Publicado: 11/07/2017 - 11:24 | Atualizado: 11/07/2017 - 11:29

Vila Velha/ES: concurso poderá ter aumento de vagas

Concurso contará com 21 oportunidades, com opções em todos os níveis, com iniciais até R$ 3,7 mil. Data de liberação do edital ainda deverá ser confirmada

Câmara municipal

Por JCConcursos - Fernando Cezar Alves

Câmara Municipal de Vila Velha,no Espírito Santo, está em fase de definição da oferta de vagas em seu concurso público. Inicialmente, a oferta anunciada seria de 21 oportunidades, quando o certame foi anunciado, em 2015. Porém, com a demora, a expectativa é de que o quantitativo seja alterado, o que ainda está em fase de definição, segundo informações obtidas junto ao setor de recursos humanos. Somente então será publicado o edital de licitação para escolha da banca organizadora.

Já está confirmado que o certame contará com oportunidades para diversos cargos, com opções para quem possui níveis fundamental, médio e superior, com remunerações iniciais que variam de R$ 1.078,65 a R$ 3.786,75.  

O certame é esperado desde 14 de dezembro de 2015, quando os vereadores aprovaram, em regime de urgência, o projeto de lei 2991/2015, que remaneja R$ 100 mil do orçamento para cobrir despesas para a realização do concurso.

“No início deste ano (2015) nomeamos uma comissão de estudos que realizou toda a reestruturação da Câmara, de acordo com a nova realidade. Como restou comprovada a demanda por concurso, agora estamos finalizando os procedimentos para lançarmos o edital. Serão preenchidas vagas para suprir posições deixadas pelos servidores do legislativo que se aposentaram desde 1992, quando foi realizado o último concurso”, disse o presidente da Câmara, Ivan Carlini.

Ensino Fundamental

A distribuição das vagas ainda deve ser confirmada, mas os cargos,com respectivos salários e exigências, já estão definidos. Quem possui ensino fundamental poderá concorrer aos cargos de motorista (com inicial de R$ 1.147,50), telefonista (R$ 1.124,55), auxiliar de serviços gerais(R$ 1.078,65) e vigilante noturno (R$ 1.078,65).

Ensino Médio

Para ensino médio: taquígrafo parlamentar I (R$ 2.953,67), assessor legislativo (R$ 2.953,67), programador de sistemas (R$ 2.953,67),operador (R$ 2.953,67), redator de atas legislativas (R$ 2.246,81),digitador (R$ 2.246,81), assistente legislativo (R$ 2.246,81) e auxiliar de coordenação legislativa (R$ 2.044,85).

Nível Superior

Por fim, para nível superior: procurador legislativo (R$ 3.786,75),taquígrafo parlamentar II (R$ 3.736,26), controlador interno (R$3.786,75), auditor interno (R$ 3.876,75) e analista de contas (R$3.079,89).

Para todos os cargos, a jornada de trabalho será de seis horas diárias.

Vídeos Câmara Municipal

Internet: vilã ou fonte inesgotável de conteúdo?


Mais Lidas

Mais Recentes

Atualizado: 29/11/2017 - 10:40

Concurso INSS: solicitadas 16.548 vagas ao MPDG

Pedido de concurso do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) contempla os excedentes da seleção vigente e a realização de novo processo seletivo a partir de 2018

Técnico, analista e perito

Por JCConcursos - Camila Diodato

Uma boa notícia para quem deseja ingressar no Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). O órgão enviou ao Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão (MPDG) nada menos do que um pedido para o preenchimento de 16.548 vagas distribuídas entre os cargos de técnico do seguro social, analista do seguro social e perito médico previdenciário.
Do total de oportunidades requeridas, pelo menos 7.580 são para a abertura de novo concurso público a partir de 2018. Destas chances, 3.941 são para técnico (área meio), 1.493 para analista (diversas formações) e 2.146 para perito.
Consta na nota técnica enviada pelo INSS ao Planejamento e que foi divulgada pela Federação Nacional dos Sindicatos dos Trabalhadores em Saúde, Trabalho, Previdência e Assistência Social (Fenasps), que as demais ofertas são para as seguintes situações: 2.644 vagas para os excedentes da seleção vigente (2.114 para técnico e 530 para analista) e 6.324 que podem ser tanto para o atual processo seletivo quanto para o novo certame (6.160 para técnico e 164 para analista).
A expectativa é que o Ministério do Planejamento libere o mais rápido possível a autorização para que o novo concurso do INSS aconteça entre 2018 e 2019.

Sobre os cargos do novo concurso do INSS 2018/2019


A carreira de técnico do seguro social é uma das mais visadas pelos concurseiros, ainda mais que exige apenas ensino médio completo e apresenta salário inicial de R$ 5.344,87, já considerando o auxílio-alimentação de R$ 458.
O emprego de analista exige formação superior em diversas áreas de atuação (incluindo serviço social, administração, engenharia, direito, pedagogia, psicologia, comunicação, ciências sociais, arquitetura e letras, entre outras), sendo que a remuneração corresponde a R$ 7.954,09 por mês, contado com o benefício alimentação. 
Já a posição de perito destina-se aos profissionais com graduação em medicina e registro no respectivo conselho regional. O inicial é de R$ 8.988,41, também com o auxílio.

Defasagem de pessoal no INSS


Atualmente, o órgão conta com uma defasagem de quase 20 mil servidores em todo o país, sendo que o maior déficit é para a função de técnico. Com esse quadro, o INSS não consegue atender com eficiência à população.
A situação ainda está mais crítica porque o governo federal diminuiu os recursos para o instituto. Consta no site da Fenasps que um técnico do seguro social, não identificado, comentou que o cenário está caótico: "Falta dinheiro para tudo. Estamos operando no limite da irresponsabilidade. Não por acaso, as pessoas têm reclamado demais do atendimento. O estresse é total".
Veja também:O sabor de ser primeiro lugar no INSSArtigo: Sim, existe vida após o INSSComo estudar para analista do INSSDicas de aprovada no concurso do INSSDicas de professores para o concurso do INSSJustiça proíbe papanicolau em concurso do INSS

Último concurso do INSS


No final de 2015, foi lançado o edital do concurso do INSS para o preenchimento de 950 vagas. Um total de 800 oportunidades foi para o emprego de técnico e as outras 150 para analista - serviço social.
A banca organizadora foi o Cespe/UnB e os participantes passaram por uma prova com questões no estilo certo ou errado. A validade do certame vai encerrar em meados de 2018.
O último concurso do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social), cujo resultado foi publicado no dia 4 de agosto, foi um dos mais concorridos da história. Ao todo, a seleção registrou nada menos que 1.087.789 inscrições, sendo 1.043.807 somente para técnico do seguro social - em número de inscritos, o concurso INSS 2016 perde apenas para duas outras seleções: a da Caixa Econômica Federal (CEF) realizada 2014, com 1.156.744 candidatos; e a da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT) promovida em 2011, com 1.120.393 participantes.
Considerando que o concurso do INSS ofereceu 800 oportunidades para técnico, é possível concluir que a concorrência para o cargo foi de aproximadamente 1.304 candidatos por vaga. 
Confira o depoimento da 1ª colocada no último concurso do INSS

Atribuições do técnico e analista do seguro social


Quanto às atribuições dos cargos, de acordo com o edital do último concurso INSS, o técnico do seguro social é responsável por proceder ao reconhecimento inicial, manutenção, recurso e revisão de direitos aos benefícios administrados pelo INSS; exercer atividades internas e externas ligadas ao suporte e apoio técnico especializado; executar as atividades de orientação e informação, de acordo com as diretrizes estabelecidas nos atos específicos e outras relacionadas aos fins institucionais do INSS, que venham ser determinadas pela autoridade superior.
Já o analista do seguro social é responsável por prestar atendimento e acompanhamento aos usuários dos serviços prestados pelo INSS e aos seus servidores, aposentados e pensionistas; elaborar, executar, avaliar planos, programas e projetos na área de serviço social e reabilitação profissional; realizar avaliação social quanto ao acesso aos direitos previdenciários e assistenciais; promover estudos socioeconômicos visando a emissão de parecer social para subsidiar o reconhecimento e a manutenção de direitos previdenciários, bem como a decisão médico-pericial; e executar de conformidade com a sua área de formação as demais atividades de competência do INSS.

Continuar lendo

Atualizado: 28/11/2017 - 11:33

Cesan/ES prepara concurso para diversos cargos

Novo concurso da Companhia Espírito Santense de Saneamento (Cesan) está em fase de escolha da banca organizadora. Salários iniciais de até R$ 3,1 mil por mês

Níveis médio e técnico

Por JCConcursos - Camila Diodato

A Companhia Espírito Santense de Saneamento (Cesan) fará um novo concurso público em breve com seis oportunidades imediatas, além de formação de cadastro reserva (CR) de pessoal.
Candidatos com apenas ensino médio completo poderão disputar a carreira de operador de estação de tratamento nos grupos B (1 vaga) ou C (1). A remuneração inicial será de R$ 1.692,65.
Quem possui nível médio e carteira nacional de habilitação na categoria "B" estará apto para pleitear o posto de assistente operacional do grupo A (1), cujo salário corresponde a R$ 1.692,65 por mês.
As colocações de técnico de segurança do trabalho (1), técnico em mecânica ou eletrotécnica ou elétrica ou eletromecânica (1) e técnico em química (1), todas do grupo A, exigirão ensino médio, curso técnico e habilitação na categoria "B". Para tais posições, o concurso da Cesan apresentará vencimentos entre R$ 2.419,27 e R$ 3.156,58.
Fora os salários, a companhia oferece aos seus funcionários participação nos resultados, assistências médica e odontológica, auxílio-alimentação, auxílio-creche, previdência privada, entre outros benefícios.
O próximo passo para a realização do processo seletivo é a contratação da banca organizadora. A companhia iniciou uma licitação, na modalidade concorrência, no último dia 21 de novembro e, no decorrer dos próximos dias, deve escolher a instituição vencedora.

Lotação das vagas do concurso da Cesan


Consta no documento de licitação que as chances do grupo A serão lotadas em qualquer localidade em que a Cesan tenha operação no Estado do Espírito Santo.
No grupo B, as ofertas devem ir para as cidades de Santa Teresa, Fundão, São Roque do Canaã, Santa Leopoldina, Santa Maria de Jetibá, Laranja  da Terra, Afonso Cláudio, Domingos Martins, Marechal Floriano, Brejetuba, Conceição do Castelo, Venda Nova do Imigrante, Castelo, Anchieta, Rio Novo do Sul, Presidente Kennedy, Ibatiba, Irupi, Iúna, Muniz Freire, Divino São Lourenço, Dores do Rio Preto, São José do Calçado, Bom Jesus do Norte, Apiacá, Muqui e Atílio Vivácqua.
E para o grupo C, nos municípios de Nova Venécia, Pancas, Alto Rio Novo, Águia Branca, São Gabriel da Palha, Vila Valério, Mantenópolis, Barra de São Francisco, Vila Pavão, Água Doce do Norte, Ecoporanga, Ponto Belo, Mucurici, Montanha, Pedro Canário, Pinheiros, Boa Esperança e Conceição da Barra.

Atribuições dos cargos do concurso da Cesan


Assistente operacional - Executa atividades de nível médio de complexidade, relacionadas às tarefas de instalação e ajustamento de equipamentos pitométricos, bem como nos preparos de materiais para amostragem em laboratório.
Técnico de segurança do trabalho - Desenvolve atividades que visam a identificar condições potencias de riscos à saúde e segurança, propondo ações educativas, preventivas e corretivas para viabilizar condições adequadas de trabalho, buscando mitigar acidentes/doenças do trabalho.
Técnico em mecânica ou técnico em eletrotécnica ou técnico em elétrica ou técnico em eletromecânica - Executa e acompanha atividades relativas à operação de estações elevatórias de água, manutenção eletromecânica preventiva, preditiva e corretiva dos equipamentos dos sistemas de água e esgoto, a fim de garantir a conservação e melhoria dos equipamentos, e a continuidade e boa performance operacional.
Técnico em química - Realiza análise físico-química e microbiológica do controle da qualidade, bem como atua nas demandas de pesquisa e nas solicitações de clientes em relação à qualidade dos serviços e produtos fornecidos pela empresa.
Operador de estação de tratamento - Executa atividades relativas à operação de Estação de Tratamento de Água (ETA) de menor porte, fazendo todas as manobras operacionais necessárias, levantando dados e elaborando relatórios e outros documentos operacionais, propondo e executando melhorias nos sistemas.
Continuar lendo

Atualizado: 24/11/2017 - 15:50

SANEAR/ES: concurso com inscrições abertas

Oferta no concurso do SANEAR (Serviço Colatinense de Saneamento Ambiental, Autarquia Municipal) é de quatro vagas imediatas e cadastro reserva. Inscrições serão recebidas até 30 de novembro

Níveis médio e superior

Por JCConcursos - Patricia Lavezzo

Serão aceitas até o dia 30 de novembro as inscrições do concurso do SANEAR (Serviço Colatinense de Saneamento Ambiental, Autarquia Municipal), no Estado do Espírito Santo. A seleção visa o provimento de quatro vagas imediatas, além de formação de cadastro reserva (CR) de eventuais oportunidades. 
Candidatos que possuem o ensino médio completo estão aptos às carreiras de profissional de operação II - operador de ETA e ETE (3 vagas + CR) e profissional de suporte III - atividades administrativas (CR). O salário inicial é de R$ 983, 85 para carga horária semanal de 40 horas.  
O cargo de procurador (1 + CR) exige nível superior em direito, registro no órgão de classe e experiência profissional comprovada de, no mínimo, dois anos. O vencimento é de R$ 4.811,51 para jornada de trabalho de 20 horas semanais. 

