BTG Pactual seleciona para programa de trainees

Podem se inscrever candidatos brasileiros ou estrangeiros formados entre junho de 2012 e dezembro de 2014 nos cursos de administração, ciências contábeis, ciências econômicas, matemática, engenharias e demais ciências exatas e de tecnologia

Renan Abbade
Publicado em 28/07/2014, às 09h46

Em busca de novos talentos, o BTG Pactual inscreve, até o dia 31 de julho (quarta-feira), para o seu programa de trainees.

Podem se inscrever candidatos brasileiros ou estrangeiros formados entre junho de 2012 e dezembro de 2014 nos cursos de administração, ciências contábeis, ciências econômicas, matemática, engenharias e demais ciências exatas e de tecnologia. É necessário ter inglês e português fluentes.

“Procuramos pessoas com personalidade construtiva e que sejam otimistas. Quem acha que vai dar errado, não tenta. Gostamos de ter uma missão empreendedora no Brasil e vemos isso com muita honra e muita responsabilidade”, afirma André Esteves, CEO do banco.

As inscrições acontecem por meio do seguinte endereço eletrônico: www.btgpactual.com/home/Carreiras.aspx/ProgramaTrainee.

O processo de seleção envolve as etapas de testes on-line (agosto), dinâmica de grupo com RH (setembro), dinâmica de grupo com gestores (outubro) e entrevista com sócios (novembro).

O programa
Com início em janeiro de 2015, tem duração de um ano. Durante este período, os trainees passarão por “job rotation”, ou seja, desenvolverão atividades em até três diferentes áreas do banco. Além de salário, o BTG Pactual oferece plano de saúde, vale-alimentação e vale-refeição. Ao final do programa, há possibilidade para a efetivação, de acordo com o desempenho durante o período. Esta é a sexta edição do programa e a taxa de retenção dos trainees é de cerca de 95%.

Sobre o BTG Pactual
Com 30 anos de experiência nos mercados brasileiro e internacional, o banco de investimentos tem mais de 2.800 funcionários, distribuídos em 19 escritórios na América Latina (Brasil, Chile, Peru, Colômbia e México), Estados Unidos, Reino Unido e China.

Comentários

Mais Lidas