Mestre das aprovações

Confira as dicas de Rafael Medeiros Martins, advogado no departamento jurídico do Conselho Regional de Enfermagem de São Paulo (Coren/SP) desde 2008, aprovado em nove concursos

Redação
Publicado em 25/05/2012, às 16h28

Motivação. Essa é a palavra usada por Rafael Medeiros Martins, advogado no departamento jurídico do Conselho Regional de Enfermagem de São Paulo (Coren/SP) desde 2008, para definir a principal dificuldade para a obtenção de êxito pelos concursandos.
Natural de Santos e torcedor do atual campeão paulista, Martins é dono de um currículo invejável quando o assunto em pauta é aprovações em concursos públicos. Já passou nas procuradorias dos municípios de São João da Boa Vista, Guarulhos, Praia Grande e Jundiaí; na empresa pública São Paulo Turismo (SPTuris); na Fundação Zoológico; no Conselho Regional de Medicina de São Paulo (Cremesp); além de delegado de Polícia do Estado de São Paulo.
Quando questionado sobre a opção pela carreira pública, o santista esclarece que “a afinidade se deu basicamente em razão do gosto pelas matérias que normalmente são manejadas na administração pública, notadamente direito administrativo e constitucional.”
Mas quando se pensa em ir pelo caminho das seleções públicas, as garantias também acabam pesando na escolha. “Evidentemente que a questão da estabilidade também foi um fator importante, já que permite um planejamento mais tranquilo do futuro. Mas a grande satisfação é conseguir alcançar o objetivo exclusivamente pelas próprias potencialidades, com conhecimento adquirido. Concurso público é só você com você mesmo, e conseguir vencê-lo dá uma grande satisfação.”
Segundo ele, não há segredo nem mágica para quem busca a aprovação. A dedicação deve existir mesmo que o candidato tenha poucas horas diárias disponíveis para os estudos. “Quando não estava trabalhando, estudava por volta de seis horas por dia em casa. Fiz cursinho preparatório por um ano. De imediato quis dominar as matérias básicas que caem em todos os concursos para depois, de edital em edital, aprimorar as especificidades. Estudar pautado no edital é absolutamente fundamental. Para quem já trabalha e não possui muito tempo, é importante estudar todos os dias, ainda que por pouco tempo. Portanto, atualmente estudo de uma a duas horas por dia, sempre variando os temas e matérias.”
Se o leitor ainda não compreendeu o que Martins quis dizer quando fala que a motivação é a grande dificuldade, ele mesmo explica. “É preciso que o estudo seja perene, contínuo, e isso exige uma alta dose de força de vontade, já que não é nada fácil estudar quando não se está com vontade alguma de abrir um livro. O melhor modo de se motivar é fazer provas, muitas provas, porque sempre haverá um objetivo a curto prazo em vista.”
Antes de encerrarmos, Martins deixa algumas dicas para quem quer ingressar na carreira pública. “O começo do caminho é fundamental. Adquira uma boa base o quanto antes, dominando as matérias básicas. Tire ao menos um ano de sua vida pra se dedicar profundamente a isso. Descubra, o mais rápido possível, o método que funciona pra você: estudar em casa, na biblioteca... Não há caminho das pedras, você terá que descobrir o seu sozinho; portanto, não desperdice tempo buscando fórmulas mágicas. Empenhe-se, abra seu próprio caminho e boa sorte!”

Comentários

Mais Lidas