Fazer muito com pouco

Sabemos que a vida de quase todo o mundo é repleta de recompensas, ainda que não se perceba, mas também de mui

Redação
Publicado em 01/02/2010, às 14h00

* Profº. Edison Andrades

Sabemos que a vida de quase todo o mundo é repleta de recompensas, ainda que não se perceba, mas também de muito sacrifício. Não consigo enxergar sucesso na vida daqueles que pouco se sacrificam. Os melhores cases são daqueles que começaram com quase nada e hoje são donos de grandes impérios. Qual será a fórmula de se chegar a algum lugar com pouco ou nenhum recurso? Como alguns conseguem muito com pouco?


Primeiramente, que nenhum deles começa com pouco. Como assim?

Pode ser até que aos olhos comuns, muitos possuem quase nada, mas lembre-se que naturalmente somos uma espécie “míope”, no que tange enxergar os bens alheios, pois contemplamos com mais facilidade os bens tangíveis e não o que realmente tem valor.

Realmente, alguns iniciam sua carreira com poucas moedas (tangível) e até constroem um patrimônio bastante relevante. Mas foram as moedas que iniciaram seu negócio? Tenho três bens a te apresentar, que talvez sejam mais importantes e valiosos que qualquer capital inicial. São eles:

- Saúde. Vencedores possuem saúde, o tanto suficiente para lhes colocar de pé. Eu disse: “de pé”. Pois, deitado em berço esplêndido, ao som do mar e a luz... você não chegará a lugar algum. Tem gente que prefere ficar mais um “pouquinho” na cama e quando desperta, muitas oportunidades acabaram de passar. Saúde se conquista por meio de sua alimentação e exercícios físicos e equilíbrio psicológico. E se agradece também, viu?

- Ideia. Algumas mentes acomodadas acham que ter uma ideia é privilégio de poucos. Ledo engano! Todos somos dotados de sinapses (circuitos cerebrais que ocorrem no processo do pensamento), somos aparelhados com sobra para grandes ideias, o fato está na predisposição para isso. Quantas vezes você já teve uma ideia sobre algo (produto inovador, serviço, utilidade etc.) e alguns meses viu sua ideia implantada por outra pessoa? Daí você fala ou pensa: “caramba! Pensei nisso há pouco tempo.” Sabe qual é a diferença entre você e o dono da patente da “sua” ideia? Ambos pensaram, mas ele agiu.

- Ação. Pegando o “gancho” do tópico anterior, saiba que a ação é o que leva as pessoas aos lugares mais altos. Saia da posição de expectador do sucesso alheio e organize seus três patrimônios mais valiosos e fundamentais para o sucesso. E o dinheiro, entra onde? Será uma consequência de seu esforço. Ou virá pelo resultado de sua tarefa ou pelo reconhecimento de quem estiver ao seu redor investindo em suas ideias.

Você tem saúde? Pelo menos o suficiente para ler este artigo, ok? Acaba de ter uma ideia? Está disposto a agir? Então levanta e anda, pois o seu “MUITO” já está a caminho.

Ah! E nunca se esqueça de incluir Deus em todos os seus planos.

Nosso espaço:

Envie sua mensagem para nosso blog: blog.jcconcursos.uol.com.br/professoredison ,

ou para o e-mail:  edison@edisonandrades.com.br. Terei imenso prazer em recebê-la.

Grande abraço.

* Profº Edison Andrades é Psicólogo - Especialista em desenvolvimento profissional e aconselhamento de carreira (Counseling); MBA; Escritor (autor do livro: Como Perder o Emprego (com competência)- Giz editorial); ex-Diretor de RH. É professor universitário atuando nas áreas de Administração e Marketing. Como consultor e palestrante atua em algumas das principais empresas nacionais e multinacionais do país. É palestrante e instrutor organizacional há mais de dez anos, onde destaca-se devido sua performance teatral, motivacional e irreverente ao transmitir conhecimentos. Marque uma consulta e conheça sua metodologia.

Comentários

Mais Lidas