Um sonho. Um trabalho

De uma maneira geral, as pessoas não gostam de trabalhar, pois uma pesquisa revela que 64% detestam trabalhar.

Redação
Publicado em 03/11/2009, às 11h37

* Profº. Edison Andrades

De uma maneira geral, as pessoas não gostam de trabalhar, pois uma pesquisa revela que 64% detestam trabalhar, as demais toleram e uma porcentagem mínima se realiza trabalhando. Se perguntarmos para muitos: “qual é o seu sonho?” A resposta seria: APOSENTAR. Cômico se não fosse trágico.

Muitas pessoas não conseguem se realizar no que fazem, embora continuem fazendo. Pior, muitos não fazem nada para mudar e isto os torna medianos, ou seja, são semelhantes a todos que se encontram naquela função ou tarefa.

Temos a mania de fazer as coisas de forma muito semelhante. No entanto, sem perceber acabamos nos encontrando na média. Entramos no time da grande massa que “pula” para lá e para cá no campo profissional.

Em minhas palestras gosto de usar um exemplo sobre sonho, simbolizando-o com uma casa. Vamos lá?


“Imagine que o seu sonho seja materializado numa casa, e pense numa casa de tijolos. Você concorda que para esta casa ser construída deverá colocar um tijolo por vez? E, para realmente se concretizar, nenhum tijolo deve ser desperdiçado? Cada tijolo jogado fora desta casa não estará contribuindo para sua construção, concorda?”


Pois é, meus caros, é exatamente assim que tratamos nossos sonhos, ou seja, cada etapa de nossa vida profissional deverá representar um tijolo, pois é justamente na sucessão de tijolos, que construiremos nossa casa (sonho).


Muitas pessoas perdem grandes oportunidades na vida por espalharem seus tijolos. São pessoas que nunca estão satisfeitas com o que possuem e devido a busca desenfreada pelo sucesso e estabilidade, acabam derrotadas e instáveis profissionalmente. Penso que devemos fazer de nosso trabalho parte de nosso sonho, pois o que fugir disso serão apenas tijolos espalhados.


Conheço pessoas que usam grande parte de suas vidas em busca do utópico emprego dos sonhos. Quando me refiro ser utópico é porque não acredito no emprego dos sonhos, mas que nosso sonho poderá ser construído dentro de um emprego. Podemos pensar que são apenas palavras jogadas, mas isso pode ser mais sério do que imaginamos. Veja por que:


Quando sonhamos com algo tomamos pouco contato com sua parte racional, já que este se encontrará basicamente alicerçado em nossa emoção, pois o enxergamos num mundo cor-de-rosa. Mesmo tendo consciência de alguns pesados ônus preferimos pensar mais na parte boa. Não há nada de errado nisso, pois para alimentarmos uma boa perspectiva de vida, não há melhor combustível que o otimismo, mas poderemos nos frustrar. Vamos por outro caminho agora:


Quando inserimos nosso sonho dentro de uma companhia, teremos como ponto da partida a racionalidade, já que estamos vivendo na prática, ou seja, a parte racional chegou primeiro, daí a realidade concreta está ao vivo e em cores diante de nós, nos proporcionando muito mais estabilidade e sensatez ao inserirmos nosso sonho.


Gostaria de fechar nosso assunto de hoje informando que é possível sim sermos felizes no trabalho, mas talvez tenhamos nos equivocado com uma velha frase: faça o que gosta.

Que tal: GOSTE DO QUE FAZ.    

Ah! E nunca se esqueça de incluir Deus em todos os seus planos.

Envie sua mensagem para nosso blog:  blog.jcconcursos.uol.com.br/professoredison,

ou para o e-mail:  edison.andrades@terra.com.br. Terei imenso prazer em recebê-la.

Grande abraço.

* Profº Edison Andrades é Psicólogo - Especialista em desenvolvimento profissional e aconselhamento de carreira (Counseling); MBA; Escritor (autor do livro: Como Perder o Emprego (com competência)- Giz editorial); ex-Diretor de RH. É professor universitário atuando nas áreas de Administração e Marketing. Como consultor e palestrante atua em algumas das principais empresas nacionais e multinacionais do país. É palestrante e instrutor organizacional há mais de dez anos, onde destaca-se devido sua performance teatral, motivacional e irreverente ao transmitir conhecimentos. Marque uma consulta e conheça sua metodologia. contatos:  e-mail: edison.andrades@terra.com.br;  site: www.edisonandrades.com.br.

Comentários

Mais Lidas