Participação no concurso do SANEAR


Interessados em concorrer a uma das vagas devem preencher o formulário de inscrição no endereço eletrônico www.gualimp.com.br. Os valores da taxa são de R$ 60 para profissional de operação II, R$ 70 para profissional de suporte II e R$ 100 para procurador. 
Todos os candidatos serão avaliados por meio de prova objetiva. Ela será composta por questões de múltipla escolha sobre as matérias de língua portuguesa, matemática, noções básicas de informática, conhecimentos gerais e/ou conhecimentos específicos. 
Com três horas de duração, o exame será aplicado na cidade de Colatina/ES na data prevista de 14 de janeiro de 2018, em locais e horários a serem divulgados em momento oportuno. 
Apenas os candidatos inscritos no concurso do SANEAR no posto de procurador serão submetidos à prova discursiva, na mesma data da objetiva, e análise de títulos. 
Continuar lendo

Atualizado: 24/11/2017 - 09:19

Aeronáutica: inscrições para 917 vagas terminam hoje

São oferecidas vagas temporárias em diversas áreas de atuação nos editais da Aeronáutica. Carreiras são para profissionais no nível superior

Em diversos Estados

Por JCConcursos - Camila Diodato

A Aeronáutica lançou três editais que, juntos, somam 917 vagas temporárias distribuídas entre diversos cargos. Todas as oportunidades são para profissionais com nível superior e serão lotadas entre diversos Estados do país.
Para técnicos, há chances nas especialidades de administração, análise de sistemas I, análise de sistemas II, arquitetura, arquivologia, biblioteconomia, ciências contábeis, economia, educação física, enfermagem I, enfermagem II, engenharia cartográfica, engenharia civil, engenharia da computação, engenharia elétrica, engenharia eletrônica, engenharia mecânica, engenharia de metalurgia, engenharia de produção, engenharia química, engenharia de telecomunicações, estatística, fisioterapia, fonoaudiologia, história, jornalismo, museologia, nutrição, pedagogia I, pedagogia II, pedagogia III, pedagogia IV, pedagogia V, psicologia clínica, psicologia educacional, psicologia organizacional, relações públicas, serviço social, serviços jurídicos e terapia ocupacional.
O edital parara magistério tem ofertas para magistério do ensino superior em administração, educação física, língua espanhola, língua inglesa, física; magistério do ensino médio em história, filosofia, língua inglesa, língua portuguesa, artes plásticas, biologia, educação física, sociologia, língua espanhola; e magistério do ensino básico em educação religiosa.
E, por fim, na área da saúde, o concurso da Aeronáutica dispõe de postos nas seguintes especialidades: anestesiologia, cancerologia, cardiologia, cirurgia de cabeça e pescoço, clínica geral, clínica médica, cirurgia pediátrica, cirurgia plástica, cirurgia vascular periférica, dermatologia, endocrinologia, gastroenterologia, geriatria, ginecologia e obstetrícia, hematologia, hemoterapia, infectologia, medicina intensiva, mastologia, medicina de família e comunidade, neurocirurgia, nefrologia, neurologia, oftalmologia, oncologia, otorrinolaringologia, ortopedia, pediatria, pneumologia, proctologia, psiquiatria, radiologia, reumatologia, urologia, cirurgia e traumatologia bucomaxilofaciais, clínica geral odontológica, dentística, endodontia, estomatologia, implantodontia, odontogeriatria, odontologia para pacientes com necessidades especiais, odontopediatria, ortodontia, prótese dentária, periodontia, prótese dental, radiologia odontológica e imaginologia, farmácia bioquímica, farmácia hospitalar, farmácia industrial e medicina veterinária.

Mais detalhes do concurso da Aeronáutica


Os interessados deverão se inscrever até o dia 24 de novembro pessoalmente, ou por intermédio de procurador, nos locais apresentados nos editais em anexo.
A triagem dos participantes ocorrerá por meio de avaliação curricular, concentração inicial, inspeção de saúde inicial, avaliação didática, concentração final e habilitação à incorporação.
Mais informações podem ser conferidas no site da Aeronáuticawww3.fab.mil.br/quadro_de_oficiais_temporarios.php.
Continuar lendo

Atualizado: 23/11/2017 - 15:43

Banco do Brasil: Justiça determina novo concurso

Decisão do Tribunal Regional do Trabalho da 10ª Região (TRT/10ª) pede que novo concurso do BB seja realizado em até dois anos

Escriturário e outros cargos

Por JCConcursos - Fernando Cezar Alves

O Tribunal Regional do Trabalho da 10ª Região (TRT/10ª) determinou que o Banco do Brasil deve realizar novo concurso público para ingresso de servidores dentro de um período de até dois anos. A determinação se deve a um parecer sobre a situação de 6 mil escriturários nomeados para cargos de nível superior por meio de seleção interna, sem realização de efetivo concurso público. A justiça permitiu a manutenção destes servidores nos cargos, desde que a instituição promova a contratação de pessoal. A partir de agora também ficam proibidas novas seleções internas ou nomeações para cargos de confiança.  Porém, a instituição ainda pode recorrer da decisão.  
O processo tramita na justiça desde fevereiro de 2015, quando foram consideradas ilegais as seleções internas, que promovem escriturários de nível médio para cargos que exigem conhecimentos específicos de nível superior.   Na época, ficou decidido que o banco deveria realizar concurso público para cargos de áreas específicas, como advogados, engenheiros e arquitetos. De acordo com o parecer jurídico, na ocasião, havia sido quebrado o princípio de ampla acessibilidade aos cargos, uma vez que pessoas habilitadas àquelas carreiras não poderiam concorrer às vagas existentes, que estavam sendo preenchidas por servidores de cargos de ensino médio, o que foi considerado inconstitucional.

Mesmo com o grande período de tempo sem realizar novo concurso público para escriturário e outros cargos de nível superior, sempre justificando a crise como impedimento para contratação de pessoal, de acordo com dados fornecidos pelo Sindicato dos Bancários e Financiários de São Paulo, Osasco e Região,  a instituição fechou o primeiro trimestre de 2017 com um lucro líquido ajustado de R$2,5 bilhões, o que representa uma variação positiva de 95,6% em relação ao mesmo período de 2016. Já o lucro líquido contábil no período foi de R$ 2,4 bilhões, o que também corresponde a um crescimento de 3,6% em relação ao primeiro trimestre de 2016. Ainda assim, a instituição posterga a realização de novos concursos públicos.

Ainda segundo o sindicato, um dos motivos do bom desempenho se deve ao aumento de tarifas, que contaram com elevação de 10,5%. De acordo coma dirigente do sindicato e funcionária do Banco do Brasil Silvia Muto"é simbólico que um dos principais fatores que impactaram positivamente o lucro do BB seja o aumento de tarifas, o encarecimento dos serviços à população. Isso ocorre ao mesmo tempo em que reduz drasticamente o quadro de funcionários, sobrecarregando bancários e precarizando o atendimento. Ou seja, o banco está pagando mais caro por um serviço pior",diz.

Vale lembrar que no final de 2016, a instituição promoveu um programa de demissão voluntária, que contou com a adesão de 9.400 servidores. Com isto foi feita a realocação de 9.300 pessoas que tiveram seus postos extintos com a redução depostos de atendimento.

Embora ainda não exista uma previsão de quando um novo edital  poderá ser publicado é importante lembrar que, na ocasião, o presidente da instituição, Paulo Rogério Caffarelli, disse que as  seleções deveriam voltar a ocorrer após todo este processo, tendo em vista que, segundo ele, a instituição conta com uma média de 2 mil saídas de funcionários por ano, o que garante a necessidade de igual número de pessoal todos os anos.   

CURSO ONLINE BANCO DO BRASIL - ESCRITURÁRIO


O Banco do Brasil possui, atualmente, 4.972 agências e 1.781 postos de atendimento e em outubro já havia iniciado o encerramento de 51 agências.

Com o aumento dos canais digitais, o banco pretende criar 255unidades de atendimento digital, entre escritórios e agências digitais,com o objetivo de aumentar de 1,3 milhão para 4 milhões de pessoas atendidas por estas unidades até o final de 2017.

Atualmente, o BB conta com 109.159 funcionários, ainda sem considerar os 9.400 que devem ser afastados nos próximos meses.   

Diminuição do quadro do BB

De acordo com informações divulgadas pela Sindicato dos Bancários e Financiários de São Paulo, Osasco e Região, somente no primeiro semestre deste ano, em comparação ao mesmo período de 2015, já havia ocorrido uma redução de 2.710 postos de trabalho no Banco do Brasil.

Ainda de acordo com o sindicato, muitos servidores já haviam deixado a instituição por meio do Plano de Aposentadoria Incentivada (PAI)realizado em 2015, o que fez com que a instituição perdesse servidores com muito tempo de experiência, sem que houvesse reposições, aumentando a sobrecarga de trabalho em diversos setores, principalmente nas agências.

De acordo com portaria divulgada em 23 de setembro de 2015, pelo Departamento de Coordenação e Governança das Empresas Estatais (Dest) do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG), o quadro de pessoal do Banco do Brasil fica determinado em 115.495servidores. Com o total de 109.159 atuais, o banco já conta com uma carência de pelo menos 6.336 funcionários.

O Estado de São Paulo é um dos que mais está sofrendo com a necessidade de pessoal, uma vez que não conta com concurso em validade para escriturários desde 8 de maio de 2016, quando encerrado o prazo da seleção anterior,de 2013. Com isto, a instituição já não possui condições de suprir eventuais necessidades que forem surgindo, nem como promover a manutenção de seu quadro.

Além de São Paulo, o concurso de 2013 também inclui as regiões de Alagoas, Bahia, Distrito Federal, Goiás, Mato Grosso do Sul, parte de Minas Gerais, Pará e Tocantins.

Além disso, existe uma seleção com prioridade, para preenchimento de vagas em seis Estados, cuja validade do certame anterior encerrou em setembro de 2015. Neste caso, abrange os estados de Espírito Santo,Minas Gerais, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e parte do Amazonas. 

Decisão Judicial

Vale lembrar que, desde 2015, em decorrência de um processo judicial na 20ª Vara do Trabalho, em Brasília, os concursos do BB devem indicar o número de vagas a serem preenchidas durante o prazo de validade, não sendo mais somente para formar cadastro reserva, como era praticado.

Além disso, o acordo com o MPT que determina que os editais tragam a oferta de vagas, também permite que o BB mantenha um cadastro de pessoal, para necessidades excedentes ao número indicado no certame, o que pode elevar muito o total de contratações.
A remuneração atual do cargo é de R$3.644,48, contando com salário base de R$ 2.449,98, ajuda alimentação de R$ 652,98 e vale-refeição de R$ 491,52. Os servidores também recebem vale-cultura de R$ 50.

Como benefícios, o Banco do Brasil oferece possibilidade de ascensão e desenvolvimento profissional, participação nos lucros e resultados, vale-transporte, auxílio-creche, auxílio afilho com deficiência, plano odontológico, assistência médica e previdência privada.

Para concorrer ao cargo de escriturário basta possuir apenas certificado de ensino médio emitido por instituição reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC)
Mesmo com o atual cenário, quem estiver interessado em iniciar os estudos para o cargo pode ter como base  o conteúdo programático dos concursos anteriores, como o último, realizado para a Região Nordeste.

Prepare-se para o concurso do Banco do Brasil

O JC Concursos selecionou materiais preparatórios atualizados e de qualidade, através dos links abaixo, de fornecedores experientes e com índices de aprovação, para garantir o seu melhor investimento para o concurso do Banco do Brasil.
VIDEOAULAS DE CONHECIMENTOS BANCÁRIOSSIMULADO ONLINE BANCO DO BRASILPROVA ANTERIOR BANCO DO BRASIL
APOSTILA CONCURSO BANCO DO BRASIL - ESCRITURÁRIO
CURSO ONLINE CONCURSO BANCO DO BRASIL

Atribuições do escriturário do BB


Cabe ao servidor a comercialização de produtos e serviços do banco,atendimento ao público, atuação no caixa (eventualmente), contato com clientes, prestação de informações aos clientes e usuários, redação de correspondências em geral, conferência de relatórios e documentos,controles estatísticos, atualização/manutenção de dados em sistemas operacionais informatizados e execução de outras tarefas inerentes ao conteúdo ocupacional do cargo.

O processo seletivo do Banco do Brasil


O último certame foi realizado em 2015, sob a organização da Fundação Cesgranrio.

A avaliação foi composta de 70 questões objetivas, sendo 25 de conhecimentos básicos e 45 de conhecimentos específicos. A parte de conhecimentos básicos contou com temas sobre língua portuguesa (dez perguntas), raciocínio lógico-matemático (dez) e atualidade do mercado financeiro (cinco). Já em conhecimentos específicos, cultura organizacional (cinco), técnicas de vendas (dez), atendimento (dez),domínio produtivo da informática (cinco), conhecimentos bancários (dez) e língua inglesa (cinco). Os candidatos também foram submetidos a uma redação.

Os aprovados no concurso do Banco do Brasil ainda passaram por perícia médica e procedimentos admissionais, de caráter meramente eliminatório.

Dicas de informática para o concurso do BB


A melhor forma de se preparar para as questões de informática para a próxima prova do Banco do Brasil é através de provas anteriores da banca organizadora Cesgranrio,independente de para qual órgão público a prova foi aplicada, sendo necessário que as questões estejam dentro do programa e desde que tenham sido aplicadas no máximo há dois anos, pois provas mais antigas tinham abordagem de outros tópicos e outras versões dos programas abordados,como o Windows e Pacote Microsoft Office. Das principais bancas organizadoras, ela é uma das mais recorrente nos temas e abordagens, e analisando as provas anteriores, é possível ter uma boa base dos principais temas, além de conhecer o estilo de prova da Cesgranrio, que não tem a tradição de apresentar enunciados complexos, e geralmente não apresenta questões interdisciplinares, o que nivela muito a pontuação final entre os candidatos.

O edital geralmente apresenta os seguintes tópicos: Windows 7/8, onde o principal são os aplicativos e utilitários nativos e arquiteturas de 32e64 bits, Word, Excel e Powerpoint, com a abordagem da manipulação de conteúdo de cada programa, valendo destaque para o Excel, com funções como SE e SOMASE. É importante destacar ainda que nas questões sobre tais programas do pacote Microsoft Office, também podem ser abordadas as guias e características das janelas e áreas de trabalho.

Sobre a Internet, a abordagem será concentrada na navegação em sites, e elementos como pop-up e cookies e e-mails, tanto utilizando webmails quanto clientes de e mail. É importante estudar os protocolos vinculados aos serviços da internet, como a pilha TCP/IP, Http, Https, SMTP, POP3,IMAP4, etc, além do conceito de cloud computing e cloud storage e redes sociais, com destaque para o Facebook e Twitter.

Segurança da informação também é geralmente abordada em provas do Banco do Brasil, seja através do Windows (Firewall e Windows Defense), Pacote Office (senhas de proteção e gravação) ou internet (e-mails maliciosos). Estude desde já, ninguém é aprovado focando apenas após a publicação do edital.

