Tudo Sobre

Concurso TRT

TRT/SE: assinado contrato com a banca organizadora

Seleção terá oportunidades para os cargos de técnico e analista judiciários em diversas áreas, respectivamente, com níveis médio e superior. Iniciais de até R$ 9,7 mil



Fernando Cezar Alves
Publicado em 16/09/2016, às 10h46

O Tribunal Regional do Trabalho da 20ª Região (TRT 20ª) em Sergipe, divulgou, por meio de publicação em diário oficial, nesta sexta-feira, 16 de setembro, a assinatura do contrato com a banca organizadora do seu concurso público, que será  a  Fundação Carlos Chagas. A expectativa é de que o edital de abertura de inscrições seja publicado no decorrer dos próximos dias, ainda em setembro.

Veja mais: saiu edital do concurso do TRT/SE

A oferta de vagas e a distribuição por áreas de atuação do certame já está  autorizada pelo pleno do órgão desde 1º de abril. A seleção contará com cinco vagas imediatas e cadastro de reserva de pessoal para os cargos de técnico judiciário, com exigência de ensino médio; e analista judiciário, para quem possui nível superior.  As remunerações iniciais são de R$ 6.309,79 para os técnicos, e de R$ 9.747,84 para analistas, exceto para analistas na área judiciária, especialidade oficial de justiça avaliador, que conta com R$ 11.369,62, todos já considerando o vale-alimentação de R$ 884.

Vagas imediatas

Do total de vagas imediatas, três são para o cargo de técnico judiciário, sendo duas para a área de apoio especializado -  especialidade tecnologia da informação e uma para técnico judiciário na área administrativa. No caso de técnico na área administrativa, para concorrer basta possuir ensino médio. Para a área especializada será necessária formação técnica.

Prepare-se para o concurso da Tribunal Regional do Trabalho da 20ª Região (TRT 20ª)

VIDEOAULA PARA TRTSIMULADO ONLINE DO TRTCURSO ONLINE TRT 20ª REGIÃOAPOSTILA CONCURSO TRT/SE - ANALISTA JUDICIÁRIO - ÁREA ADMINISTRATIVAAPOSTILA CONCURSO TRT/SE - TÉCNICO JUDICIÁRIO - ÁREA ADMINISTRATIVA

No caso de analistas, uma será para analista na área administrativa, destinada para quem possui formação superior em qualquer área; e uma para analista judiciário na área judiciária – especialidade oficial de justiça avaliador federal, para quem possui formação em direito.

Cargos para cadastro de pessoal

Além disso, também está prevista a formação de cadastro para as diversas outras áreas de atuação de técnicos e analistas.

No caso dos técnicos, com a mudança, as opções serão para técnico judiciário, área apoio especializado especialidade enfermagem; e técnico judiciário área de apoio especialidade tecnologia da informação.

Além disso, para os analistas, cadastros para analista na área judiciária, com necessidade de formação em direito; analista judiciário área administrativa especialidade contabilidade; analista judiciário área apoio especializado especialidade estatística; analista judiciário área apoio especializado especialidade comunicação social; analista judiciário área apoio especializado especialidade enfermagem; analista judiciário área apoio especializado especialidade engenharia civil; analista judiciário área apoio especializado especialidade fisioterapia; analista judiciário área apoio especializado área medicina do trabalho; e analista judiciário área apoio especializado especialidade odontologia.

Provas

Para analistas na área administrativa serão 60 questões objetivas, sendo 20 de conhecimentos gerais (língua portuguesa, noções de informática e raciocínio lógico) e 40 de conhecimentos específicos, além de redação.   

Para analistas na área judiciária especialidade oficial de justiça serão 20 de conhecimentos gerais (língua portuguesa, noções de informática e raciocínio lógico) e 40 de conhecimentos específicos, além de duas questões discursivas com estudo de caso.

Para os demais analistas, 20 questões de conhecimentos gerais (língua portuguesa, noções de informática e noções de direito administrativo) e 40 de  conhecimentos específicos, além de prova discursiva com dois estudos de caso.

Para técnico na área administrativa, 20 de conhecimentos gerais (língua portuguesa, noções de informática e raciocínio lógico ) e 40 de conhecimentos específicos, além de redação.

Para técnico na área de enfermagem, 20 gerais (língua portuguesa, noções de informática e noções de direito administrativo ) e 40 específicas, além de prova discursiva com dois estudos de caso.

Finalmente, para técnico, na área de tecnologia da informação, 20 de conhecimentos gerais (língua portuguesa, noções de direito administrativo e raciocínio lógico) e 40 específicas, além de prova discursiva, com dois estudos de caso.

Com a recente exclusão dos técnicos na área de segurança do projeto básico do concurso, a expectativa  de inscritos, que era de 42 mil, diminui para 41.200

Sobre FCC - Fundação Carlos Chagas

Instituição de direito privado e sem fins lucrativos, a Fundação Carlos Chagas (FCC) concentra suas atividades em duas grandes áreas: pesquisa/educação e organização de concursos/processos seletivos. A banca pode ser contatada pelo telefone (11) 3723-4388, de segunda a sexta-feira, das 10h às 16h.

+ Resumo do Concurso TRT

TRT
Vagas: Não definido
Taxa de inscrição: Não definido
Cargos: Técnico, Analista
Áreas de Atuação: Administrativa, Operacional
Escolaridade: Ensino Médio, Ensino Superior
Faixa de salário:
Organizadora: FCC
Estados com Vagas: SE

+ Agenda do Concurso

26/09/2016 Abertura das inscrições Adicionar no Google Agenda
26/10/2016 Encerramento das inscrições Adicionar no Google Agenda
04/12/2016 Prova Adicionar no Google Agenda
04/12/2017 Divulgação do Resultado Adicionar no Google Agenda

Comentários

Mais Lidas