Tudo Sobre

Empregos Vida em Parágrafos

A busca pela recolocação no funcionalismo

Juliano da Silva, que já foi servidor público e resolveu enfrentar a iniciativa privada, agora pretende retornar ao funcionalismo



Fernando Cezar Alves
Publicado em 03/11/2015, às 12h01

É comum, entre candidatos de concursos públicos, a ideia de que é necessário não apenas pensar em estudar para passar, mas estudar constantemente, até conseguir a aprovação. Uma vez garantida a vaga, a sensação da vitória e um novo planejamento de vida. Por isso, é raro encontrar quem, em algum momento, tenha abdicado da estabilidade do funcionalismo público, em favor de uma colocação na iniciativa privada. Mas exceções existem. É o caso do bacharel em direito Juliano da Silva, de 34 anos, que conseguiu, logo cedo, o que muitos buscam: um cargo no funcionalismo público. Porém, justamente por ter conseguido ingressar na carreira pública muito jovem, sentiu necessidade de conhecer a experiência de trabalhar na iniciativa privada e agora luta para reconquistar um lugar no funcionalismo.


O interesse pela carreira pública surgiu aos 17 anos e logo conseguiu aprovação no concurso de soldado especializado da Aeronáutica, em São José dos Campos, no interior paulista. “Trabalhei durante seis anos como servidor público e tive uma experiência formidável no setor público, aprendendo os caminhos e desafios para a vida de servidor. Aproveitei esse período para me reciclar e cursei minha primeira faculdade, na área de administração de empresas”, explica.
Porém, após alguns anos no funcionalismo, decidiu enfrentar o desafio do mercado de trabalho na iniciativa privada quando, a partir de 2006, deixou a carreira e começou a trabalhar na área bancária. “Logo vi que havia feito uma escolha precipitada. Por mais que reclamemos da labuta do dia a dia, no funcionalismo não sofremos uma pressão por metas e desafios fora da realidade para serem cumpridos. Por isto, resolvi cursar a faculdade de direito para poder conquistar novamente uma vaga no funcionalismo, com foco na carreira de delegado da Polícia Civil”.
Após algumas tentativas de estudos mal focados, há dois anos Juliano resolveu deixar tudo de lado e se dedicar exclusivamente para estudar para concursos. “Para isto, tenho contado com o apoio do site Questão de Concursos, que é muito conceituado na minha região, no Vale do Paraíba”, diz. “Foi então que comecei a me organizar melhor, por meio de questões de provas anteriores, separadas por matéria, bancas e temas, dividindo os horários em blocos, sempre separando os últimos do dia para resolução de questões”, explica.    
Foi então que começou a viajar para prestar concursos em outros Estados, na área de segurança, em estados como Santa Catarina e Rio de Janeiro.
“Estudo todos os dias, de segunda a sexta e nos finais de semana deixo para fazer exercícios e simulados. Quando a dúvida começa a me rondar sobre se estou no caminho certo e se vale a pena passar por isso, penso nos benefícios que já desfrutei como funcionário público e nas dificuldades da iniciativa privada e logo volto a me empolgar, pois depois de trabalhar em banco, estudando para concursos em casa, sem chefe no ouvido, percebo que isso não tem preço”, diz.
Ele admite que, para isto, é necessário colocar a vida social um pouco de lado, uma vez que o objetivo a ser atingido exige uma entrega maior. Com isto, já conseguiu chegar na fase da prova dissertativa no concurso para investigador da Polícia Civil de São Paulo e na média para o concurso de papiloscopista da Polícia Civil do Rio de Janeiro de 2014.
Neste meio tempo, foi aprovado no exame de ordem da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e acredita que a disciplina e a metodologia de estudos que adquiriu se preparando para concursos também foi essencial para conseguir este objetivo. “Acredito que em concurso público não é somente o material, a internet ou os livros que garantem a vaga, mas a transpiração e disciplina para, mesmo não tendo horários certos e uma rotina obrigatória, se comprometer consigo mesmo em agarrar essa oportunidade até o êxito da aprovação”, conclui. 

+ Resumo Empregos Vida em Parágrafos

Vida em Parágrafos
Vagas: Não definido
Taxa de inscrição: Não definido
Cargos: Não definido
Áreas de Atuação: Não definido
Escolaridade: Não definido
Faixa de salário:
Organizadora: O próprio órgão

+ Agenda

02/11/2016 Divulgação do Resultado Adicionar no Google Agenda

Comentários

Mais Lidas