STF recebe monografias até o fim do mês

Até o último dia de novembro o Supremo Tribunal Federal (STF) receberá trabalhos de estudantes universitários

Redação
Publicado em 07/11/2007, às 14h40

Até o último dia de novembro o Supremo Tribunal Federal (STF) receberá trabalhos de estudantes universitários ou profissionais já graduados de qualquer área que desejarem participar do Concurso Nacional de Monografias promovido pela entidade, como iniciativa da ministra Ellen Gracie, sua presidente, integrante do chamado Projeto Bicentenário.

As monografias

Os trabalhos devem ser elaborados sob a forma de análise histórica e possuir entre 25 e 150 laudas, abordando um dos quatro seguintes temas:

- Os Tribunais da Relação no Brasil;
- A Justiça no Brasil: da Casa da Suplicação até a Criação do Supremo Tribunal de Justiça (1808-1828);
- A História da Corte Suprema no Brasil: de 1828 até os dias atuais;
- 200 anos do Judiciário Independente no Brasil: Histórias e Perspectivas.

Cada candidato poderá inscrever apenas um trabalho, individual e inédito.

Inscrições e premiação

Para concorrer, é necessário imprimir a ficha de inscrição constante no site

www.stf.gov.br/bicentenario, preenchê-la e entregá-la pessoalmente ou enviá-la junto com o texto ao STF:

Secretaria de Documentação – SDO
Subcomissão de Concursos
Praça dos Três Poderes, Edifício Anexo II-A, sala 154
Brasília-DF
CEP 70175-900

O prazo de recebimento se encerrará no dia 30 deste mês. As monografias serão avaliadas levando-se em conta seu conteúdo, originalidade, pertinência temática, objetividade, clareza no desenvolvimento do tema e correção do texto.

Serão concedidos prêmios de R$ 15 mil e R$ 10 mil, respectivamente, aos primeiro e segundo colocados na categoria Graduação, e de R$ 10 mil e R$ 8 mil aos primeiro e segundo colocados na categoria Universitários. Todos os trabalhos premiados passarão a integrar o acervo da Biblioteca do STF.

Serviço

Para obter mais informações, os interessados deverão recorrer ao site mencionado e ao edital, disponibilizado logo abaixo.

Lygia Roncel

Comentários

Mais Lidas