Como utilizar a tecnologia a seu favor nos estudos

A tecnologia trouxe novos recursos e tornou a aprendizagem mais motivadora, aumentando o rendimento nos estudos para concurso público. Confira estas ferramentas

Patricia Lavezzo
Publicado em 12/06/2017, às 09h20

A era digital fez com que a forma de estudos dos concurseiros mudasse. Há pouco tempo a preparação para umconcurso público era feita somente através de livros, apostilas e aulas presenciais. A tecnologia trouxe novos recursos e tornou a aprendizagem mais motivadora, aumentando o rendimento.  
Hoje, os concurseiros têm a possibilidade de estudar a todo o momento, seja durante o trânsito, a caminho do serviço ou até mesmo no momento de lazer. São diversas as opções, como por exemplo: leitores digitais que possibilitam centralizar todas as leituras em um só dispositivo; aplicativos de celular para organização de estudos, simulados, questões, etc.; vídeo-aulas; podcasts. 
Lízia Medina, professora e coach de concursos públicos, diz que determinadas ferramentas tecnológicas certamente podem melhorar o rendimento dos alunos em aspectos importantes nos estudos, como organização, controle de tempo, concentração e até mesmo para medir a evolução do desempenho.
Dentre as diversas técnicas de estudo, Lízia afirma que uma das mais eficientes para melhor assimilação do conteúdo é a realização de questões de provas anteriores. “Uma ferramenta que considero imprescindível e indico para os alunos que acompanho são sites ou aplicativos que disponibilizam questões de provas e concursos públicos. Essas ferramentas permitem que o aluno filtre questões por banca examinadora, cargo, ano, matéria e ainda computam a quantidade de erros e acertos do aluno. O aluno deve estabelecer uma meta mensal ou semanal para a realização de questões por disciplina estudada, de acordo com o peso da matéria do concurso para o qual ele está se preparando.”
Outra ferramenta que revolucionou a educação foi a vídeo-aula. Segundo a professora de informática e coach, Emannuelle Gouveia, as aulas on-line possibilitaram a inclusão de um maior número de pessoas. “As vídeo-aulas permitem uma economia incrível de tempo nos grandes centros e o acesso a material e aulas em qualquer lugar, o que democratiza o acesso à informação, visto que pessoas nos mais distantes lugares agora podem ter a mesma preparação diferenciada que as que se encontram em grandes centros de ensino. Além disso, os e-books também têm barateado custos e possibilitado um maior acesso a informação.”
A tecnologia vem para auxiliar até no erro mais comum dos alunos: estudar apenas as matérias que gostam. Um estudo eficiente deve abranger todas as disciplinas exigidas no edital, devendo-se levar em consideração no momento da divisão das matérias o peso, a quantidade de questões que serão cobradas e como o aluno assimila aquele conteúdo. “Para evitar que o aluno estude apenas as suas matérias preferidas, sugiro a utilização de aplicativos que ajudam a organizar as disciplinas estudadas por dia. Esses aplicativos permitem o aluno medir as horas líquidas estudadas e visualizar quantas horas foram dedicadas a cada matéria. Ao final da semana ele visualiza uma espécie de relatório do estudo e consegue ter clareza se a organização das matérias foi adequada”, explica Lízia Medina.

Ads

Site oferece descontos em material preparatório

O site Mercadocon.com.br está oferecendo descontos exclusivos para seus usuários. É possível encontrar produtos para os principais concursos públicos com até 70% de desconto. Confira.

Apesar de todas essas ferramentas de estudos, a internet ainda acaba sendo uma das principais fontes de pesquisa. Segundo Lízia, o aluno deve se certificar que está acessando fontes atualizadas. “Deve-se ter cuidado, principalmente, com relação às disciplinas de direito, tendo em vista as atualizações legislativas constantes.”
Lízia ainda lembra que o estudo para concurso público costuma ser muito solitário e as redes sociais acabam funcionando como uma rede de apoio, desempenhando um papel importante nesse momento. “O aluno deve ter cuidado com os excessos. Sugiro ter horário fixo para se dedicar às interações em grupos de estudo, grupos de discussões e fóruns, de modo a evitar que as redes sociais subtraiam tempo de estudo e que acabem desconcentrando o aluno.” 
Para Emannuelle Gouveia, equilíbrio é a chave de tudo: “indico o uso das redes sociais de forma objetiva e prática, orientando que sejam criados perfis de aluno onde o objetivo é seguir professores, grupos e perfis de dicas, notícias e atualizações. Assim, a rede social, em um horário específico dentro do planejamento, pode se tornar uma grande aliada”, conclui. 

Como estudar para concurso com áudio


Uma ferramenta que pode se tornar uma aliada dos concurseiros é o podcast (gravação digital). Ele pode ser ouvido do próprio celular em qualquer lugar, num meio de transporte, caminhando pelas ruas, ou fazendo suas atividades físicas. 
Cláudia Jones, locutora, produtora artística e jornalista, criou em 2013 um podcast voltado para os concurso públicos: o QC Cast. Ele é totalmente gratuito e possui entrevistas temáticas com diversos especialistas da área, debates, desafios. 
“Depois de quase 10 anos trabalhando na área de concursos eu conclui que um podcast era a ferramenta ideal para os estudantes. O QC Cast está se aperfeiçoando cada vez mais, comecei com entrevistas temáticas, depois debates sobre temas relevantes para a comunidade concurseira e, com a ajuda dos próprios estudantes, fui aperfeiçoando o conteúdo do canal”, relembra Claudia.

Comentários

Mais Lidas