Tudo Sobre

Empregos TRE

TRE/SP: entrevista com 1º colocado no último concurso

Ricardo Kenji Hirata conta como conseguiu a primeira colocação para técnico judiciário na área administrativa



Fernando Cezar Alves
Publicado em 05/09/2016, às 10h14

Com uma expectativa, do próprio órgão, de nada menos do que 115 mil inscritos, sendo 74 mil somente para o cargo de técnico judiciário, o novo concurso do Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo (TRE/SP) promete ser um dos mais concorridos do ano. Além da estabilidade e das boas remunerações, o órgão conta com perspectiva de melhorias salariais contínuas e graduais até 2019, em decorrência do projeto de lei que prevê reajustes junto ao judiciário federal, aprovado no último dia 29 de junho pelo Senado Federal. Tantas vantagens, em contrapartida com a diminuição da oferta de concursos federais, fortalecem a perspectiva de que este seja um dos maiores certames de 2016.

Conseguir uma vaga em um concurso tão almejado requer muito preparo, disciplina e uma boa metodologia de estudos. Porém, atendidos a estes requisitos é possível, sim, conseguir uma colocação, inclusive para convocação imediata, como pode ser comprovada pela experiência do chefe de cartório eleitoral Ricardo Kenji Hirata, que não apenas foi aprovado no último concurso do órgão, realizado em 2011, como conquistou a invejável primeira colocação para o cargo de técnico judiciário na área administrativa.

A experiência de Hirata comprova, ainda, que conquistar uma boa colocação também é indispensável para garantir que a convocação ocorra de forma rápida. Na ocasião, a homologação do concurso ocorreu em 28 de junho de 2012 e em 13 de agosto seguinte já havia sido nomeado, com posse para início do exercício em 5 de setembro. Hoje, com apenas quatro anos de trabalho no TRE, o servidor exerce a atividade de chefe de cartório, respaldando que a aprovação no concurso garante a possibilidade de novas posições dentro do órgão e, consequentemente, melhorias salariais.

Prepare-se para o concurso do Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo (TRE/SP)

SIMULADO ONLINE PARA TREVIDEOAULA PARA TRE

Mas para conseguir tudo isso não há outro meio que não seja estudar.  “Eu estudava seis horas por dia e focava em duas disciplinas diferentes por dia. Comprei diversas apostilas dirigidas para o concurso do TRE e também frequentei um curso presencial. Como sabia que a banca seria a Fundação Carlos Chagas e que seu estilo de provas basea-se na literalidade da lei, estudei muito a lei crua mesmo. E, o que eu acho mais importante na preparação de um concurso público, resolvi diversas questões de concursos anteriores”, aconselha.

CURSO ONLINE TRE/SP - TÉCNICO ADMINISTRATIVO E ANALISTA JUDICIÁRIO

Um ponto importante, que pode ser percebido na experiência pessoal de Hirata, bem como na de diversos aprovados em concursos em geral, é não desistir por não conseguir ser aprovado em determinada seleção. Hirata conta que começou a estudar para concursos a partir do último ano de faculdade. “Na época não estava com muita expectativa em conseguir emprego interessante e resolvi prestar o concurso da Caixa Econômica Federal, inspirado na minha irmã, que se preparava para este concurso há bastante tempo e conseguiu ser aprovada. Eu, no entanto, não consegui ingressar na CEF. Mas senti que não era nada impossível, se continuasse me esforçando. Passei a estudar e fiz diversos concursos, como o de oficial de promotoria do Ministério Público da União, da procuradoria regional de São Paulo, e do INSS, além de diversos outros, para então focar no concurso do TRE de São Paulo, no qual consegui a primeira colocação para o cargo de técnico judiciário na área administrativa, em 2012”, conta.

Nomeação

O tempo entre a aplicação das provas e a nomeação de Hirata foi de aproximadamente seis meses. “O exame ocorreu em março. Porém, somente tomei posse e entrei em exercício em setembro”, explica.

Para quem pretende ingressar na carreira, é importante saber como são os primeiros passos no órgão, após a aprovação. De acordo com ele, após a posse não há uma preparação específica, mas uma leve integração entre os novos servidores nomeados, na qual é apresentado de forma rápida o serviço que será realizado. “O verdadeiro aprendizado ocorre mesmo quando você entra em exercício”, ressalta.

APOSTILA CONCURSO TRE/SP - TÉCNICO JUDICIÁRIO ÁREA ADMINISTRATIVA

Quanto ao trabalho desempenhado pelo técnico judiciário na área administrativa, explica sua experiência pessoal, atuando em cartório eleitoral. “Nesse caso, fazemos, literalmente, tudo: atendemos eleitores e partidos políticos, fazemos tudo da parte processual, incluindo certidões, juntadas e arquivamentos e cuidamos das urnas eletrônicas. Passamos por todo o processo de preparação e organização das eleições”, explica.    

Os principais atrativos, segundo ele, são o salário, a estabilidade, principalmente em momentos de crise, e o fato de se tratar de não ser um órgão em que o trabalho é feito com tanta pressão, o que, segundo o servidor, facilita muito. “Atualmente sou chefe de cartório eleitoral. Há um plano de carreiras no serviço público federal no qual, anualmente, você sobe um degrau, dependendo de sua avaliação de desempenho e participação de cursos de capacitação, o que melhora as condições dentro do órgão”, diz.

Além disso, segundo ele, além das vantagens pecuniárias, o órgão conta com um plano de carreira bastante interessante para manter os servidores motivados. “Anualmente há um concurso de remoção interna, em que é possível mudar de zona eleitoral para uma localidade onde o servidor possa estar interessado, além da possibilidade de permuta entre servidores de outros estados”, explica. ”O tribunal é muito bom. Todos os anos também contamos com diversos cursos a distância, além de cursos presenciais para aprimoramento dos servidores”, diz.

Para quem almeja conquistar uma vaga no órgão e vivenciar a experiência de Hirata, o servidor recomenda, principalmente, nunca desistir, mesmo que não tenha conseguido passar em algum concurso. “Ser aprovado e, principalmente, dentro do número de vagas, exige tempo e esforço. A experiência conta muito. É importante criar um planejamento para estudos e tentar segui-lo à risca. Disciplina é o segredo para que não haja desperdício de tempo. Acho interessante, ainda, criar um componente motivacional. Cole na parede a imagem de algo que você queira muito, mas não consegue adquirir no momento, por exemplo, para ficar focado naqueles momentos em que a televisão ou o computador parecem estar chamando. Perseverem, pois estou certo que realizarão seus sonhos e se tornarão servidores públicos”, conclui.      

+ Resumo Empregos TRE

TRE DF - Tribunal Regional Eleitoral
Vagas: Não definido
Taxa de inscrição: Não definido
Cargos: Tecnico Judiciario
Áreas de Atuação: Administrativa
Escolaridade: Ensino Médio
Faixa de salário:
Organizadora: O próprio órgão
Estados com Vagas: SP

+ Agenda

05/09/2017 Divulgação do Resultado Adicionar no Google Agenda

Comentários

Mais Lidas