Fundação Estudar recebe inscrições até dia 28

A seleção visa interessados em conseguir bolsas de estudo para cursar a graduação ou pós-graduação no Brasil ou exterior.

Redação
Publicado em 22/03/2011, às 11h43

Quem pretende conseguir uma bolsa de estudos da Fundação Estudar para frequentar a graduação ou a pós-graduação em instituições nacionais ou intenacionais tem, agora, mais dias para fazer a inscrição. O prazo passou de 20 para 28 de março, próxima segunda-feira.

Para concorrer ao incentivo, os interessados precisam ter entre 15 e 34 anos e manifestar o interesse no site www.estudar.org.br.

Perfil - Para as bolsas de graduação no Brasil, podem se inscrever estudantes de administração, direito, economia, engenharia e relações internacionais, desde que os cursos sejam frequentados em instituição brasileira com bom conceito no ENADE e no Guia do Estudante. A lista das mais conceituados pode ser visualizada no endereço eletrônico acima.

Já para o exterior, as bolsas estão dividas entre a graduação e a pós-graduação. Na primeira categoria são elegíveis os cursos de administração, ciências políticas, ciências da computação, economia, matemática, engenharia e relações internacionais.

Já às chances de pós em outros países, podem concorrer os alunos matriculados em programas de mestrado profissional (master) em economia, negócios, políticas públicas, direito, relações internacionais, educação e engenharia, desde que as escolas constem nos principais rankings educacionais internacionais entre as 20 melhores colocadas.

Seleção - Os critérios para escolha dos bolsistas baseiam-se na excelência acadêmica, ética, espírito de liderança, empreendedorismo, pró-atividade, capacidade de realização e compromisso com o país.

Informações adicionais podem ser obtidas pelo e-mail selecao@estudar.org.br.

Números - De acordo com levantamento realizado pela instituição sobre os 20 anos de trabalho, 68% das bolsas de estudos do programa foram destinadas a cursos de graduação, sendo 40% em instituições brasileiras.

A maioria dos bolsistas residia na região sudeste (65%) e 33% vieram de escolas públicas.

Nos últimos dez anos, a iniciativa acumulou 20 mil inscritos. Desse total, 488 bolsistas brasileiros foram escolhidos.

Em 2007, frente à carência de profissionais observada no ramo de engenharia, a fundação incluiu o curso entre os elegíveis. O resultado foi o oferecimento de 60% das bolsas para a área em 2010, tanto no Brasil como no exterior.

Pâmela Lee Hamer

Veja também:

Universitários: Banco Santader oferece oportunidades de estágio

Recém-formados:Programa voltado a engenheiros gera 50 vagas na Alcoa

Comentários

Mais Lidas