Luiz Rezende é professor de informática no AlfaCon Concursos Públicos

Pesquise material preparatório para o concurso Banco do Brasil (BB)


Atualizado: 22/11/2017 - 14:36

AGU: pedido de concurso avança 13 vezes em uma semana

Embora a AGU tenha confirmado aval do ministério para o preenchimento de 100 oportunidades, o processo ainda tramita internamente no órgão

 Níveis médio e superior

Por JCConcursos - Fernando Cezar Alves

O pedido de autorização do novo concurso público da Advocacia Geral da União (AGU) sofreu nada menos do que 13 avanços, em setores internos do Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão (MPDG) na última semana. O processo, que estava parado desde 10 de agosto, no último dia 14 de novembro foi encaminhado para a Divisão de Concursos e Coordenação Geral de Despesas de Pessoal. Além disso, na última segunda, 20 de novembro, o processo tramitou por mais dez setores e desde a última terça, 21 de novembro, está em análise na Divisão de Concursos Públicos. A intensidade de movimentações nos últimos dias pode representar que o certame está cada vez mais próximo de ser efetivamente autorizado.
O pedido encaminhado pelo órgão é de 1.364 vagas. Porém, em 18 de julho, a AGU chegou a anunciar, por meio de sua assessoria de imprensa, que a seleção já havia sido autorizada pelo MPDG, para o preenchimento de 100 oportunidades. No entanto, a autorização não chegou a ser efetivamente publicada em diário oficial na ocasião e processo do pedido continua tramitando internamente no ministério.   “A realização deste concurso é um passo importante no processo de fortalecimento do quadro de servidores da AGU. Todos nós sabemos que as vitórias obtidas pela nossa instituição somente serão possíveis graças, também, à incansável dedicação diária de nossos servidores”, disse, quando do envio do pedido do concurso, a advogada-geral da União, ministra Grace Mendonça.
De acordo com informações da assessoria de imprensa da AGU, a seleção contará com oportunidades de níveis médio e superior, mas a distribuição por escolaridade ainda será confirmada. Mas já está certo que serão para áreas de apoio às carreiras jurídicas do órgão. 
As remunerações iniciais, já confirmadas, serão de R$ 4.100 para cargos com exigência de ensino médio e R$ 6.200 para aqueles com exigência de nível superior, considerando vencimentos básicos e gratificações.

Cargos solicitados pela AGU


Embora a distribuição das vagas imediatas e cadastros ainda não tenha sido confirmada, a expectativa é de que sejam para as carreiras do pedido de 1.364 postos encaminhado ao Ministério do Planejamento. Do total solicitado, 782 foram para cargos de ensino médio e 582 para nível superior.
Para ensino médio, o pedido foi para os cargos de assistente técnico administrativo (com 349 vagas) e técnico em contabilidade (433). Desta forma, a expectativa é de que as duas carreiras constem na nova seleção, embora com oferta menor de vagas.
Para nível superior, o pedido foi para os cargos de administrador (170), analista de sistemas (38), analista técnico administrativo (20), arquivista (17), bibliotecário (18), engenheiro (15), contador (258), estatístico (16), médico (9), técnico em assuntos educacionais (10) e técnico em comunicação social (11). 

Ads

Material especial - Concurso AGU

O Estratégia Concursos preparou material completo, com aulas gratuitas, vídeos e questões comentadas para a sua preparação. Confira 


Novas vagas

 Vale ressaltar que tramita na Câmara dos Deputados o projeto de lei 6788/17, que cria mais 3.000 vagas no órgão, sendo 2.000 para o cargo de analista técnico de apoio à atividade jurídica e 1.000 para técnico de apoio à atividade jurídica.
Para técnico, para concorrer será exigido apenas ensino médio, com inicial de R$ 4.669,35, com gratificações. Para analistas, nível superior, com inicial de R$ 6.985,34.  

Mais informações sobre este projeto podem ser obtidas aqui

Concurso Anterior

O último concurso da AGU para cargos da área de apoio operacional ocorreu em 2014, quando foram oferecidas 100 oportunidades, para preenchimento para a sede, em Brasília, bem como para a Secretaria de Portos da Presidência da República (SEP/PR), pelo regime jurídico únicos dos servidores civis da união, autarquias e fundações públicas federais.

Para o quadro de nível superior da AGU foram oferecidas oportunidades para os cargos de analista de sistemas (10 postos), analista técnico administrativo (34), bibliotecário com registro profissional (3) e técnico em comunicação social (3). Para quem possui formação técnica, a oferta foi de dez vagas para a carreira de técnico em contabilidade.

Já na Secretaria dos Portos, para nível médio foram dez vagas para agente administrativo e sete para técnico em contabilidade. Para nível superior, a oferta foi para os cargos de administrador (4), analista técnico administrativo (15), contador (2) e economista (2).

A banca organizadora do concurso, na ocasião, foi o Idecan.

Antes disso, a seleção anterior para a área técnica ocorreu em 2006, quando foram registrados 25 mil inscritos para a oferta de 336 vagas, somente para candidatos de nível superior, para os cargos de administrador, contador, economista e engenheiro. Neste caso, a banca organizadora foi o Núcleo de Computação Eletrônica da Universidade do Rio de Janeiro (NCE/UFRJ).

concurso-AGU

Sobre a AGU

Cabe à Advocacia Geral da União representar a União, judicial e extrajudicialmente, cabendo-lhe, nos termos da lei complementar que dispuser sobre sua organização e funcionamento, as atividades de consultoria e assessoramento jurídico do Poder Executivo. Em termos de representação judicial, sua atividade é exercida em defesa dos interesses dos referidos entes nas ações judiciais em que a União figura como autora, ré ou, ainda, terceira interessada. A representação extrajudicial é exercida perante entidades não vinculadas à justiça, como órgãos administrativos da própria união, estados ou municípios.

Atualizado: 13/11/2017 - 12:15

Concurso AGU: PL que cria 3.000 vagas tem novo relator

Proposta visa criar 1.000 postos na AGU para o cargo de técnico, com exigência de ensino médio, e 2.000 para analista, de nível superior

Na Câmara dos Deputados

Por JCConcursos - Fernando Cezar Alves

O deputado Covatti Filho (PP/RS) foi designado, no último dia 8 de novembro, pela Comissão de Finanças e Tributação da  Câmara dos Deputados, como relator do projeto de lei 6788/2017, do Poder Executivo, que reestrutura as carreiras de tecnologia da informação e cargos de suporte de atividades tributárias e aduaneiras da Receita Federal e reestrutura o quadro de pessoal da Advocacia Geral da União (AGU). A proposta cria 3.000 vagas na AGU, sendo 2.000 para o cargo de analista técnico de apoio à atividade jurídica e 1.000 para a carreira de técnico de apoio à atividade jurídica

Agora, cabe ao relator dar um parecer para que a comissão possa votar a proposta que, caso aprovada, ainda deve passar pela Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania, antes de ser votada definitivamente no plenário da casa.  

Em 10 de abril, a Associação dos Servidores da Advocacia Geral da União (Asagu) encaminhou um ofício para a Coordenação de Comissões Permanentes (CCP) da Câmara, solicitando a aprovação do projeto.

De acordo com o ofício enviado pelo presidente da Associação, Dantos Freitas Azevedo, existem diversas razões que tornam necessária a ampliação do quadro de pessoal da AGU. A primeira é que o quadro de pessoal é composto de 1.500 servidores, o que representa apenas 38% do total da área administrativa do órgão. Os 62% restantes, aproximadamente 2.700 servidores, são cedidos de outros órgãos ou empresas públicas. Além disso, segundo o pedido, até o final de 2018, 44% dos servidores técnicos administrativos estarão em condições de se aposentar. Explica, ainda, que sem a criação de uma carreira na área administrativa, a AGU continuará utilizando pessoal requisitado, que geram um custo mensal de R$ 4 milhões, sem que sejam servidores do órgão. “Se esse considerável valor mensal fosse convertido para a criação de novos cargos, considerando a remuneração inicial a partir de janeiro de 2017, teríamos a substituição por 567 servidores de nível superior ou 848 de nível médio ou, ainda, 1.095 de nível auxiliar”,explica.

Ressalta, ainda, que o Tribunal de Contas da União (TCU) já se manifestou, em relatório de levantamento das funções essenciais à justiça,sobre a necessidade de criação de uma estrutura de apoio administrativo na AGU e que a criação dos cargos de técnico e analista seria condicionada à extinção de cargos vagos, sem impacto financeiro.


Ads

Material especial - Concurso AGU

O Estratégia Concursos preparou material completo, com aulas gratuitas, vídeos e questões comentadas para a sua preparação. Confira

Para concorrer ao cargo de técnico será necessário possuir apenas ensino médio e para analista, curso de nível superior, que poderá ser em qualquer área ou em áreas específicas, dependendo da área de atuação para qual o respectivo concurso for realizado.

A remuneração básica dos técnicos será de R$ 1.749,57, podendo chegar a R$ 4.669,35 com as gratificações. No caso dos analistas, inicial de R$ 2.220, podendo chegar a R$ 6.985,34 com os complementos.

Vantagens

Além da remuneração básica, os aprovados no concurso contarão com gratificação de desempenho e gratificação específica de apoio técnico administrativo.  Os servidores contarão com até 20 pontos de avaliação de desempenho individual e até 80 pontos para avaliação de desempenho institucional. A soma das avaliações individuais e institucionais serão multiplicados pelo valor do ponto, para então definir o total que será acrescido à remuneração básica do servidor. A jornada de trabalho, para os dois cargos, será de 40 horas semanais.

 

Progressão

Para os técnicos, a carreira contará com quatro classes, com cinco padrões na primeira, seis nas duas seguintes e três na última. A progressão salarial será a seguinte: classe A-I – R$ 1.749,57; A-II – R$ 1.767,06; A-III – R$ 1.784,74; A-IV – R$ 1.802,58; A-V – R$ 1.820,61; B-I – R$ 1.848,91; B-II – R$ 1.866,40; B-III – R$ 1.885,06; B-IV – R$ 1.903,91; B-V – R$ 1.922,95; e B-VI – R$ 1.942,19; C-I – R$ 1.971,32; C-II – R$ 1.991,03; C-III – R$ 2.010,95; C-IV - R$ 2.031,06; C-V – R$ 2.051,37; C-VI – R$ 2.071,88; Especial-I – R$ 2.102,96; Especial-II – R$ 2.123,99 e Especial-III – R$ 2.145,23.

Para os analistas: AI – R$ 2.220,09; AII – R$ 2.282,26; AIII – R$ 2.346,16; AIV – R$ 2.411,86; AV- R$ 2.479,39; BI – R$ 2.553,77; BII – R$ 2.625,27; BIII – R$ 2.698,78; BIV – R$ 2.774,35; BV – R$ 2.852,03; BVI – R$ 2.931,89; CI – R$ 3.019,85; CII – R$ 3.104,40; CIII – R$ 3.191,32; CIV – R$ 3.280,67; CV – R$ 3.372,54; CVI – R$ 3.466,96; Especial I – R$ 3.570,97; Especial II – R$ 3.670,95; e Especial – R$ 3.773,74.  

De acordo com a proposta, a criação das vagas se tornará viável, por não acarretar aumento de despesas para o governo, uma vez que as remunerações corresponderão aos de atuais cargos auxiliares, que serão extintos.  

Atualizado: 07/11/2017 - 10:57

Funasa tem pedido para concurso com 459 vagas

Solicitação encaminhada ao Ministério do Planejamento é para diversos cargos, como os de agente administrativo, administrador, contador, economista, entre outros, com iniciais até R$ 5,2 mil

Para níveis médio e superior

Por JCConcursos - Camila Diodato

Um dos órgãos que encaminhou ao Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão (MPOG) um pedido para a abertura de concurso público é a Fundação Nacional da Saúde (Funasa). A instituição solicitou o preenchimento de 459 vagas para diversos cargos nos níveis médio e superior de ensino. 
Com o anúncio do ministro do Planejamento, Dyogo Oliveira, que serão liberadas autorizações em 2018, há a expectativa de que a Funasa seja um dos órgãos contemplados.
Para quem possui nível médio, a expectativa é de que a seleção conte com oportunidades para a carreira de agente administrativo. Neste caso, a remuneração inicial é de R$ 3.710,48, já considerando o auxílio-alimentação de R$ 458.
O pedido para o concurso da Funasa solicita para ensino superior as funções de administrador, arquiteto, bioquímico, contador, economista, engenheiro, geólogo, engenheiro agrônomo, farmacêutico-bioquímico e pedagogo - todos com iniciais de R$ 5.242,27, contando com o benefício.

Último concurso da Funasa para efetivos


A Funasa abriu um concurso para efetivos em 2009, quando selecionou 411 profissionais de níveis médio e superior para vagas efetivas. A organização do certame ficou por conta da Fundação Cesgranrio.
Na ocasião, candidatos com nível médio e/ou curso técnico puderam concorrer aos postos de agente administrativo (185 vagas) e técnico de contabilidade (20).
Já para ser administrador (25), analista de suporte de sistemas (15), arquiteto (7), arquivista (1), auditor (15), bibliotecário (2), biólogo (10), contador (10), engenheiro (70), estatístico (5), farmacêutico bioquímico - engenharia de saúde pública (10), farmacêutico bioquímico - saúde indígena (20), geólogo (2), sanitarista (4) e técnico em assuntos educacionais (10) era necessário ter ensino superior.
As ofertas do concurso da Funasa foram distribuídas por todos os Estados do país, inclusive em São Paulo. Os inscritos foram selecionados por meio de provas objetivas, discursivas e de títulos - esta última apenas para as funções de nível superior.

Sobre a Funasa


A Fundação Nacional de Saúde (Funasa), órgão executivo do Ministério da Saúde, é uma das instituições do Governo Federal responsável em promover a inclusão social por meio de ações de saneamento para prevenção e controle de doenças. É também a instituição que tem o objetivo de formular e implementar ações de promoção e proteção à saúde relacionadas com as ações estabelecidas pelo Subsistema Nacional de Vigilância em Saúde Ambiental.
A fundação atua em duas áreas específicas, a engenharia da saúde e na saúde ambiental.  Na área de engenharia de saúde pública, a Funasa detém a mais antiga e contínua experiência em ações de saneamento no país e atua com base em indicadores sanitários, epidemiológicos, ambientais e sociais.
A Funasa presta apoio técnico e/ou financeiro no combate, controle e redução da mortalidade infantil e da incidência de doenças de veiculação hídrica ou causadas pela falta de saneamento básico e ambiental. Os investimentos visam intervir no meio ambiente, na infra-estrutura dos municípios de até 50 mil habitantes, prioritariamente, e nas condições de vida de populações vulneráveis.

Atualizado: 06/11/2017 - 15:28

Concurso Ibram: pedido está em análise no Planejamento

Pedido de concurso do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) encaminhado ao Ministério do Planejamento é para carreiras com exigência de níveis médio e superior de ensino

306 vagas

Por JCConcursos - Camila Diodato

Ainda está em avaliação no Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão (MPDG) o pedido para a abertura do concurso público do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram). O órgão solicitou autorização para o preenchimento de 306 vagas em  cargos com exigência de níveis médio e superior.
De acordo com a assessoria de imprensa do Ibram, as chances requeridas estão distribuídas entre as carreiras de assistente técnico (82), técnico em assuntos educacionais (10), técnico em assuntos culturais (116) e analista (98). 
A função de assistente técnico exige nível médio completo, enquanto as demais colocações se destinam aos profissionais com formação superior em diversas áreas de atuação. Os salários iniciais vigentes não foram divulgados.

