Somos só nós e nossos sonhos

Você já teve a impressão de que ninguém te entende? Você já se sentiu sozinho durante essa caminhada de concurseiro? Deixe-me dizer uma coisa: esse sentimento não é impressão. O que você está sentindo é real mesmo. Caminhamos solitários em busca dos

Redação
Publicado em 12/09/2014, às 14h50

Daniel Sena

Você já teve a impressão de que ninguém te entende? Você já se sentiu sozinho durante essa caminhada de concurseiro? Deixe-me dizer uma coisa: esse sentimento não é impressão. O que você está sentindo é real mesmo. Caminhamos solitários em busca dos nossos sonhos!

Quando iniciamos um projeto de estudo para concurso público, entramos em um caminho diferente, pelo qual a maioria das pessoas nunca desejará passar. Na verdade, as pessoas até querem chegar ao serviço, mas não estão dispostas a trilhar o caminho até lá. É um caminho de restrições. Estudar para concurso é uma escolha que vem acompanhada de renúncias. Renunciamos os momentos de diversão, a companhia de pessoas queridas e os prazeres da vida para estudar.

Até vejo algumas pessoas dizerem que adoram estudar para concurso, mas eu, sinceramente, não acredito nisso. Não acredito porque tenho certeza que, se essas pessoas ganharem na Mega-Sena, nunca mais estudarão para concurso.

O que queremos, de verdade, não é estudar. O que buscamos é o que vem depois de estudar. O estudo é um meio para se chegar a algum lugar melhor. Estudamos porque sabemos que essa atitude nos levará à aprovação no concurso público e trabalharemos em um lugar com boa remuneração e estabilidade, e nunca mais teremos que nos preocupar com a questão profissional. O estudo é um meio para que sejamos mais felizes e realizados profissionalmente. Mas até chegarmos a esse momento, o caminho é tortuoso, dá trabalho e ninguém nos compreenderá.

O pior é que, na maioria das vezes, a cobrança e a falta de compreensão dos outros surgem dentro da nossa própria casa, por parte das pessoas que nos amam. Eles não fazem por mal. Eu sei que alguns olharão para você e dirão que você não é capaz de passar em concurso. Também sei que outras pessoas perguntarão: mas você só estuda?

O estudo para concurso, em um primeiro momento, não tem nada de produtivo. Você passa a maior parte do tempo sentado, lendo, fazendo exercícios e memorizando enquanto o mundo todo está trabalhando. É como se você estivesse na contramão do restante da sociedade. Por isso o trabalho sempre foi visto com uma função social relevante. O trabalho dignifica o homem.

Para quem não vive a nossa vida de concurseiro, tudo o que fazemos em prol desse sonho não faz sentido. Por mais que você tente fazê-los compreender, isso não acontecerá por uma razão muito simples: ninguém é capaz de entender sua vida até que possa vivê-la em seu lugar. Como ninguém deixará de viver a própria vida para viver a de alguém, tentar fazer os outros compreenderem o que você está vivendo é uma tarefa impossível.

Entenda de uma vez por todas que essa caminhada é exclusivamente sua. Só você viverá oque tem que viver. Só você sofrerá as consequências das suas escolhas. Tudo isso que você está passando agora eu já vivi quando estudava para concurso e garanto que todos os outros concurseiros também passam por dificuldades semelhantes.

Então, pare de tentar fazer as pessoas entenderem a sua escolha. Não espere compreensão, apenas siga seu propósito e se dedique a esse momento. Hoje, pode não fazer muito sentido passar o maior tempo estudando, mas amanhã, depois que você tomar posse e começar a trabalhar, todo o sacrifício terá valido a pena.

As mesmas pessoas que não te compreenderam no início continuarão sem entender como você chegou até lá. Dirão que foi sorte. Outras falarão que a prova era fácil. Mas nada disso importa! O que importa é que você chegará ao seu objetivo e todo o caminho fará sentido.

Lembre-se: a glória da chegada é que dá sentido à toda caminhada. E vamos que vamos rumo à aprovação!

Daniel Sena é diretor do AlfaCon São Paulo, professor de direito constitucional e especialista em concursos públicos.

Comentários

Mais Lidas