Veja a lista dos cursos mais bem pagos do Brasil

Os cursos relacionados a área de exatas ficam no topo do estudo, como os mais rentáveis. Confira a lista completa!

Douglas Terenciano
Publicado em 14/04/2015, às 13h46

O Núcleo Brasileiro de Estágios (Nube) divulgou pesquisa sobre a realidade dos ganhos de estudantes com idade entre 16 e mais de 50 anos, separados por sexo, nível de ensino e cursos. Os cursos relacionados a área de exatas ficam no topo do estudo, como os mais rentáveis.

Entre os dias 15 de setembro e 15 de dezembro do ano passado, 22.683 estagiários participaram da amostra. A média nacional do valor recebido pelo jovem passou de R$ 859,45 em 2013, para R$ 969,83 em 2014. A pesquisa aponta diferenças de acordo com o nível escolar. No ensino médio técnico, os alunos com estágios em andamento recebem a média de R$ 746,19. No superior tecnólogo, R$  950,09. Por fim, para o superior o número chegou a R$ 1.100,07.

O Nube também registrou quanto recebem as variadas faixas etárias. De 16 a 18 anos, a média fica em R$ 644,92. Na sequência, entre 19 e 23, R$ 1.084,02. O melhor momento, do ponto de vista financeiro, abrange exatamente aqueles entre 24 e 29 anos. A remuneração anotada é de R$ 1.123,68. Em seguida, de 30 a 39 anos, o valor é de R$ 912,45. Entre 40 e 49, R$ 799,08 e, na última segmentação analisada, acima dos 50 anos, R$ 811,27.

Veja a lista dos cursos mais bem pagos no Brasil

Nível superior

1 Agronomia: R$ 1.622,01
2 Estatística: R$ 1.564,83
3 Ciências atuariais: R$ 1.526,82
4 Economia: R$ 1.510,45
5 Ciência e tecnologia: R$ 1.461,96
6 Engenharia: R$ 1.354,26
7 Química Industrial: R$ 1.275,88
8 Química: R$ 1.263,12
9 Ciências contábeis: R$ 1.197,21
10 Relações públicas: R$ 1.192,08

Nível superior tecnólogo

1 Tecnologia em construção civil: R$ 1.178,88
2 Tecnologia em gestão da qualidade: R$ 1.159,21
3 Tecnologia em mecatrônica: R$ 1.082,60
4 Tecnologia em análise e desenvolvimento de sistemas: R$ 1.029,42
5 Tecnologia em gestão comercial: R$ 1.022,22
6 Tecnologia em processos gerenciais: R$ 1.013,74
7 Tecnologia em comércio exterior: R$ 1.011,84
8 Tecnologia em secretariado: R$ 1.007,76
9 Tecnologia em design gráfico: R$ 988,06
10 Tecnologia em redes de computadores: R$ 966,77

Médio técnico

1 Técnico em segurança do trabalho: R$ 881,18
2 Técnico em química: R$ 869,23
3 Técnico em eletrotécnica: R$ 830,24
4 Técnico em eletroeletrônica: R$ 800,83
5 Técnico em edificações: R$ 791,71
6 Técnico em mecânica: R$ 790,94
7 Técnico em eletrônica: R$ 779,79
8 Técnico em mecatrônica: R$ 767,88
9 Técnico em redes de computadores: R$ 756,25
10 Técnico em secretariado: R$ 749,56

Ensino Médio

A média foi de R$ 597,95.

Homens x mulheres

A pesquisa também levantou dados sobre os ganhos por gênero. Exceto a região Norte, a média das remunerações pagas às mulheres é menor em comparação aos homens. Confira!

Sul
Homem: R$ 1.146,16
Mulher: R$ 1.107,01

Sudeste
Homem: R$ 1.012,69
Mulher: R$ 903,13

Centro-oeste
Homem: R$ 1.265,5
Mulher: R$ 1.090,23

Nordeste
Homem: R$ 1.007,71
Mulher: R$ 891,38

Norte
Masculino: R$ 638,54
Feminino: R$ 693,92

Na avaliação de Arone Junior, presidente do Nube, “O fato de o valor ainda ser superior para os homens é reflexo da predominância de alunos do sexo masculino nos cursos detentores das bolsas maiores, como economia, agronomia e engenharias. Entretanto, a diferença vem caindo nos últimos anos e essa é a tendência clara de mercado”, explica.

De acordo com a Associação Brasileira de Estágios (Abres), o país conta com 1 milhão de estagiários. “Para o estudante com interesse em construir uma carreira de sucesso, o estágio é a principal ferramenta, pois promove a oportunidade de conhecer a rotina e os detalhes práticos de sua profissão”, afirma o presidente da Abres, Carlos Henrique Mencaci. Já em relação às empresas, Arone Junior destaca os benefícios da nova legislação. “Com a lei 11.788/2008, as empresas obtiveram inclusive mais vantagens. A isenção de encargos previstos na CLT e a possibilidade de contar com um jovem cheio de energia para desempenhar um bom papel, vem motivando diversos setores a contratar estagiários”, conclui.

Comentários

Mais Lidas