Teatro do bom e de graça na Casa das Rosas

A peça está em cartaz aos finais de semana, até 11 de maio.

Redação
Publicado em 14/04/2008, às 11h17

O duelo entre o real e o imaginário atormenta um angustiado diretor de teatro em busca da atriz ideal para o papel de uma candidata à presidência, antigo e sempre adiado projeto seu que o leva ao extremo da busca de seu eu.

Estes são os temperos de uma peça teatral em cartaz na Casa das Rosas até o próximo dia 11, que tem atraído, desde março, dezenas de pessoas nos finais de semana paulistas.

Além de gratuitas, as apresentações, sempre intimistas, visto que o espaço abriga 25 pessoas, têm conquistado o público graças à competente atuação do ator Claudinei Nakasone e à importante participação da atriz Simone Bruno, que seguram o público ao longo dos 50 minutos de espetáculo.

A mistura rendeu a "A atriz ideal", de Fernando Viti, sob direção de Carlos Rahal, figurar entre as 12 melhores peças em cartaz segundo o Guia do Estadão, além da expectativa de renovar o contrato com a Casa das Rosas por mais dois meses.

Ernani Menezes (Claudinei Nakasone) recebe em seu apartamento a atriz Ana Griffin (Simone Bruno), interessada em seu projeto. Começa o ensaio, mas o público vê uma marionete, talvez um fantasma ou uma alucinação fruto do imaginário do transtornado diretor.

O espetáculo acontece sempre aos sábados, às 21h, e domingos, às 19h. O público deve chegar uma hora antes para retirar os ingressos, gratuitos, na entrada da Casa das Rosas, situada na Av. Paulista, 37. O espetáculo acontece na sala 2. Informações: (11) 3288-9447 ou (11) 3251-5271.

Marta Régia Vieira

Comentários

Mais Lidas