Não mande presunto condimentado

Artigo do professor Edison Andrades.

Edison Andrades
Publicado em 06/02/2014, às 09h52

“Segue, aos cuidados do senhor responsável pela área de recursos humanos desta tão nobre empresa, um resumo de minhas qualificações. Certo de meu empenho e dedicação, ponho-me à disposição para uma entrevista pessoal. Muito obrigado” – anexo meu currículo –. Uma recolocação no mercado de trabalho de hoje não funciona mais assim. Esse e-mail foi para o “spam”.

O termo inglês “spam”, abreviação de “spiced ham” (presunto condimentado), é o nome dado a uma mensagem eletrônica não solicitada e enviada em massa. Sei que, para muitos, torna-se difícil enviar seu currículo de outra forma. Mas que tal seguir algumas dicas práticas que poderão fazer parte de sua rotina a partir de agora?

Primeiramente, pare de atirar para todos os lados. Saiba que existe uma oportunidade naquilo que você sabe e até gosta de fazer, então o primeiro passo é escolher o segmento em que será feita a prospecção. O segundo passo é listar números de telefones de empresas que possam estar alinhadas às suas expectativas. Então basta ligar e tentar falar com alguém que poderá orientá-lo a enviar seu currículo para o lugar certo (o lugar certo poderá ser o espaço destinado ao cadastro de profissionais, no site da empresa).

Em seguida, construa um script. Script é uma espécie de primeiras palavras, um breve discurso, tocando em pontos que devem ser explanados logo no início da conversa. Você deve estar preparado para falar ao telefone com quem atendê-lo. Portanto prepare pelo menos três scripts:

O primeiro deve ser voltado à telefonista ou recepcionista da empresa: “Meu nome é Edison Andrades e desejo falar com o setor de seleção...” (Tente descobrir o nome do responsável pelo setor). Também deve haver um script destinado a pessoa que, embora atue no setor de seleção, não está diretamente envolvida com a análise de currículos: “Olá, sou Edison Andrades e, por possuir experiência no segmento de sua empresa, desejo enviar meu currículo. O Sr. pode me ajudar?”.

Por fim, prepare uma abordagem ideal para a pessoa responsável pela seleção; fale sempre o seu nome primeiro e, na sequência, faça uma breve apresentação: “Estou buscando uma colocação no mercado e, como já possuo experiência em... (fale algo sobre o segmento), gostaria de enviar meu currículo. Pode ser aos seus cuidados?”.

A partir daí, só siga o rumo da conversa. Não force nada. Jamais faça uma tentativa de “despejar” seu currículo completo, a menos que seja pedido. Apenas anote com atenção a quem deve encaminhá-lo, agradeça e desligue elegantemente. Esse procedimento dá mais trabalho, mas sua eficácia é bem maior. Um e-mail que você enviar seguindo esses moldes valerá muito mais do que dois mil “presuntos condimentados”. Faça e conte-nos como foi, ok?

Boa sorte!

Prof. Edison Andrades é escritor, palestrante e sócio da Reciclare Treinamento. Facebook.com/professor.edison.andrades

Comentários

Mais Lidas