Inscrições para bolsas de estudo terminam no dia 20

Os abatimentos valem para os cursos de graduação e pós-graduação em instituições brasileiras e estrangeiras.

Redação
Publicado em 18/03/2011, às 11h53

A Fundação Estudar recebe até o próximo domingo, dia 20, as manifestações de interesse pelas bolsas de estudos que serão oferecidas em instituições brasileiras ou estrangeiras em 2011. As inscrições podem ser feitas no www.estudar.org.br.

Quem pode participar?

A iniciativa contemplará brasileiros de 15 a 34 anos.

Para as bolsas de graduação no Brasil, podem se inscrever estudantes de administração, direito, economia, engenharia e relações internacionais, desde que os cursos sejam realizados em uma instituição brasileira com bom conceito no ENADE e no Guia do Estudante. Você pode conferir se o local em que estuda está entre os mais conceituados no site da fundação: www.estudar.org.br.

Já para o exterior, as bolsas estão dividas entre a graduação e a pós-graduação.

Na primeira categoria são elegíveis os cursos de administração, ciências políticas, ciências da computação, economia, matemática, engenharia e relações internacionais.

Já às chances de pós em outros países, podem concorrer os alunos matriculados em programas de mestrado profissional (master) em economia, negócios, políticas públicas, direito, relações internacionais, educação e engenharia, desde que as escolas constem nos principais rankings educacionais internacionais entre as 20 melhores colocadas.

Seleção - Os critérios para escolha dos bolsistas baseiam-se na excelência acadêmica, ética, espírito de liderança, empreendedorismo, pró-atividade, capacidade de realização e compromisso com o país.

"Nosso objetivo é investir em talentos com potencial transformador para o desenvolvimento do Brasil", afirma Thais Junqueira, diretora executiva da Fundação Estudar.

Números - De acordo com levantamento realizado pela instituição sobre os 20 anos de trabalho, 68% das bolsas de estudos do programa foram destinadas a cursos de graduação, sendo 40% em instituições brasileiras.

A maioria dos bolsistas residia na região sudeste (65%) e 33% vieram de escolas públicas.

Nos últimos dez anos, a iniciativa acumulou 20 mil inscritos. Desse total, 488 bolsistas brasileiros foram escolhidos.

Em 2007, frente à carência de profissionais observada no ramo de engenharia, a fundação incluiu o curso entre os elegíveis. O resultado foi o oferecimento de 60% das bolsas para a área em 2010, tanto no Brasil como no exterior.

Pâmela Lee Hamer

Veja também:

Gratuito/SP: Escola de inglês promove palestra sobre estudo nos EUA

KPMG: Empresa adia inscrições para 500 vagas de trainee

Oferta do dia: assinatura semestral Área VIP JC com 75% de desconto

Comentários

Mais Lidas