8 temas sobre atualidades para 2019

Especialista em preparação para concursos públicos dá dicas de conteúdos que podem ser cobrados nas provas de atualidades este ano

Camila Diodato
Publicado em 01/04/2019, às 15h02

Uma questão que costuma tirar o sono dos estudantes é saber o que será cobrado nas provas de atualidades. Pesando nisso, Marcos José, professor da Central de Concursos e com mais de 35 de anos de experiência em salas de aula, elaborou oito temas que podem cair nas provas dessa matéria em 2019. Confira quais são eles:

  1. Reforma da Previdência – É o tema mais quente no momento. O candidato deve prestar atenção no jogo político, nas pressões econômicas e nas relações Congresso x Poder Executivo. Não esquecer que a média de vida do brasileiro subiu muito.
     
  2. Tragédia de Brumadinho – Tragédia recorrente (relembrar rompimento da barragem de Mariana, há pouco mais de três anos), ficou mais uma vez sendo noticiado até no exterior. Importante saber como é construída uma barragem, os problemas de fiscalização e as consequências ecológicas. 
     
  3. Onda conservadora de direita – Considerado um fenômeno político não só no Brasil, mas também na Europa e Estados Unidos. No Brasil esse fenômeno veio pela linha política, ideológica e cultural. Nome importante: Olavo de Carvalho.
     
  4. Brexit travado – Estudar a crise da União Europeia e a polêmica saída do Reino Unido do bloco econômico por meio de um plebiscito, assim como as questões sobre os imigrantes e o crescimento do populismo de direita. Dica: cuidado na leitura sobre a fronteira da Irlanda com a Irlanda do Norte.
     
  5.  Trump retira os Estados Unidos do tratado G5+1 – Reviravolta no acordo nuclear com o Irã. A saída forçada por Trump foi desaprovada até pelos aliados europeus. Importante pesquisar sobre a religião xiita no Irã.
     
  6. Guerra comercial entre Estados Unidos e China – As duas maiores economias do mundo estão no meio de uma guerra comercial. Iniciada pelos EUA, a guerra acaba contando com a participação, direta ou indireta, de outros países.
     
  7. Feminicídio – O Brasil ocupa o 5º lugar em assassinato de mulheres no mundo, segundo o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Direitos Humanos. Perdemos para El Salvador, Colômbia, Guatemala e Rússia. O Brasil mata 48 vezes mais mulheres do que o Reino Unido. A cada duas horas, uma mulher é assassinada no país. 
     
  8. Fake News – A divulgação de notícias falsas, conhecidas como fake news, pode interferir negativamente em vários setores da sociedade, como política, saúde, segurança e educação. Os motivos para que sejam criadas notícias falsas são diversos. Caso como exemplo: Eleições gerais no Brasil em 2018.

Bons estudos e boa prova!

Marcos José, professor da Central de Concursos, empresa com 29 anos de experiência em preparação para concursos públicos
 

Comentários

Mais Lidas