Veja as áreas com maiores médias salariais do Brasil

Os dados levam em conta os últimos 12 meses. Alguns setores pagam até 45,80% acima da média nacional. Confira a lista completa!

Douglas Terenciano
Publicado em 26/03/2015, às 14h24

De acordo com pesquisa da Catho, empresa de recrutamento on-line de profissionais, a indústria de autopeças é o ramo de atividade que melhor remunera no Brasil, com média salarial 45,80% acima da média nacional. Os dados levam em conta os últimos 12 meses.

Antes líder da pesquisa, o setor de mineração, extração de óleo e gás caiu para a segunda colocação, com 42,30%. No levantamento anterior, divulgada em novembro de 2014, o setor estava 59,79% acima da média.

Fabricação de equipamentos elétricos e eletroeletrônicos, com média salarial 38,60% superior à nacional e fabricação de papel e similares (35,53%) e fabricação de equipamento e maquinário industrial, hidráulico e para construção (33,36%) completam os cinco ramos de atividade que melhor paga seus profissionais no país.

Destaque

A área de mineração, extração de óleo e gás foi o grande destaque das quatro edições da pesquisa da Catho, se mantendo como principal ramo de atividade em termos de remuneração média. A tendência parece ter mudado um pouco de direção na primeira edição de 2015.

Crescimento

A mostra ainda aponta as áreas que mais cresceram nos últimos 12 meses. As áreas de vigilância e transporte de valores, indústria de equipamentos de entretenimento e hotelaria e turismo foram as três que registraram maior crescimento, com 24,05%, 20,73% e 14,17%, respectivamente.

Salário X educação

Um fator que impacta diretamente na média salarial é o nível de escolaridade. Em todos os níveis hierárquicos, a formação é um grande diferencial. É o que ocorre, por exemplo, nos cargos de gerência. Um curso de MBA no currículo pode representar incremento de até 68,91% se comparado com a remuneração média de quem possui apenas formação superior.

A fluência em outro idioma também interfere de forma significativa. A pesquisa mostra que o domínio da língua inglesa pode representar 59,74% a mais no fim do mês (em cargos de gerência). Supervisores ganham em média 53,39% a mais.

A pesquisa da Catho contou com mais de 480 mil respondentes em mais de 2.000 cidades do Brasil.

Comentários

Mais Lidas