Repor Brasil abre 300 vagas temporárias

As vagas estão distribuídas em todas as unidades da empresa, localizadas em São Paulo, Campo Grande, Cuiabá e Salvador.

Redação
Publicado em 23/11/2011, às 11h42

A Repor Brasil, empresa especializada na terceirização de mão de obra, abriu processo seletivo visando à contratação de 300 profissionais temporários para suprir a demanda das redes atacadistas e varejistas no final do ano. As vagas estão distribuídas em todas as unidades da empresa, localizadas em São Paulo, Campo Grande, Cuiabá e Salvador.

As vagas abertas são para os cargos de promotor de vendas e conferente de produtos. Nessa época, os supermercados e atacados têm maior movimento devido às compras de Natal, Ano Novo e férias escolares exigindo a contratação de mais profissionais para repor os produtos nas gôndolas. Segundo a empresa, a estimativa é que 40% desses contratados sejam efetivados ao final desse período.

Gilmar Edson Nogueira, presidente da Repor Brasil, comenta  que os recém-contratados terão a oportunidade de efetivação, caso se destaquem nas funções ocupadas. “Nosso objetivo é que nossos funcionários cresçam junto com a empresa. Por isso, sempre buscamos colaboradores que sejam dinâmicos, pró-ativos e comprometidos com o trabalho. Se observarmos essas qualidades, com certeza teremos o maior prazer em contratá-los”, explica.

Vontade de aprender e dinamismo são requisitos considerados diferenciais no processo de seleção. “Nosso objetivo ao contratar um profissional é ensinar nosso ofício e torná-lo uma pessoa cada vez mais competente para que possa no futuro ocupar um cargo de total confiança”, comenta Nogueira.

Os interessados em participar do processo seletivo, iniciado em outubro, devem ter ensino médio completo, idade mínima de 18 anos e não é necessário ter experiência na função, ampliando as oportunidades aos jovens em busca do primeiro emprego. Os candidatos devem enviar o currículo para a rua Tiquara, n° 67 – CEP: 03319-070 – bairro Tatuapé ou encaminhá-lo para análise no e-mail rh@reporbrasil.com.br.

Douglas Terenciano

Comentários

Mais Lidas