Último concurso do Ibram


Organizado pela Funcab e lançado em 2010, o edital anterior apresentou 294 ofertas distribuídas nos empregos de assistente técnico I, técnico em assuntos educacionais, técnico em assuntos culturais e analista. A remuneração oferecida chegou a R$ 3.012,82.
Na época, a lotação das vagas ocorreu nos Estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Goiás, Maranhão, Minas Gerais, Pernambuco, Rio Grande do Sul e Santa Catarina, além do Distrito Federal.
A seleção constou de prova objetiva para todos os concorrentes. Em seguida, houve avaliação discursiva e análise de títulos para os postos de nível superior.
O teste objetivo aplicado no processo seletivo foi composto de perguntas sobre língua portuguesa, noções de informática, conhecimentos gerais e conhecimentos específicos. Os exames para técnico e analista também tiveram perguntas de língua estrangeira (inglês ou espanhol).
Para os empregos de nível médio, a validade do certame expirou em abril de 2014. Já para as colocações que necessitam de ensino superior, o prazo terminou em 16 de junho do mesmo ano.

Sobre o órgão


O Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) foi criado pelo ex-presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, em janeiro de 2009, com a assinatura da lei nº 11.906. A nova autarquia sucedeu o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) no que se refere aos direitos, deveres e obrigações dos museus federais.
O órgão é responsável pela Política Nacional de Museus (PNM) e pela melhoria dos serviços do setor – aumento de visitação e arrecadação dos museus, fomento de políticas de aquisição e preservação de acervos e criação de ações integradas entre os museus brasileiros. Atualmente, cuida da administração direta de 30 museus.

Atualizado: 01/11/2017 - 15:39

Marinha divulga programação de concursos para 2018

Editais dos novos concursos públicos da Marinha devem somar milhares de vagas em todas as regiões do país. Níveis fundamental, médio, técnico e superior de ensino

Diversos cargos

Por JCConcursos - Camila Diodato

A Marinha publicou documento com a programação de todos os concursos que organizará no decorrer de 2018. O número de vagas não foi revelado, mas deverá ser milhares distribuídas em vários níveis de escolaridades.
Pelo que consta no cronograma, na segunda quinzena de janeiro serão divulgados os editais da Escola de Aprendizes-Marinheiros, da Escola Naval e do Colégio Naval. As provas ocorrerão na segunda quinzena de abril para o primeiro, e na segunda quinzena de junho para os demais.
Já na primeira semana de março, o órgão lançará o certame para o Corpo de Engenheiros, cujos testes acontecerão na segunda quinzena do mês de maio.
Em abril, quatro processos seletivos sairão: Corpo de Saúde (médicos, dentistas e apoio à saúde), Quadro Técnico, Capelão Naval e Quadros Complementares de Oficiais da Armada, Fuzileiros Navais e Intendentes da Marinha. Avaliações entre a primeira quinzena de julho e a primeira quinzena de setembro.
E na primeira quinzena de agosto será publicado o edital do concurso da Marinha para o Corpo Auxiliar de Praças. Os exames estão marcados para a segunda quinzena de novembro.

Mais detalhes dos concursos da Marinha


O ingresso na Marinha ocorre por meio de concursos públicos que aceitam participantes de ambos os sexos e com idades mínima e máxima estipuladas no edital.
No geral, os concorrentes são submetidos a provas objetivas com questões de múltipla escolha sobre assunto de conhecimentos gerais, aplicadas em todo o país. Outras fases variam de acordo com cada carreira.

Atualizado: 01/11/2017 - 09:15

Concurso Correios: últimos dias de inscrição

Com salários de até R$ 4,9 mil, oportunidades no novo concurso dos Correios estão distribuídas entre vários cargos de níveis médio/técnico e superior

88 vagas

Por JCConcursos - Da Redação

Chegam ao fim em 5 de novembro as inscrições do concurso dos Correios (Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos), com oportunidades em 25 Estados e no Distrito Federal. A seleção vai preencher 88 vagas, além de formar cadastro reserva, em cargos nas áreas de engenharia, saúde e segurança.

Nível médio e formação técnica são requisitos para auxiliar de enfermagem do trabalho júnior (12 postos e salário de R$ 1.876,43) e técnico em segurança do trabalho (21 - R$ 2.534,14).

As oportunidades com exigência de curso superior envolvidas no concurso dos Correios são para enfermeiro do trabalho júnior (2 - R$ 4.689,13), engenheiro de segurança do trabalho júnior (9 - R$ 4.903,05) e médico do trabalho júnior (44 - R$ 4.903,05).
APOSTILAS CORREIOS - COMUNS AOS CARGOS DE NÍVEL SUPERIOR E MÉDIO
Como benefícios, são oferecidos vale alimentação/refeição; vale transporte; auxílio creche ou auxílio babá; auxílio para filhos dependentes com deficiência; e possibilidade de adesão a plano de previdência complementar.
Há chances no concurso dos Correios em Brasília/DF, Rio Branco/AC, Maceió/AL, Manaus/AM, Macapá/AP, Salvador/BA, Fortaleza/CE, Vitória/ES, Goiânia/GO, São Luís/MA, Belo Horizonte/MG, Campo Grande/MS, Belém/PA, João Pessoa/PB, Teresina/PI, Curitiba/PR, Rio de Janeiro/RJ, Natal/RN, Porto Velho/RO, Boa Vista/RR, Porto Alegre/RS, São José/SC, Aracaju/SE, Bauru/SP, São Paulo/SP e Palmas/TO.

Do total de vagas em disputa, 11 são destinadas a candidatos que se declararem negros e 20 a pessoas com deficiência. 

Concurso Correios: inscrições e prova


Os interessados devem se inscrever no concurso dos Correios pelo do site Iades (http://www.iades.com.br). O valor das taxas é de R$ 50 para nível médio/técnico e R$ 70 para superior.

Os candidatos serão avaliados em etapa única, por meio de prova objetiva com 50 questões de múltipla escolha. O exame está marcado para 10 de dezembro e ocorrerá em todos os municípios com oferta de vagas. 

Prepare-se para o concurso do Correios

PROVA ANTERIOR DO CORREIOSCURSO ONLINE CORREIOS - DIVERSOS CARGOS
O teste abordará conteúdos de língua portuguesa, raciocínio lógico/matemática, informática, legislação aplicada aos Correios e conhecimentos específicos.

O concurso terá validade de um ano, prorrogável por mais um, a critério da empresa, conforme estabelece o edital.

Atribuições do técnico de enfermagem do trabalho no concurso dos Correios


Auxiliar na elaboração e implementação do Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional da Empresa (PCMSO), conforme legislação vigente; auxiliar na realização de procedimentos médicos (exames, curativos, imobilizações, esterilizações, etc.), manipulando aparelhos e ministrando medicamentos, sob prescrição médica; auxiliar na supervisão de exames de saúde, para fins de admissão, retorno ao trabalho, demissão, mudança de função e periódico; analisar e elaborar pareceres técnicos e relatórios referentes a projetos e assuntos de sua área; auxiliar na elaboração de relatórios gerenciais do PCMSO, objetivando a melhoria dos indicadores de saúde ocupacional dos Correios; aplicar os conhecimentos de Auxiliar de Enfermagem do Trabalho ao ambiente de trabalho e a todos os seus componentes, de modo a atenuar ou eliminar os riscos existentes à saúde do trabalhador; auxiliar na elaboração de laudos para fins de concessão, manutenção ou cancelamento de adicionais relacionados à saúde do empregado, bem como proposição de medidas corretivas e preventivas relativas aos agentes nocivos detectados; promover a realização de atividades de conscientização, educação e orientação dos trabalhadores para a prevenção de acidentes do trabalho e doenças ocupacionais, tanto por meio de campanhas, quanto de programas de duração permanente; esclarecer e conscientizar os empregados sobre acidentes do trabalho e doenças ocupacionais, estimulando-os em favor da prevenção; participar das atividades da Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (CIPA), conscientizando os empregados sobre as normas de segurança, proteção e higiene no trabalho; e executar outras atribuições relacionadas à sua especialidade, de mesma natureza e equivalente nível de dificuldade.

Concurso Correios: principais atribuições do técnico em segurança do trabalho


Executar as atividades ligadas à segurança e higiene do trabalho, utilizando métodos e técnicas científicas, observando dispositivos legais e institucionais que objetivem a eliminação, controle ou redução permanente dos riscos de acidentes do trabalho e a melhoria das condições do ambiente, para preservar a integridade física e mental dos empregados; promover e participar de debates, encontros, campanhas, seminários, palestras, reuniões, treinamentos e utilizar outros recursos de ordem didática e pedagógica com o objetivo de divulgar as normas de segurança e higiene do trabalho, assuntos técnicos, administrativos e prevencionistas, visando evitar acidentes do trabalho, doenças profissionais e do trabalho; elaborar informativos, normas, pareceres técnicos, relatórios, gráficos, quadros, tabelas e outros documentos sobre acidente do trabalho e higiene e segurança do trabalho, comunicando os resultados de suas inspeções; executar programas de prevenção de acidentes do trabalho, doenças profissionais e do trabalho nos ambientes de trabalho com a participação dos empregados, propondo medidas para redução dos índices, acompanhando e avaliando seus resultados, bem como sugerindo constante atualização dos mesmos e estabelecendo procedimentos a serem seguidos; investigar acidentes ocorridos, examinando as condições da ocorrência, para identificar suas causas e propor as providências cabíveis; entre outras atividades.

O que vai cair na prova dos Correios


Língua portuguesa – 1 Compreensão e intelecção de textos. 2 Tipologia textual. 3 Ortografia. 4 Acentuação gráfica. 5 Emprego do sinal indicativo de crase. 6 Formação, classe e emprego de palavras. 7 Sintaxe da oração e do período. 8 Pontuação. 9 Concordância nominal e verbal. 10 Colocação pronominal. 11 Regência nominal e verbal. 12 Equivalência e transformação de estruturas. 13 Paralelismo sintático. 14 Relações de sinonímia e antonímia.

Raciocínio lógico/matemática -
1 Operações, propriedades e aplicações (soma, subtração, multiplicação, divisão, potenciação e radiciação). 2 Princípios de contagem e probabilidade. 3 Arranjos e permutações. 4 Combinações. 5 Conjuntos numéricos (números naturais, inteiros, racionais e reais) e operações com conjuntos. 6 Razões e proporções (grandezas diretamente proporcionais, grandezas inversamente proporcionais, porcentagem, regras de três simples e compostas). 7 Equações e inequações. 8 Sistemas de medidas. 9 Volumes. 10 Compreensão de estruturas lógicas. 11 Lógica de argumentação (analogias, inferências, deduções e conclusões). 12 Diagramas lógicos.

Informática - 1 Noções de sistema operacional (ambiente Windows). 2 Edição de textos, planilhas e apresentações (ambiente Microsoft Office). 3 Redes de computadores. 3.1 Conceitos básicos, ferramentas, aplicativos e procedimentos de Internet e intranet. 3.2 Programas de navegação (Microsoft Internet Explorer, Mozilla Firefox e Google Chrome). 3.3 Programas de correio eletrônico (Outlook Express e Mozilla Thunderbird). 3.4 Sítios de busca e pesquisa na Internet. 3.5 Grupos de discussão. 4 Conceitos de organização e de gerenciamento de informações, arquivos, pastas e programas. 5 Segurança da informação. 5.1 Procedimentos de segurança. 5.2 Noções de vírus, worms e pragas virtuais. 5.3 Aplicativos para segurança (antivírus, firewall, anti-spyware etc.). 5.4 Procedimentos de backup.

Legislação aplicada aos Correios - 1 Constituição Federal de 1988. 1.1 Título I - Dos Princípios Fundamentais. 1.2 Título II - Dos Direitos e Garantias Fundamentais. 2 Decreto Nº 3.298, de 20 de dezembro de 1999. 3 Lei Nº 7.853, de 24 de outubro de 1989. 4 Lei Nº 10.741, de 1º de outubro de 2003. 5 Decreto Nº 8.016, de 17 de maio de 2013. 6 Lei Nº 13.303, de 30 de junho de 2016.

Conhecimentos específicos para todos os cargos – 1 Decreto nº 6.214, de 26 de setembro de 2017. 2eSocial (http://www.esocial.gov.br/Legislacao.aspx). 2.1 Resoluções CG nºs 003/2015, 004/ 2015, 005/2016, 006/ 2016 e 007/ 2017. 2.2 Resolução CD nº 002/ 2016. 2 Portaria MTB n° 3.214, de 8 de Junho de 1978, do Ministério do Trabalho.3 Normas Regulamentadoras Relativas a Segurança e Medicina do Trabalho.3.1 NR- 1 – Disposições Gerais.3.2 NR- 2 - Inspeção Prévia. 3.3 NR- 4 - Serviço Especializado em Segurança e Medicina do Trabalho - SESMT. 3.4 NR- 5 - Comissão Interna de Prevenção de Acidentes - CIPA. 3.5 NR- 17- Ergonomia. 3.6 NR- 24- Condições Sanitárias dos Locais de Trabalho. 4 Ordens de serviço. 5 Comunicação de Acidente de Trabalho - CAT. 6 Política Nacional de Segurança e Saúde do Trabalhador. 7 Sistemas de Gestão de Segurança e Saúde Ocupacional – OHSAS 18000. 8 Normas de Higiene Ocupacional - NHO da Fundacentro. 8.1 Procedimentos Técnicos - Avaliação da Exposição Ocupacional: ao Ruído (NHO 01), ao Calor (NHO 06), a Vibração de Corpo Inteiro (NHO 09) e a Vibração em Mãos e Braços (NHO 10).9 Ergonomia. 9.1 Fundamentos de Ergonomia. (Compreensão do processo de ação ergonômica). 9.2 Requisitos para elaboração de Análise Ergonômica do Trabalho. 9.3 Fundamentos de biomecânica. 9.4 Aplicação de ferramentas ergonômicas. 9.5 Equação do NIOSH para levantamento manual de cargas. 9.6 Norma ABNT NBR ISO 11228-1- Ergonomia - Levantamento e Transporte de Cargas. 9.7 Norma ABNT NBR ISSO 11228- 3 - Ergonomia - Movimentação de Cargas leves em alta frequência.10 Perfil Profissiográfico Previdenciário - PPP. 11 Fator Acidentário de Prevenção - FAP. 12 Programa de Conservação Auditiva - PCA. 13 Programa de Conservação de Voz - PCV. 14 Seguro de Acidente do Trabalho - SAT. 15 Nexo Técnico Epidemiológico - NTEP.

