Divulgação do gabarito está suspensa

Também está suspenso o recebimento de requerimentos administrativos de alunos prejudicados ou não. Nesta quarta, a princípio, estudantes que se sentissem prejudicados poderiam acessar o site do Inep e fazer suas reclamações.

Redação
Publicado em 10/11/2010, às 10h19

A divulgação do gabarito do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), que estava prevista para ocorrer ontem (9), às 18h, está proibida de acordo com decisão da Justiça Federal do Ceará. A assessoria de comunicação da instituição esclareceu que a própria liminar já deixou evidente que, assim como a prova estava suspensa, a divulgação do gabarito estaria também.

Também está suspenso o recebimento de requerimentos administrativos de alunos prejudicados ou não. Nesta quarta, a princípio, estudantes que se sentissem prejudicados poderiam acessar o site do Inep e fazer suas reclamações e apontamentos.

O Ministério da Educação afirma que pretende entrar com recurso ainda esta semana e não trabalha com a hipótese de anular o exame nem de refazer as provas aplicadas no sábado (6) para todos os inscritos. O ministro da Educação, Fernando Haddad, avalia que apenas os estudantes que tiverem sido realmente prejudicados pelos erros no caderno amarelo devem refazer o exame.

No entanto, a juíza Karla de Almeida Miranda Maia entende que a nova prova pode beneficiar alguns estudantes. "A disponibilização de requerimento àqueles estudantes prejudicados pela prova correspondente ao caderno amarelo, e a intenção de realizar provas apenas para os que reclamarem administrativamente não resolve o problema. Novas provas poriam em desigualdade todos os candidatos remanescentes”, de acordo com trecho da liminar.

O argumento que ele utilizará para assegurar que haverá igualdade de condições aos candidatos que tiverem de refazer a prova será o uso da Teoria de Resposta ao Item (TRI) na elaboração das questões do Enem. A partir desse modelo, diferentes exames apresentam o mesmo grau de dificuldade. Testadas antes da prova, as questões ganham um peso que varia de acordo com o desempenho dos estudantes nos pré-testes — quanto mais alunos acertam uma determinada pergunta, menor o peso que ela terá na prova porque o grau de dificuldade é supostamente menor.

(Com informações do G1 e Estado de S. Paulo)]

Veja também:

Fuvest: medicina é o curso mais disputado desse ano

Acessa Escola/SP:Fundap inicia credenciamento de estagiários

Comentários

Mais Lidas