Tudo Sobre

Empregos Transporte de passageiros

Sobram vagas para Motoristas no setor

No país, o transporte de passageiros por fretamento movimenta R$ 3 bilhões.



Redação
Publicado em 31/07/2008, às 14h30

“Precisa-se de Motoristas com urgência”. O aviso é mais comum do que se imagina em empresas de transporte de passageiros de todo o país, sobretudo no Estado de São Paulo, já que o setor, principalmente o de transporte de passageiros por fretamento, vem enfrentando grande escassez de profissionais.

De acordo com o presidente da FRESP - Federação das Empresas de Transportes de Passageiros por Fretamento do Estado de São Paulo, Silvio Tamelini, a carência é indicada pelas próprias empresas, que têm dificuldade em contratar e reter seus colaboradores.

Atualmente o setor movimenta cerca de R$ 3 bilhões no país, onde existem 10 mil veículos de fretamento e 4.900 empresas regularizadas. Ao todo são gerados mais de 16 mil empregos apenas no Estado de São Paulo, entre Motoristas e profissionais de áreas administrativas. Confira os atrativos do setor.

Preparação

Para início de conversa, quem quer ocupar a função de Motorista deve cumprir uma exigência feita pela maioria das empresas do setor: ter idade superior a 21 anos.

Além disso, um dos diferenciais do segmento de Fretamento é o treinamento que os profissionais recebem para a condução do ônibus e o trato diário com pessoas. Por isso, o diretor executivo do Transfretur indica ao interessado que faça o curso preparatório para Motoristas de ônibus nas escolas do SEST/SENAT, conhecido como “Curso de Transporte de Passageiros”, a fim de obter o diploma. O treinamento, segundo o diretor, também é encontrado em escolas ou institutos particulares. “É uma boa oportunidade para os profissionais que buscam uma nova qualificação”, afirma.

Um bom profissional da área, para Santos, deve ter sociabilidade e muita atenção no trânsito. “O interessado na área de transporte por fretamento deve ter vontade e dedicação à profissão. Não são admitidas nem as frenagens bruscas dos veículos para não incomodar os passageiros, alerta ele.

Informalidade

Para quem pensa em trabalhar por conta própria, Santos avisa que os riscos não são poucos: “há mais de dez anos temos visto certos empreendimentos que atuam na informalidade. Atuar de forma independente é colocar em risco a vida do público, com o serviço irregular. O setor de transporte de passageiros por fretamento obedece a legislação específica. Por isso, é preciso a autorização do órgão público regulamentador para o funcionamento do serviço”, garante.

O transporte informal não oferece nem direitos, tampouco garantias pelo serviço contratado. Conheça as empresas regulares.


Cadê meu emprego?

De acordo com Santos, pelo menos no Estado de São Paulo há inúmeras empresas que estão em busca de profissionais responsáveis e preparados, como os descritos acima.Nosite da FRESP (www.fresp.org.br), o interessado pode localizar os contatos das empresas por região, identificar as mais próximas à sua residência, ter acesso aos seus telefones de contato e enviar currículo para o departamento de Recursos Humanos da viação escolhida.

Para entender o setor

Segundo o diretor executivo do Transfretur, o serviço de transporte coletivo de passageiros por fretamento teve origem no final da década de 1.950, na região do ABC paulista, estimulado pela forte industrialização da região, que era carente de transporte de passageiros. “O serviço é destinado à condução de grupo definido de pessoas, com contrato específico, sem cobrança individual de passagens”, informa Santos. Ele se divide em duas modalidades: fretamento contínuo e eventual.


Cristiane Navarro Vaz/SP


Leia também:
BB dá linha de crédito para compra de ônibus escolar

+ Resumo Empregos Transporte de passageiros

Transporte de passageiros
Vagas: Não definido
Taxa de inscrição: Não definido
Cargos: Não definido
Áreas de Atuação: Não definido
Escolaridade: Não definido
Faixa de salário:
Organizadora: O próprio órgão

+ Agenda

31/07/2009 Divulgação do Resultado Adicionar no Google Agenda

Comentários

Mais Lidas