Conhecimentos específicos para auxiliar de enfermagem - 1 Normas Regulamentadoras Relativas a Segurança e Medicina do Trabalho.1.1 NR- 6 - Equipamento de Proteção Individual - EPI. 1.2 NR- 9 - Riscos Ambientais. 1.3 NR- 11- Transporte, Movimentação, Armazenagem e Manuseio de Materiais. 1.4 NR- 15- Atividades e Operações Insalubre. 1.5 NR- 16- Atividades e Operações Perigosas. 1.6 NR- 26- Sinalização de Segurança. 1.7 NR- 35- Trabalho em Altura. 2 Reabilitação Profissional. 3 Aspectos legais da Enfermagem do Trabalho. 3.1 Responsabilidades em relação à segurança e saúde ocupacional. 3.2 Saúde ocupacional como um direito humano. 3.3 Convenções da Organização Internacional do Trabalho. 4 Biossegurança. 4.1 Princípios gerais de biossegurança, higiene e profilaxia. 4.2 Meios de propagação e isolamento em doenças infectocontagiosas. 5 Epidemiologia ocupacional. 5.1 Método epidemiológico aplicado à saúde e segurança ocupacional. 5.2 Estratégias e técnicas epidemiológicas de avaliação da exposição. 5.3 Medidas de exposição no local de trabalho. 5.4 Medição dos efeitos das exposições. 5.5 Avaliação de causalidade e ética em pesquisa epidemiológica. 6 Gestão em saúde: planejamento, implementação e avaliação de políticas, planos e programas de saúde nos locais de trabalho. 7 Procedimentos de enfermagem. 7.1 Verificação de sinais vitais. 7.2 Oxigenoterapia, aerossolterapia e curativos. 7.3 Administração de medicamentos e coleta de materiais para exame. 8 Proteção e promoção da saúde nos locais de trabalho. 8.1 Programas preventivos. 8.2 Avaliação do risco em saúde. 8.3 Condicionamento físico e programas de aptidão. 8.4 Programas de nutrição. 8.5 Proteção e promoção de saúde. 8.6 Doenças infecciosas. 8.7 Programas de controle do tabagismo, álcool e abuso de droga. 8.8 Gestão do estresse. 9 Programa de prevenção de riscos ambientais. 9.1 Higiene ocupacional. 9.2 Prevenção de acidentes. 9.3 Política de segurança, liderança e cultura. 9.4 Proteção Pessoal. 10 Toxicologia. 10.1 Toxicologia e epidemiologia. 10.2 Monitoração biológica. 10.3 Toxicocinética. 10.4 Toxicologia básica. 10.5 Agentes químicos no organismo. 10.6 Toxicocinética. 10.7 Toxicodinâmica dos agentes químicos. 11 Conduta ética dos profissionais da área de saúde.

Conhecimentos específicos para técnico de segurança do trabalho - 1 Normas Regulamentadoras Relativas a Segurança e Medicina do Trabalho.1.1 NR- 3 - Embargo e Interdição. 1.2 NR- 6 - Equipamento de Proteção Individual - EPI.1.3 NR- 8- Edificações.1.4 NR- 9 - Riscos Ambientais.1.5 NR- 10 – Instalações e Serviços de Eletricidade.1.6 NR- 11- Transporte, Movimentação, Armazenagem e Manuseio de Materiais.1.7 NR- 12- Máquinas e Equipamentos.1.8 NR- 15- Atividades e Operações Insalubre.1.9 NR- 16- Atividades e Operações Perigosas.1.10 NR- 23- Proteção Contra Incêndios.1.11 NR- 26- Sinalização de Segurança.1.12 NR- 35- Trabalho em Altura. 2 Plano de Prevenção Contra Incêndio - PPCI. 3 Introdução à segurança e saúde do trabalhador. 4 Órgãos e instituições relacionadas à segurança e à saúde do trabalhador - siglas e atribuições. 5 Acidente do trabalho. 6 Códigos e símbolos específicos de Saúde e Segurança no Trabalho. 7 Primeiros socorros. 8 Fundamentos de segurança e higiene do trabalho. 9 Doenças transmissíveis e doenças ocupacionais. 10 Saneamento do meio. 11 Equipamentos de proteção coletiva e individual.

Conhecimentos específicos para enfermeiro do trabalho - 1 Normas Regulamentadoras Relativas a Segurança e Medicina do Trabalho.1.1 NR- 6 - Equipamento de Proteção Individual - EPI.1.2 NR- 7 - Exames Médicos.1.3 NR- 9 - Riscos Ambientais.1.4 NR- 11- Transporte, Movimentação, Armazenagem e Manuseio de Materiais.1.5 NR- 15- Atividades e Operações Insalubre.1.6 NR- 16- Atividades e Operações Perigosas.1.7 NR- 26- Sinalização de Segurança. 1.8 NR- 35- Trabalho em Altura.2 Laudo de insalubridade / periculosidade.3 Reabilitação Profissional. 4 Processo de Enfermagem. 5 Estudo dos agravos à saúde do trabalhador. 6 Doenças profissionais e doenças relacionadas ao trabalho. 7 Aspectos legais sobre doenças e acidentes de trabalho no Brasil. 8 Responsabilidades éticas e legais à saúde do trabalhador. 9 Epidemiologia e vigilância da saúde do trabalhador.9.1 Doenças profissionais. 9.2 Doenças relacionadas ao trabalho. 9.3 Doenças imunopreveníveis. 9.4 Doenças de notificação compulsória. 10 Regulamentação do exercício profissional de Enfermagem do Trabalho. 11 Atribuições e atuação do Enfermeiro do Trabalho. 12 Higiene ocupacional. 13 Convenções internacionais (Convenções da OIT sobre saúde do trabalhador). 14 Política nacional para a saúde do trabalhador 15 Níveis de atenção à saúde.15.1 Promoção da saúde. 15.2 Proteção específica. 15.3 Atenção secundária. 15.4 Atenção terciária. 16 Bem-estar, saúde e qualidade de vida no trabalho. 17 Programas de saúde do trabalhador.

Conhecimentos específicos para engenheiro de segurança do trabalho - 1 Normas Regulamentadoras Relativas a Segurança e Medicina do Trabalho.1.1 NR- 3 - Embargo e Interdição. 1.2 NR- 6 - Equipamento de Proteção Individual - EPI.1.3 NR- 8 - Edificações.1.4 NR- 9 - Riscos Ambientais.1.5 NR- 10 – Instalações e Serviços de Eletricidade.1.6 NR- 11- Transporte, Movimentação, Armazenagem e Manuseio de Materiais.1.7 NR- 12- Máquinas e Equipamentos.1.8 NR- 15- Atividades e Operações Insalubre. 1.9 NR- 16- Atividades e Operações Perigosas.1.10 NR- 23- Proteção Contra Incêndios.1.11 NR- 26- Sinalização de Segurança. 1.12 NR- 35- Trabalho em Altura.2 Laudo de insalubridade / periculosidade.3 Laudo Técnico das Condições Ambientais do Trabalho - LTCAT.4 Plano de Prevenção Contra Incêndio - PPCI. 5 Situações de trabalho: trabalho em turnos e noturno, fadiga, vigilância e acidentes. 6 Gerência de Riscos.6.1 Inspeção de segurança, investigação e análise de acidentes. 6.2 Custo de acidentes. 6.3 Levantamento de riscos ambientais. 6.4 Análise Preliminar de Riscos (APR), Análise de Modos de Falha e Efeito (AMFE), Análise de Árvore de Falhas (AAF) e Análise de Perigos e Operabilidade (HAZOP). 6.5 Avaliação de Riscos. 7 Agentes Químicos.7.1 Classificação e reconhecimento dos riscos químicos. 7.2 Limites de tolerância. 7.3 Técnicas de reconhecimento. 7.4 Contaminantes sólidos, líquidos e gasosos. 7.5 Medidas de controle individual e coletivo para agentes químicos. 8 Acidentes de trabalho. 9 Legislação e Administração Aplicada à Engenharia de Segurança. 10 Atribuições e responsabilidades do Engenheiro de Segurança do Trabalho. 11 Convenções e recomendações da Organização Internacional do Trabalho (OIT).

Conhecimentos específicos para médico do trabalho - 1 Normas Regulamentadoras Relativas a Segurança e Medicina do Trabalho.1.1 NR6 - Equipamento de Proteção Individual - EPI.1.2 NR7 - Exames Médicos.1.3 NR9 - Riscos Ambientais.1.4 NR11- Transporte, Movimentação, Armazenagem e Manuseio de Materiais. 1.5 NR15- Atividades e Operações Insalubre.1.6 NR16- Atividades e Operações Perigosas.1.7 NR26- Sinalização de Segurança. 1.8 NR35- Trabalho em Altura.2 Laudo de insalubridade / periculosidade. 3 Laudo Técnico das Condições Ambientais do Trabalho - LTCAT.4 Reabilitação Profissional. 5 Agravos à saúde do trabalhador. 5.1 Saúde mental. 5.2 Sistemas sensoriais, respiratório e cardiovascular. 5.3 Câncer. 5.4 Sistema musculoesquelético. 5.5 Sangue. 5.6 Sistemas nervoso, digestivo, renal-urinário e reprodutivo. 5.7 Doenças da pele. 6 Bioética. 6.1 Princípios fundamentais. 6.2 Direitos e deveres do médico. 6.3 Responsabilidade profissional. 6.4 Sigilo médico. 6.5 Atestado e boletim médicos. 6.6 Perícia médica. 6.7 Pesquisa médica. 6.8 Código de ética do Médico do Trabalho. 7 Epidemiologia ocupacional. 7.1 Método epidemiológico aplicado à saúde e segurança ocupacional. 7.2 Estratégias e técnicas epidemiológicas de avaliação da exposição. 7.3 Medidas de exposição no local de trabalho. 7.4 Medição dos efeitos das exposições. 7.5 Avaliação de causalidade e ética em pesquisa epidemiológica. 8 Gestão ambiental e saúde dos trabalhadores. 8.1 Relações entre saúde ambiental e ocupacional. 8.2 Saúde e segurança ocupacional e o meio ambiente. 8.3 Gestão ambiental e proteção dos trabalhadores. 8.4 Gestão em saúde: planejamento, implementação e avaliação de políticas, planos e programas de saúde nos locais de trabalho. 9 Perícias médicas judiciais. 9.1 Exame clínico e anamnese ocupacional. 9.2 Análise das condições de trabalho. 9.3 Laudos médicos e ambientais. 10. Programa de controle médico e serviços de saúde ocupacional. 11 Proteção e promoção da saúde nos locais de trabalho. 11.1 Programas preventivos. 11.2 Avaliação do risco em saúde. 11.3 Condicionamento físico e programas de aptidão. 11.4 Programas de nutrição. 11.5 A saúde da mulher. 11.6 Proteção e promoção de saúde. 11.7 Doenças infecciosas. 11.8 Programas de controle do tabagismo, álcool e abuso de droga. 11.9 Gestão do estresse. 12 Programa de prevenção de riscos ambientais. 12.1 Higiene ocupacional. 12.2 Prevenção de acidentes. 12.3 Política de segurança, liderança e cultura. 12.4 Proteção Pessoal. 13 Toxicologia. 13.1 Toxicologia e Epidemiologia. 13.2 Monitoração biológica. 13.3 Toxicocinética. 13.4 Toxicologia básica. 13.5 Agentes químicos no organismo. 13.6 Toxicocinética. 13.7 Toxicodinâmica dos agentes químicos.


APOSTILAS ONLINE E IMPRESSA CORREIOS - CARGOS DE NÍVEIS MÉDIO E SUPERIOR

Atualizado: 24/10/2017 - 14:51

Concurso Bacen: MPDG avalia pedido para 990 vagas

A solicitação de concurso do Banco Central conta com oportunidades para as carreiras de técnico, analista e procurador. Níveis médio e superior

Iniciais até R$ 17,7 mil

Por JCConcursos - Camila Diodato

Continua em avaliação na Divisão de Concursos Públicos do Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão (MPDG) o pedido para a abertura do concurso do Bacen (Banco Central do Brasil, também conhecido BC ou BCB). O órgão tem o intuito de realizar seleção para o preenchimento de 990 vagas.
Do total de oportunidades requeridas pelo Bacen, 800 se destinam à carreira de analista, 150 para técnico e 40 para procurador. As áreas de atuação não foram reveladas.
É grande a expectativa para a abertura do concurso do Banco Central principalmente devido à sua grande defasagem de pessoal e à pressão por parte dos sindicatos. No momento, existem mais de 2.000 postos vagos, sem contar com as futuras aposentadorias, ou seja, cerca de 36% do quadro de pessoal do Bacen não está preenchido. O déficit total é de 2.356 servidores, sendo 1.944 analistas, 289 técnicos e 123 procuradores - vale ressaltar que o número pode sofrer alterações a qualquer momento.
• Leia também: Especialista dá dicas sobre métodos de estudo
Em entrevista anterior ao JC, o presidente do Sindicato Nacional dos Funcionários do Banco Central (Sinal), Dario Piffer, chegou a comentar que o BC não consegue atender a toda demanda e que “essa situação traz problemas de toda a ordem, sendo uma das áreas mais prejudicadas a da fiscalização; por conta disso, o Banco Central prioriza somente as demandas consideradas mais importantes".

Sobre os cargos do concurso do Bacen


A função de técnico se destina aos profissionais que concluíram o ensino médio e oferece salário inicial de R$ 6.463,44. Já os postos de analista de procurador aceitam candidatos com formação superior em diversas áreas de atuação - neste caso, os vencimentos correspondem a R$ 16.286,90 e a R$ 17.788,33, respectivamente.
Vale ressaltar que as remunerações já incluem o valor do benefício-alimentação, que equivale a R$ 458 mensais.
APOSTILAS BANCO CENTRAL - TÉCNICO DE SUPORTE ADMINISTRATIVOCURSO ONLINE BANCO CENTRAL - PROCURADOR

Último concurso para técnico e analista do Bacen


Em 2013, o Banco Central promoveu seleção com 500 vagas destinadas aos cargos de técnico e analista. Na ocasião, a banca organizadora foi o Cespe/UnB e a remuneração inicial oscilou entre R$ 5.158,23 e R$ 14.289,24.
A carreira de técnico apresentou 100 oportunidades e estava dividida entre as áreas de suporte técnico-administrativo e segurança institucional. Para concorrer a este emprego o candidato precisou ter ensino médio completo.
Destinado a profissionais de nível superior, o cargo de analista (400) estava distribuído em seis áreas de conhecimentos: análise e desenvolvimento de sistemas, suporte à infraestrutura de tecnologia da informação, política econômica e monetária, contabilidade e finanças, infraestrutura e logística, e gestão e análise processual.
O processo seletivo constou de prova objetiva, teste discursivo e análise de títulos – este último apenas para analista. Depois, houve um programa de capacitação para os candidatos aprovados.
Para este concurso, os profissionais foram lotados em Brasília (DF), Belém (PA), São Paulo (SP), Salvador (BA) e Porto Alegre (RS).

