


Eu tenho uma aluna que sofreu com uma tragédia familiar: viu seu marido ser assassinado.Do dia para a noite perdeu tudo o que tinha. Ela possuía todas as razões do mundo para desistir da vida. Tinha todos os motivos para achar que Deus a abandonara,ou que o universo estava conspirando contra ela. Só que não! Ela tirou forças de onde não tinha e lutou bravamente para dar a volta por cima. Viu nos concursos a possibilidade de transformar a sua vida. Começou a estudar e, com dois meses, passou no concurso da Caixa Econômica Federal. Depois passou no TJ/SP(Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo) e, hoje, após um ano e meio de caminhada, foi nomeada para o MPU (Ministério Público da União). Mesmo já tendo sido aprovada, ela continua na luta, pois agora quer ser analista – e tenho certeza que ela será! Ou seja: quem quer, simplesmente faz, quem não quer, inventa desculpas.


Quando vejo pessoas assim, lutando pela vida, eu repenso todos os meus valores e deixo o meu “mimimi” de lado. Quando penso em fraquejar, vejo pessoas que possuem muito mais motivos do que eu para desistir, e elas nunca desistem! Então eu não ficarei para trás. Não desistirei e enfrentarei minhas limitações com toda a determinação!

Histórias como essa me fazem acreditar que quem já viveu o pior e sobreviveu, certamente encontrará o melhor. Basta não desistir!


Enquanto você ficar de “mimimi”, se lamentando pelos seus problemas, justificando suas derrotas na falta de oportunidade ou nas injustiças da vida, você continuará exatamente no mesmo lugar em que está hoje!


Mas esse problema tem cura? Claro que sim! Basta ter força de vontade! Não é algo simples de fazer, mas quando você se propõe a lutar com determinação, garanto que nada permanecerá em sua frente. Todas as dificuldades podem ser vencidas com determinação e muito trabalho. Agora, se você ficar aí sentado, lamentando por tudo o que não deu certo, nada mudará em sua vida!


Quer conquistar alguma coisa que valha a pena? Então chega de “mimimi”! Levante a cabeça, enfrente seus problemas, supere seus limites e realize os seus sonhos.

Daniel Sena é diretor do Alfa Con São Paulo, professor de direito constitucional e especialista em concursos públicos.

Comentários

Mais Lidas