Seleção anterior para procurador do Bacen


O Banco Central publicou em agosto de 2013 um edital com 15 oportunidades para a função de procurador. Do total de ofertas, 14 foram para Brasília e uma para Belém.
Também sob a organização do Cespe/UnB, o processo seletivo avaliou os concursandos por meio de teste objetivo, inscrição definitiva, provas discursivas, exame oral e análise de títulos.

Atualizado: 20/10/2017 - 11:12

IBGE: processo seletivo tem 1152 postos de recenseador

As inscrições do processo seletivo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE serão recebidas entre os dias 23 de outubro e 6 de novembro

Temporários

Por JCConcursos - Patricia Lavezzo

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE publicou processo seletivo simplificado para preenchimento de 1.152 vagas temporárias para a realização do Censo Agropecuário 2017. A seleção visa suprir as ofertas do edital nº 02/2017 que tiveram candidatos inscritos em número inferior ao de vagas oferecidas, tiveram a listagem de candidatos aprovados esgotadas ou, ainda, não tiveram candidatos inscritos.
Oportunidades são para o cargo de recenseador, que requer ensino fundamental completo e aptidão física e mental para o exercício das atribuições da função. A retribuição mensal será por produção, calculada por setor censitário, e a jornada de trabalho é de, no mínimo, 25 horas semanais. 
De acordo com o edital do IBGE, a previsão de duração do contrato de trabalho será de cinco meses. O candidato contratado terá o seu desempenho avaliado mensalmente, observados os fatores: cumprimento de prazos e produtividade.
A lotação ocorrerá nos Estado da Bahia, Ceará, Espírito Santo, Goiás, Minas Gerais, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Pará, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, São Paulo e Tocantins.

Processo seletivo para recenseador do IBGE


As inscrições deverão ser realizadas entre os dias 23 de outubro e 6 de novembro em um dos postos de inscrição do IBGE, conforme lista divulgada no endereço eletrônico www.ibge.gov.br/institucional/trabalhe-conosco.html. Não serão cobradas taxas de participação. 
Os candidatos inscritos no processo seletivo do IBGE serão avaliados por meio de análise de títulos, de caráter classificatório. Serão aceitos diplomas ou certificados/declarações de cursos acadêmicos. 
Os participantes classificados serão convocados para o treinamento, de caráter eliminatório e classificatório. Ele terá duração total de quatro dias e visa capacitar o recenseador para a aplicação de conceitos e procedimentos estabelecidos para o Censo Agropecuário 2017.

Atribuições do recenseador do IBGE


Ter domínio dos conceitos e procedimentos definidos para a coleta de dados; reconhecer os limites e a área do setor censitário que lhe for designado, registrando as falhas e/ou inconsistências porventura encontradas na descrição dos limites; apresentar-se ao informante com o crachá de identificação fornecido pelo IBGE e o documento de identidade citado no crachá; coletar as informações do Censo Agropecuário 2017 em todos os estabelecimentos agropecuários do setor censitário que lhe foi atribuído no âmbito da sua área de trabalho, registrando-as no dispositivo móvel de coleta, de acordo com as instruções recebidas e dentro do prazo preestabelecido; transmitir os dados das entrevistas coletadas ou entregar ao seu supervisor o dispositivo móvel de coleta, de acordo com as instruções recebidas; adotar as ações necessárias para atender as recomendações recebidas através do serviço de mensagens no seu dispositivo móvel de coleta; consultar os diversos relatórios de acompanhamento de coleta no dispositivo móvel de coleta e sanar as eventuais pendências apontadas; comparecer ao posto de coleta conforme determinação do Supervisor; retornar aos estabelecimentos para complementar as informações e/ou corrigir as falhas apontadas pelo supervisor; e assumir a responsabilidade pela segurança e uso adequado do equipamento eletrônico e acessórios fornecidos pelo IBGE para execução de seu trabalho.

Atualizado: 16/10/2017 - 12:25

Concurso MPF: câmara avalia PL que cria 842 vagas

Proposta tem o objetivo de criar oportunidades para as carreiras de técnico, analista e procurador. Ofertas são para concurso do MPF, além do MPU

Para três cargos

Por JCConcursos - Camila Diodato

Ainda está em trâmite na Câmara dos Deputados o projeto de lei (PL) n° 6006/2016, que visa a criar 842 vagas efetivas para o quadro de pessoal do Ministério Público Federal (MPF). As chances são para todo o país e estão distribuídas entre três cargos.
O próximo passo para o avanço da proposta é eleger um novo relator, já que o anterior devolveu o PL sem nenhuma manifestação. O documento se encontra na Comissão de Trabalho, de Administração e Serviço Público (CTASP).
Consta no PL que, das oportunidades, 501 são para técnico, 207 para analista e 134 para procurador. Vale ressaltar que os cargos de técnico e analista são preenchidos por meio de concurso do MPU, que depois fica com a responsabilidade de lotar as chances no quadro do MPF.
Para concorrer à carreira de técnico é preciso ter certificado de ensino médio emitido por instituição reconhecida pelo Ministério da Educação, enquanto a colocação de analista aceita profissionais com formação superior em diversas áreas de atuação. As remunerações correspondem a R$ 6.167,99 para técnico e a R$ 10.119,93 para analista, sem incluir os seguintes benefícios: R$ 884 de vale-alimentação, R$ 699 de assistência pré-escolar, R$ 181,77 de auxílio-transporte, além de assistências médica e odontológica.
Já o posto de procurador regional da República exige bacharelado em direito e, no mínimo, três anos de atividade jurídica, exercida após a obtenção da graduação. O salário inicial oferecido é de R$ 28.947,55
O projeto de lei que prevê, consequentemente, a realização de um novo concurso do MPF ainda será avaliado pelas comissões de Finanças e Tributação (CFT) e de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJC). Após ser aprovado em todas as comissões, o documento irá ser avaliado pelo Plenário e, em seguida, irá para o Senado Federal. Por isso, haverá a sanção por parte do presidente da República.

Último concurso do MPF


No final de 2016, o MPF lançou edital com 82 vagas para procurador espalhadas pelas seguintes cidades: Maceió/AL (1), Arapiraca/AL (1), Laranjal do Jari/AP (1), Oiapoque/AP (1), Manaus/AM (3), Bom Jesus da Lapa/BA (1), Jequié/BA (1), Paulo Afonso/BA (1), Fortaleza/CE (1), Crateús/CE (1), Maracanaú/CE (1), Brasília/DF (1), Goiânia/GO (1), Anápolis/GO (1), Itumbiara/GO (1), São Luís/MA (1), Imperatriz/MA (1), Juína/MT (1), Campo Grande/MS (1), Belo Horizonte/MG (1), Ituiutaba/MG (1), Janaúba/MG (1), Manhuaçu/MG (1), Poços de Caldas/MG (1), Teófilo Otoni/MG (1), Belém/PA (1), Itaituba/PA (1), Marabá/PA (1), Tucuruí/PA (1), João Pessoa/PB (1), Guarabira/PB (1), Curitiba/PR (2), Campo Mourão/PR (1), Cascavel/PR (1), Guarapuava/PR (1), Recife/PE (1), Cabo de Santo Agostinho/PE (1), Goiana/PE (1), Jaboatão/PE (1), Salgueiro/PE (1), Teresina/PI (1), Corrente/PI (1), São Raimundo Nonato/PI (1), Rio de Janeiro/RJ (4), Macaé/RJ (1), Volta Redonda/RJ (1), Natal/RN (1), Ceará-Mirim/RN (1), Porto Alegre/RS (3), Erechim/RS (1), Novo Hamburgo/RS (1), Palmeiras das Missões/RS (1), Porto Velho/RO (2), Vilhena/RO (1), Boa Vista/RR (1), Florianópolis/SC (1), Blumenau/SC (1), Chapecó/SC (1), Itajaí/SC (1), São Paulo/SP (2), Andradina/SP (1), Bauru/SP (1), Campinas/SP (1), Catanduva/SP (1), Limeira/SP (1), Lins/SP (1), Osasco/SP (1), Registro/SP (1), São José do Rio Preto/SP (1), Lagarto/SE (1), Propriá/SE (1) e Gurupi/TO (1).
Em março deste ano serão aplicadas as provas objetivas com questões de múltipla escolha em todas as capitais do Estado, mais o Distrito Federal. Ainda haverá provas subjetivas, inscrição definitiva, análise de títulos e testes orais.

Último concurso do MPU


O MPU realizou concurso, em 2013, com 263 oportunidades, além de cadastro reserva, para técnico e analista. Sob a organização do Cespe/UnB, o processo seletivo constou de duas provas objetivas (uma com 50 questões de conhecimentos básicos e outra com 70 questões de conhecimentos específicos) para todos os participantes e teste discursivo para analista.
As 35 ofertas de técnico estavam distribuídas entre as especialidades de tecnologia da informação e comunicação, enfermagem e saúde bucal. No caso de analista, as 228 chances envolveram as áreas de arquivologia, biblioteconomia, comunicação social, educação, estatística, finanças e controle, gestão pública, planejamento e orçamento, clínica médica, psiquiatria, antropologia, arquitetura, contabilidade, economia, engenharia agronômica, engenharia ambiental, engenharia civil, engenharia de segurança do trabalho, engenharia elétrica, engenharia florestal, engenharia mecânica, engenharia sanitária, geografia, medicina, medicina do trabalho, oceanografia, enfermagem, odontologia, psicologia, serviço social, tecnologia da informação e comunicação (desenvolvimento de sistemas ou suporte e infraestrutura. 
O edital do concurso do MPU teve ofertas no Acre, Alagoas, Amapá, Amazonas, Bahia, Distrito Federal, Espírito Santo, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Minas Gerais, Pará, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Rondônia, São Paulo e Tocantins.

Atualizado: 11/10/2017 - 12:33

DPU: criação de 2.751 vagas há um ano parada na Câmara

Do total de postos, 1.092 são para técnico e 1.659 para analista, cargos com salários iniciais de R$ 4.363 e R$ 7.323, respectivamente. Proposta pode ser votada nos próximos dias

Níveis médio e superior

Por JCConcursos - Fernando Cezar Alves

Desde julho de 2016, o projeto de lei 7922/14,  que cria 2.751 vagas para a Defensoria Pública da União (DPU), aguarda definição do relator, na Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania da Câmara dos Deputados. Uma vez criadas, as oportunidades serão para preenchimento por meio de realização de concurso público ou aproveitamento de remanescentes do concurso em validade, além de estruturar o plano de carreiras e definir novos valores salariais. 

O projeto tramita na casa desde 29 de agosto de 2014, quando encaminhada pelo então defensor público-geral, Haman de Moraes e Córdova.    

Do total de vagas prevista para criação, 1.659 são para cargos de analista, com exigência de nível superior, e 1.092 para técnicos, de ensino médio. De acordo com a proposta, as remunerações iniciais serão de R$ 4.363,94 para os técnicos e R$ 7.323,60 para analistas.


Prepare-se para o concurso da Defensoria Pública da União (DPU)

VIDEOAULA PARA DPU PROVA ANTERIOR DA DPU

Situação atual

O órgão ainda não possui um quadro próprio de pessoal Conta, atualmente, com 1.163 servidores, além de 2.000 estagiários. Do pessoal ativo, 820 são cedidos ou requisitados. Os demais foram preenchidos pelo primeiro concurso público realizado pelo órgão para a área administrativa, em 2010, que somente foi possível em decorrência da redistribuição de cargos do plano geral de cargos do Poder Executivo, feito pelo Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG). Os servidores cedidos ou requisitados poderão expressar a vontade de ser redistribuídos para o quadro da DPU em até 90 dias da promulgação da lei que cria as vagas.

De acordo com a proposta, o quantitativo de vagas, que deverá ser preenchido gradativamente, é o necessário para os primeiros quatro anos de funcionamento do órgão em sua nova fase, que deixou de ser dependente da estrutura do Ministério da Justiça, desde agosto de 2013, quando o Congresso Nacional promulgou a emenda constitucional 74, que concede ao DPU autonomia funcional, administrativa e iniciativa de sua proposta orçamentária.

Evolução

Conforme o plano de cargos, a carreira de técnico contará com três classes, com três padrões na primeira (A), cinco na segunda (B) e seis na terceira (C), da seguinte forma: A-1 – R$ 4.363,94; A-2 – R$ 4.518,90; A-3, R$ 4.679,35; B-4 – R$ 4.845,50; B-5 – R$ 5.017,55; B-6 – R$ 5.195,72; B-7 – R$ 5.380,20; B-8 – R$ 5.567,24; C-9 – R$ 5.769,06; C-10 – R$ 5.973,90; C-11 – R$ 6.186,02; C-12 – R$ 6.405,67; e C-13 – R$ 6.633,12.     

No caso dos analistas, com a mestra estrutura, a progressão é a seguinte: A-1 – R$ 7.323,60; A-2 – R$ 7.569,38; A-3 – R$ 7.823,41; B-4 – R$ 8.058,96; B-5 – R$ 8.357,79; B-6 – R$ 8.637,79; B-7 – R$ 8.927,67; B-8 – R$ 9.227,28; C-9 – R$ 9.536,95; C-10 – R$ 9.875; C-11 – R$ 10.187,80; C-12 – R$ 10.529,70; e C-13 – R$ 10.883,07.    

Adicional

O projeto também institui o adicional de qualificação aos servidores do órgão, sendo considerado 12,5% de aumento para quem possui título de doutorado, 10% para mestrado, 7,5% para curso de especialização, 5% para diploma de curso superior além daquele  exigido para ingresso no cargo e 2,5% para o servidor que possuir conjunto de ações de treinamento que totalize 120 horas, observando o limite de 5%.



Atualizado: 09/10/2017 - 11:51

Ibama espera aval para abrir concurso com 1.529 vagas

O Ibama tem o intuito de abrir oportunidades para técnico e analista, com exigência de níveis médio e superior. Os salários iniciais oferecidos pelo órgão chegam a R$ 7,7 mil

Depende de autorização

Por JCConcursos - Camila Diodato

Segue em análise no Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão (MPDG) o pedido de concurso do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) para o preenchimento de 1.529 vagas.
De acordo com a assessoria de imprensa, foram solicitadas 1.529 oportunidades, sendo 680 para chances em aberto e 849 para as que ficarão vagas no decorrer dos próximos três anos. Essas oportunidades de reposição servirão para preencher as futuras aposentadorias e não deixar o instituto com um quadro de pessoal defasado. 
As 680 oportunidades estão distribuídas entre as carreiras de analista ambiental (500) e analista administrativo (180). Já as demais 849 chances se destinarão ao preenchimento de todos os postos que ficarão em aberto, inclusive o de técnico administrativo.
CURSO ONLINE IBAMA - ANALISTA AMBIENTAL E ANALISTA ADMINISTRATIVO
Os empregos de analista ambiental e analista administrativo do concurso do Ibama exigem nível superior, enquanto a colocação de técnico administrativo aceita profissionais com ensino médio.
As remunerações iniciais correspondem a R$ 3.712,72 para técnico e a R$ 7.760,45 para analista. Nesses valores já está incluso o auxílio-alimentação de R$ 458.

Ads

Curso totalmente focado no concurso do Ibama.

Seja uma analista ambiental ou analista administrativo com uma preparação completa online. Confira.

É grande a expectativa para que o Planejamento conceda o concurso do Ibama, ainda mais que o órgão não tem seleções vigentes e enfrenta defasagem de pessoal, que deve ser acentuada no decorrer dos próximos anos.

Últimos concursos do Ibama para analista


O último concurso para analista ambiental do Ibama foi aberto em 2012, anunciando uma oferta de 108 vagas, sendo 45 para a área de licenciamento ambiental no Distrito Federal, 15 para licenciamento ambiental no Rio de Janeiro, 27 para monitoramento, regulação, controle, fiscalização e auditoria ambiental no Distrito Federal e 21 para gestão, proteção e controle da qualidade ambiental no Distrito Federal. Ao todo, 16.290 pessoas se inscreveram para o processo seletivo.
Já para analista administrativo, o último certame foi realizado em 2013, para preenchimento de 61 postos, distribuídos da seguinte forma: Acre (2 vagas), Amapá (2), Amazonas (3), Bahia (1), Distrito Federal (27), Espírito Santo (1), Maranhão (1), Mato Grosso (3), Mato Grosso do Sul (2), Minas Gerais (2), Pará (2), Paraná (2), Piauí (1), Rio Grande do Sul (1), Rondônia (2), Roraima (2), Santa Catarina (2), São Paulo (1), Sergipe (2) e Tocantins (2). O processo seletivo registrou 43.533 candidatos.
As duas seleções foram organizadas pelo Cespe/UnB.

Atualizado: 03/10/2017 - 15:45

Depen: concurso para 1.430 vagas segue em pauta

Oportunidades do concurso do Departamento Penitenciário Nacional serão para os cargos de agente, técnico e especialista. Níveis médio, técnico e superior

Precisa de autorização

Por JCConcursos - Camila Diodato

Ainda está em pauta a realização de novo concurso para o Departamento Penitenciário Nacional (Depen), vinculado ao Ministério da Justiça. De acordo com a assessoria de imprensa, o órgão tem o intuito de abrir 1.430 vagas para níveis médio, técnico e superior.
Esta seleção virá para suprir a necessidade de pessoal com a abertura de cinco novas penitenciárias federais no país, conforme anunciou o presidente Michel Temer no começo do ano.
Para que seja realizado o novo concurso do Depen será necessário, primeiramente, a aprovação de um projeto que cria tais oportunidades. O departamento de comunicação informou que o documento será entregue ao Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão (MPOG) e a expectativa é de que seja aprovado de modo rápido.
Também foi divulgado que a intenção do Depen é lançar o edital ainda este ano para que a seleção ocorra em 2018. Vale ressaltar que é apenas uma previsão, pois depende de autorização prévia do Planejamento.

Oportunidades do concurso do Depen


Do total de ofertas, 1.300 são para agente federal de execução penal, 100 para especialista federal em assistência à execução penal e 30 para técnico federal de apoio à execução penal.
A função de agente se destinará aos profissionais com ensino médio e carteira de habilitação na categoria “B”, a de técnico exigirá nível técnico e a de especialista aceitará candidatos com formação superior. Os salários iniciais correspondem a R$ 6.030,23, R$ 4.120,28 e a R$ 5.865,70, respectivamente – nesses valores está incluso o vale-alimentação de R$ 458.

Saiba mais sobre o cargo de agente


Conhecido anteriormente como agente penitenciário federal, a função de agente federal de execução penal teve sua nomenclatura alterada com a lei 13.327/2016. Quem ocupa o posto tem o dever de fazer o exercício das atividades de atendimento, vigilância, custódia, guarda, escolta, assistência e orientação de pessoas recolhidas aos estabelecimentos penais e de internamento federais, integrantes da estrutura do Departamento Penitenciário Nacional do Ministério da Justiça e Cidadania, e das atividades de natureza técnica, administrativa e de apoio a elas relacionadas

Último concurso do Depen


Em 2014, o Departamento Penitenciário Nacional lançou edital com 258 vagas e cadastro reserva de pessoal. As oportunidades foram distribuídas entre as carreiras de agente, técnico e especialista.
A lotação ocorreu na sede (localizada em Brasília/DF) ou em uma das cinco penitenciárias federais situadas nas cidades de Brasília/DF, Campo Grande/MS, Catanduvas/PR, Mossoró/RN e Porto Velho/RO.
Sob a organização do Cespe/UnB, a triagem constou de provas objetivas, testes discursivos, aptidão física, avaliação psicológica, exame médico e investigação social.
Os exames objetivos apresentaram 120 questões sobre conhecimentos básicos (língua portuguesa, atualidades, noções de ética no serviço público, noções de direitos humanos e participação social), complementares e específicos. Já os testes discursivos foram compostos por um texto dissertativo de até 30 linhas acerca de tema baseado em conhecimentos básicos de atualidades.
As provas foram realizadas em todas as capitais brasileiras, mais o Distrito Federal e as cidades de Catanduvas/PR e de Mossoró/RN.

Atualizado: 02/10/2017 - 12:33

Caixa: banco tem lucro de R$ 4,1 bilhões no semestre

De acordo com sindicato dos bancários, o total representa um aumento de 69,2% em relação ao mesmo período de 2016. Ainda assim, a instituição protela a realização de concurso e convocação de remanescentes

Técnico bancário

Por JCConcursos - Fernando Cezar Alves


De acordo com dados divulgados pelo Sindicato dos Bancários e Financiários de São Paulo, Osasco e região, a Caixa Econômica Federal (CEF) fechou o primeiro semestre de 2017 com um lucro líquido de R$ 4,1 bilhões, o que representa um aumento de 69,2% em relação ao mesmo período de 2016. Ainda assim, a instituição ainda reluta em reoxigenar seu quadro de pessoal, com a realização de novo concurso público, bem como em obedecer determinação judicial para a contratação dos remanescentes da última seleção.
Pelo contrário, ainda de acordo com o sindicato da categoria, o banco eliminou 5.486 postos de trabalho nos últimos 12 meses. Até mesmo o número de estagiários e aprendizes apresentou queda de 3.626 pessoas no período. Além disso, aproximadamente 9 mil empregados já se desligaram recentemente, por meio de planos de demissão voluntária.

Contratação dos remanescentes


A segunda turma do Tribunal Regional do Trabalho da 10ª Região (TRT 10), em Brasília, iniciou, no último dia 7 de junho, o julgamento da ação civil pública impetrada pelo Ministério Público do Trabalho (MPT) sobre a convocação dos aprovados no concurso público realizado pela Caixa Econômica Federal (CEF) em 2014. Porém, a análise foi adiada, em decorrência de pedido de vistas do processo.
APOSTILAS ONLINE E IMPRESSA CAIXA - ESTÁGIO NÍVEL MÉDIO CURSO ONLINE CAIXA
Na ocasião, o representante do MPT, Adélio Justino Lucas, defendeu a manutenção da decisão da juíza do trabalho substituta Natalia Queiroz Cabral Rodrigues, da 6ª vara do trabalho, de 6 de outubro de 2016. A instituição já havia recorrido da decisão, mas teve seu recurso negado pela magistrada em 1º de fevereiro deste ano. Com novo recursos, agora o processo tramita na segunda turma.

Já o relator, desembargador Alexandre Nery de Oliveira, defendeu a legalidade da realização do concurso somente para formar cadastro reserva de pessoal, sem obrigatoriedade das contratações.

O presidente da segunda turma, Mário Macedo Caron, e o magistrado Gilberto Augusto Leitão pediram vistas do processo, por considerar necessária uma análise mais aprofundada do caso. Com isto, ainda não há uma data para a retomada do julgamento.

A Ação Civil Pública impetrada pelo MPG do Distrito Federal cobra a convocação de aprovados no último  concurso para os cargos de técnico bancário, engenheiro e médico do trabalho.

Por enquanto, segue a determinação judicial de que a instituição convoque, no mínimo, 2.000 aprovados no certame.
Conforme a decisão de 2016, embora o banco tenha reforçado que contratou 2.093 aprovados até dezembro de 2015, o que cumpre a previsão inicial de 2.000 vagas, "tais contratações ocorreram concomitantemente com um plano de desligamentos voluntários instituído na ocasião, caracterizando que as convocações foram apenas para substituição imediata, tendo como resultado a diminuição, em decorrência dos desligamentos, em vez de aumento do número de funcionários".


Ads

Comece sua carreira na Caixa

Quem se prepara com a Central tem mais chances de ser aprovado no concurso da Caixa Econômica Federal e ganhar R$ 3.622,40. Agarre essa chance. Passa na Central que você passa. Confira.

Com isto fica determinada a prorrogação da validade do concurso até o trânsito em julgado da decisão, ou seja, até que não exista mais possibilidade de recurso. Além disso, pela decisão, a CEF deverá “apresentar, no prazo de seis meses, um estudo de dimensionamento do seu quadro de pessoal, com indicativo das reais necessidades de contratações, baseados nos cargos indicados nos editais mencionados nesta decisão e publicados em 2014; e, em seguida, promova a convocação,para fins de admissão de todos os trabalhadores aprovados nos concursos públicos mencionados nesta decisão, observada a cláusula 50 da CCT, ou seja, no mínimo, 2.000 novos empregados, seja técnico bancário, seja da carreira profissional, considerados o quadro de pessoal da época da confecção da referida cláusula convencional  (ano de 2014)”. A juíza especifica que o total de 2.000 mil contratações não deve considerar candidatos já nomeados em decorrência de decisões jurídicas individuais.

Além disso, a decisão diz que “não entendo razoável permitir-se a reiteração ilógica de concursos públicos para a formação de cadastro reserva, sem que se garanta a efetiva possibilidade de contratação dos aprovados, observando obviamente a necessidade de trabalhadores efetivos pela empregadora”.

A juiz também apontou que quanto ao argumento da falta de dotação orçamentária, “editais carreados aos autos referentes à contratação de mão-de-obra terceirizada são outra prova de que o empecilho para a não convocação dos candidatos aprovados nos certames não foi ausência de dotação orçamentária, mas sim a conveniência do administrador”.

Caso o banco não apresente o levantamento no prazo previsto, deverá pagar multa de R$ 500 mil.

Carência de pessoal


A contratação de pessoal é uma das maiores reivindicações dos servidores da Caixa. No final de agosto, representantes do Sindicato dos Bancários e Financiários de São Paulo, Osasco e Região, durante encontro mensal com diversas áreas do banco, entregaram aos representantes das superintendências regionais as demandas da categoria por mais empregados em diversas agências.

De acordo com o diretor do sindicato, Francisco Pugliesi, a falta de pessoal e a consequente sobrecarga de trabalho são condições gerais na instituição e, durante o evento, foram destacadas algumas unidades em São Paulo que apresentam maior urgência de pessoal.

Ainda segundo dados do sindicato, no período de junho de 2015 a junho de 2016, a Caixa eliminou 2.235 postos de trabalho.

Mesmo com a prorrogação do prazo de validade do concurso de 2014, caso o banco resolvesse abrir nova seleção, seria permitido,desde que priorizada a nomeação dos aprovados no concurso prorrogado.

O motivo que levou à decisão judicial é que a instituição ainda conta com nada menos do que 29.689 remanescentes do certame aguardando convocação.

Por enquanto, a Caixa chamou apenas 2.501 técnicos bancários aprovados no concurso, que contou com mais de um milhão de candidatos, sendo 33 mil classificados para o cargo. Do total, 2.299 são para oportunidades de ampla concorrência e 202 portadores de deficiências físicas.

Técnico bancário


O cargo de técnico bancário, um dos mais procurados do funcionalismo, exige apenas ensino médio, com remuneração de R$ 2.932,32, incluindo salário base de R$ 2.025 e R$ 907,32 de benefícios  - isso no concurso Caixa Econômica de 2014.

A grande procura se deve, ainda, aos benefícios oferecidos pela instituição, como possibilidade de evolução salarial ao longo da trajetória profissional, possibilidade de ascensão e desenvolvimento profissional, participação nos lucros e resultados, possibilidade de participação em plano de saúde de previdência complementar, auxílio refeição-alimentação, auxílio cesta-alimentação, possibilidade de participação em programa de elevação da escolaridade e desenvolvimento e programas de preservação da saúde, qualidade de finda e prevenção de acidentes.

Atribuições


Cabe ao técnico bancário da Caixa Econômica prestar atendimento e fornecer informações solicitadas por clientes e público,efetuar atividades administrativas necessárias ao bom andamento do trabalho da unidade, operar computador, terminais e outros equipamentos,instruir e relatar processos administrativos e operacionais, efetuar cálculos diversos referentes às operações,programas e serviços da Caixa, elaborar e redigir correspondências,preparar o movimento diário,manter atualizadas as operações, programas e serviços implantados eletronicamente, dar andamento em processos e documentos tramitados na unidade, realizar trabalho relativo à edição de textos e planilhas eletrônicas, arquivos, pesquisa cadastral, controle de protocolo e demais atividades operacionais e elaborar e preparar mapas, gráficos, relatórios e outros documentos.

Embora o último concurso Caixa Econômica tenha sido apenas para formar cadastro reserva de pessoal, a seleção contou com nada menos do que 1.156.744 inscritos em todo o país. A organizadora foi o Cespe/UnB.

Concurso Caixa Econômica


No edital da Caixa Econômica de 2014,constou que a prova objetiva teve 120 itens, sendo 50 de conhecimentos básicos e 70 de conhecimentos específicos. Em conhecimentos básicos foram 14 de língua portuguesa, com peso dois, e 36 sobre matemática,raciocínio lógico, atualidades, ética e legislação específica, com peso um. Conhecimentos específicos contou com peso dois. Os candidatos também foram submetidos a uma prova discursiva de conhecimentos específicos,com peso um.

Atualizado: 25/09/2017 - 09:16

Colatina/ES inscreve para concurso com 67 vagas

Concurso da Prefeitura de Colatina selecionará para funções de procurador, auditor, professor, inspetor escolar e pedagogo, com salários que alcançam R$ 4,5 mil. Inscrições seguem disponíveis até 9 de outubro

Nível superior

Por JCConcursos - Samuel Peressin

Já estão abertas as inscrições do concurso da Prefeitura de Colatina, no Espírito Santo, destinado a preencher 67 vagas em cargos de nível superior, além de formar cadastro reserva.

Há oportunidades para procurador (2 postos e salário de R$ 4.582,41); auditor para áreas de ciências contábeis (1), ciências jurídicas (1) e administração (1), com vencimentos de R$ 4.370,07; inspetor escolar (1 - R$ 1.469,65), pedagogo (2 - R$ 1.348,65);  e professor para as áreas de educação infantil (15), anos iniciais do ensino fundamental (15), anos iniciais do ensino fundamental - escolas multisseriadas (2), ciências (5), língua inglesa (5), matemática (7), língua portuguesa (2), educação física (1), história (1), geografia (1), linguagens (3), ciências da natureza (1) e ciências agropecuárias (1), com remuneração de R$ 1.348,65.

Concurso Prefeitura Colatina: inscrições e provas


As inscrições para o concurso da Prefeitura de Colatina devem ser efetuadas pelo site www.gualimp.com.br até 9 de outubro. O valor da taxa de participação é de R$ 100.

A seleção compreenderá prova objetiva com 50 questões de múltipla escolha para todos os cargos e avaliação discursiva apenas para procurador, ambas em 19 de novembro, além de análise de títulos para todas as vagas, entre 8 e 14 de dezembro.

O conteúdo programático para o teste objetivo engloba língua portuguesa, informática e conhecimentos gerais, específicos e pedagógicos, variando as disciplinas de acordo com a função.

De acordo com o edital, o concurso da Prefeitura de Colatina terá validade de dois anos, prorrogável por mais dois, a critério do governo municipal.

Atribuições do procurador no concurso da Prefeitura de Colatina


Executar intervenções judiciárias, em todas as instâncias; assistir em assuntos jurídicos ao Prefeito; representar e defender em juízo, ou fora dele, por designação do Prefeito, em todo e qualquer processo de interesse da Municipalidade; promover ou auxiliar pesquisas e estudos sobre doutrina, legislação e jurisprudência; opinar sobre interpretação de texto legais; elaborar minuta de contratos, convênios, acordos, ajustes e outros; redigir petições iniciais, contestações e outros expedientes de ordem jurídica; efetuar a cobrança da dívida ativa e outros créditos da Municipalidade; dar pareceres em assuntos de sua especialidade; e Executar outras tarefas correlatas; executar outras tarefas correlatas.

Concurso Prefeitura Colatina: principais atribuições do auditor (todas as áreas)


Fiscalizar o cumprimento das metas previstas no Plano Plurianual e a execução dos planos orçamentários; Comprovar a legalidade e avaliar os resultados quanto à eficácia e eficiência das gestões orçamentárias, financeiras, patrimoniais e operacionais do Poder Executivo; zelar pela obediência das formalidades legais e avaliar os resultados de atos administrativos em geral, acompanhando especialmente a admissão de pessoal, contratos e licitações promovidas pelo Poder Executivo; apoiar as unidades do Poder Legislativo no exercício institucional do Controle Externo, especialmente emitindo pareceres sobre os balanços e balancetes a serem remetidos pelo Poder Executivo e pela Administração Direta e Indireta do Município ao Poder Legislativo; Analisar a prestação de contas anual do Poder Executivo a ser enviada ao Tribunal de Contas; Entre outras atividades.

Atualizado: 20/09/2017 - 15:33

Concurso MPU: seleção deverá ficar para 2018

Oportunidades do concurso do MPU serão para os cargos de técnico e analista, que apresentam salários de até R$ 10,1 mil. Níveis médio e superior de ensino

Em planejamento

Por JCConcursos - Fernando Cezar Alves

Quem pretende participar do novo concurso público do Ministério Público da União (MPU) terá mais tempo para se preparar. Acontece que, de acordo com informações divulgadas pela assessoria de imprensa do órgão, o novo certame somente terá início em 2018. O motivo é atender a uma decisão administrativa, no sentido de atender a limitações da emenda constitucional 95/2017, que institui novo regime fiscal.  De qualquer forma, a seleção ainda continua confirmada, tendo apenas um atraso em seu cronograma inicial. Número de vagas e banca organizadora  são pontos que ainda deverão ser definidos.

O órgão já divulgou, inclusive, em 30 de agosto, a portaria 84, que fixa as atribuições e requisitos para ingresso nas carreiras de analistas e técnicos, que serão oferecidas no certame. 

Para concorrer ao cargo de técnico basta possuir ensino médio, com remuneração inicial de R$ 6.376,41. No caso de analista, com necessidade de nível superior, o salário corresponde a R$ 10.461,90.

Melhorias salariais


É importante ressaltar que as carreiras contarão com mais quatro reajustes salariais até 2019. No caso de técnico, os valores básicos passarão a ser de R$ 6.708,53 em novembro deste ano, R$ 6.862,73 em junho de 2018, R$ 7.080,21 em novembro de 2018 e R$ 7.591,37 em janeiro de 2019.

APOSTILAS ONLINE E IMPRESSA - TÉCNICO E ANALISTA DO MPUCURSO ONLINE TÉCNICO E ANALISTA DO MPU
Para o analista: R$ 11.006,83 em novembro deste ano, R$ 11.259,81 em junho de 2018, R$ 11.616,61 em novembro de 2018 e R$ 12.455,30 em janeiro de 2019.

Dois cargos definidos para contar com oportunidades no concurso são os de técnico na área administrativa, que pede apenas ensino médio, e analista na área de direito, com superior específico. A nova portaria também inclui a carreira de analista, para quem possui formação em qualquer área, bem como de técnico na área de administração, apenas com necessidade de ensino médio.

Ads

Preço promocional em cursos para o MPU! 

Quem deseja ingressar nas carreiras de Técnico e Analista do MPU, tem uma oportunidade excelente aqui. Os preparatórios estão com preço promocional até o lançamento do edital. Economize R$ 200 nos cursos!


A comissão do concurso do MPU, instituída em março, é presidida pelo servidor Blal Yassine Dalloul e conta, ainda, com os seguintes participantes: Eloá Todarelli Junqueira, Denise Costa Recedive, Sandra Roberta de Souza Oliveira, Tatiane Diniz da Silva e Rayza Madlum de Paula.

Atribuições


De acordo com a portaria, as atribuições do técnico são as seguintes: Auxiliar, dentro ou fora do ambiente da sede de trabalho, os membros e as chefias em processos judiciais e administrativos e em procedimentos extrajudiciais; atuar em processos judiciais e administrativos e em procedimentos extrajudiciais; auxiliar os membros e as chefias em eventos oficiais, audiências e diligências; elaborar e analisar informações, certidões, declarações, relatórios e documentos congêneres; elaborar minutas de atos administrativos e normativos; atuar em planos, programas, projetos e convênios; atuar na gestão de contratos quando formalmente designado; realizar estudos, pesquisas e levantamentos de dados; participar de reuniões, comissões, grupos e equipes de trabalho; participar do planejamento estratégico institucional e dos planos da sua unidade de atuação; observar e zelar pela segurança institucional no âmbito de sua área de atuação; atender o público interno e externo por telefone, correio eletrônico ou presencialmente; prestar informações sobre a localização e tramitação de processos e documentos; orientar quanto à aplicação das normas internas ou de sua área de atuação; contribuir para a melhoria contínua dos processos e rotinas de trabalho; orientar e supervisionar estagiários e aprendizes; inserir dados e utilizar os sistemas de informação corporativos; observar e zelar pelo cumprimento dos prazos; realizar tarefas de expediente; realizar atividades relativas à instrução, tramitação e movimentação de processos, procedimentos e documentos; manter e controlar o arquivo setorial; e executar demais atividades necessárias ao desempenho do cargo ou outras que eventualmente venham a ser determinadas pela autoridade competente, sempre respeitando, quando for o caso, os limites impostos pelos órgãos de classe

Prepare-se para o concurso do Ministério Público da União

PROVA ANTERIOR DO MPUCURSO MPU - TÉCNICO E ANALISTACURSO ONLINE E EXTENSIVO - TÉCNICO ADMINISTRATIVO
Para os técnicos, na área de administração: Auxiliar na prática de atos em processos judiciais e na instrução e acompanhamento de processos administrativos e procedimentos extrajudiciais; desempenhar atividades de apoio técnico-administrativo; atuar na elaboração, execução e avaliação de planos, programas e projetos; realizar atividades, estudos, pesquisas e levantamentos de dados inerentes às atividades de suporte administrativo do órgão, dentre elas, as relacionadas a orçamento, finanças e controle interno; atuar na fiscalização, instrução e acompanhamento de contratos e convênios; atuar nas atividades de compras e de contratação de bens e serviços; registrar e controlar dados e informações cadastrais; emitir certidões, declarações e atestados; expedir e/ou anexar documentos e correspondências oficiais; elaborar atas, estatísticas setoriais e minutas de expedientes e de atos; organizar eventos, ações e atividades institucionais; preparar malotes; publicar documentos oficiais; realizar atividades de gestão de bens materiais e patrimoniais; realizar diligências; realizar serviços técnicos e especializados; manter atualizado o conteúdo de páginas virtuais na internet e na intranet; e analisar a conformidade documental.
Para analista: Assessorar, dentro ou fora do ambiente da sede de trabalho, os membros e as chefias em processos judiciais e administrativos e em procedimentos extrajudiciais; atuar em processos judiciais e administrativos e em procedimentos extrajudiciais; assessorar os membros e as chefias em eventos oficiais, audiências e diligências; realizar avaliações e vistorias; realizar perícias quando formalmente designado pelo órgão competente; acompanhar o desenvolvimento de trabalhos periciais; realizar estudos, pesquisas e levantamentos de dados; elaborar e analisar informações, certidões, declarações, laudos, pareceres, relatórios e documentos congêneres; elaborar minutas de atos administrativos e normativos; propor planos, projetos, programas, diretrizes e políticas de atuação; atuar em planos, programas, projetos e convênios; atuar na gestão de contratos quando formalmente designado; participar de reuniões, comissões, grupos e equipes de trabalho; participar do planejamento estratégico institucional e dos planos da sua unidade de atuação; observar e zelar pela segurança institucional no âmbito de sua área de atuação; atender o público interno e externo por telefone, correio eletrônico ou presencialmente; prestar informações sobre a localização e tramitação de processos e documentos; orientar quanto à aplicação das normas internas ou da sua área de atuação; contribuir para a melhoria contínua dos processos e rotinas de trabalho; orientar e supervisionar estagiários e aprendizes; inserir dados e utilizar os sistemas de informação corporativos; observar e zelar pelo cumprimento dos prazos; realizar tarefas de expediente; realizar atividades relativas à instrução, tramitação e movimentação de processos, procedimentos e documentos; manter e controlar o arquivo setorial; e executar demais atividades necessárias ao desempenho do cargo ou outras que eventualmente venham a ser determinadas pela autoridade competente, sempre respeitando, quando for o caso, os limites impostos pelos órgãos de classe.
Para analista, na área de direito: Assessorar os membros e chefias na coordenação e supervisão das atividades de processos judiciais e administrativos e de procedimentos extrajudiciais; planejar e executar tarefas relativas à análise jurídica de atos, documentos, processos judiciais e administrativos e de procedimentos extrajudiciais, produzindo os atos e documentos pertinentes; elaborar minutas de petições, denúncias, recursos, acordos judiciais ou extrajudiciais, termos de ajustamento de conduta, decisões, despachos, pareceres, notas técnicas, notificações, votos e atos congêneres, bem como manifestações jurídicas para subsidiar decisão administrativa; receber, analisar, acompanhar e dar andamento a processos e a outros documentos; auxiliar na instrução de processos, procedimentos e inquéritos civis e analisar inquéritos policiais; controlar prazos prescricionais; proceder à oitiva de vítimas, testemunhas e quaisquer outras pessoas que possam, direta ou indiretamente, colaborar com a instrução processual, reduzindo a termo suas declarações; realizar análise prévia e triagem de representações, denúncias, processos e procedimentos; realizar pesquisa, seleção, indexação e estudo de legislação, doutrina e jurisprudência; acompanhar a atualização legislativa; observar os prazos processuais e de conclusão de investigações; conferir atos e andamentos processuais; providenciar o cumprimento de decisões e despachos; atuar na manualização de processos e na elaboração de instrumentos normativos; e acompanhar a tramitação de processos judiciais e administrativos e de procedimentos extrajudiciais 


Último concurso do MPU


No concurso de 2013,  a seleção contou com 263 vagas para níveis médio e superior. As oportunidades foram para os cargos de técnico do MPU, técnico na área técnico administrativa especialidade tecnologia da informação e comunicação, técnico na área de saúde – enfermagem e técnico na área de saúde – saúde bucal.

No caso de analista, as opções foram para analista do MPU, analista na área técnico-administrativa – especialidade arquivologia, analista na área técnico administrativa – biblioteconomia, analista na área técnico administrativa – comunicação social, analista na área técnico administrativa – educação, analista na área técnico administrativa – estatística, analista na área técnico especializado – finanças e controle, analista na área técnico especializado – gestão pública, analista técnico especializado - planejamento e orçamento, analista na área de clínica médica, analista área de medicina – psiquiatria, analista na área de perícia – antropologia, analista na área de perícia – arquitetura, analista na área de perícia -contabilidade,analista na área de perícia – economia, analista na área de perícia – engenharia agronômica, analista na área de perícia – engenharia ambiental, analista na área de perícia – engenharia civil, analista na área de perícia – engenharia de segurança do trabalho, analista na área de perícia – engenharia elétrica, analista na área de perícia - engenharia florestal, analista na área de perícia – engenharia mecânica, analista na área de perícia – engenharia sanitária, analista na área de perícia – geografia, analista na área de perícia – medicina, analista na área de perícia medicina do trabalho, analista na área de perícia – oceanografia, analista na área de saúde – enfermagem, analista na área de saúde – odontologia, analista na área de saúde – psicologia, analista na área de saúde – serviço social, analista na área de tecnologia da informação e comunicação – desenvolvimento de sistemas e analista na área de tecnologia da informação e comunicação – suporte e infraestrutura.

Na ocasião, o concurso do MPU contou com oportunidades para o Distrito Federal e Eestados de Pernambuco, São Paulo, Amazonas, Rondônia, Maranhão, Pará, Rio Grande do Sul, Acre, Bahia, Espírito Santo, Minas Gerais,Paraná, Piauí, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rondônia, Alagoas, Maranhão, Mato Grosso, Paraíba e Tocantins.

A banca foi o Cespe/UnB.

Shopping