MenuJC Concursos
Busca
Últimas Notícias | | Empregos | Sociedade | youtube jc | WEBSTORIES

Taxa de desemprego no Brasil reduz para 7,7%; menor patamar dos últimos 9 anos

A população desempregada ficou em 8,3 milhões no terceiro trimestre deste ano, 3,8% abaixo do trimestre anterior. Os dados são do Pnad

Taxa de desemprego cai no Brasil
Taxa de desemprego cai no Brasil - Freepik
Douglas Terenciano

Douglas Terenciano

douglas@jcconcursos.com.br

Publicado em 31/10/2023, às 09h51 - Atualizado às 09h54

WhatsAppFacebookTwitterLinkedinGmailGoogle News

A taxa de desemprego no Brasil caiu para 7,7% no terceiro trimestre deste ano. No segundo trimestre, o índice era 8% e no terceiro trimestre do ano passado, 8,7%. Os dados são da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) Contínua, divulgada nesta terça-feira (31), no Rio de Janeiro, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). As informações são da Agência Brasil.

É o menor nível de desemprego desde o último trimestre de 2014 (6,6%). A população desempregada ficou em 8,3 milhões no terceiro trimestre deste ano, 3,8% abaixo do trimestre anterior e 12,1% a menos do que o terceiro trimestre de 2022.

Já a população ocupada foi de 99,8 milhões, o que representou uma alta de 0,9% em relação ao trimestre anterior e 0,6% na comparação com o terceiro trimestre do ano passado. É também o maior contingente da série histórica, iniciada em 2012.

A taxa de subutilização (pessoas que estão desempregadas, trabalham menos do que poderiam ou não procuraram emprego mesmo estando disponíveis para trabalhar) ficou estável em 17,6% no trimestre encerrado em setembro, se tornando o menor patamar desde o trimestre de dezembro de 2015 (17,4%).

Também caiu 2,5 pontos percentuais em relação ao mesmo trimestre de 2022, quando foi de 20,1%. Nesta caso, a população subutilizada ficou estável no 3º trimestre, com 20,1 milhões de pessoas. Foi o menor contingente desde o trimestre encerrado em fevereiro de 2016.

Quanto ao rendimento médio real habitual (R$ 2.982), frente ao trimestre móvel anterior, houve aumento nos seguintes grupamentos: Indústria (5,3%, ou mais R$ 149) e Administração pública, defesa, seguridade social, educação, saúde humana e serviços sociais (1,7%, ou mais R$ 71). Os demais grupamentos não apresentaram variação significativa.

Já na comparação com o trimestre de julho a setembro de 2022, houve aumento nas categorias: Indústria (6,3%, ou mais R$ 174) Alojamento e alimentação (12,3%, ou mais R$ 219) Administração pública, defesa, seguridade social, educação, saúde humana e serviços sociais (4,2%, ou mais R$ 169) e Serviços domésticos (3,9%, ou mais R$ 43). Os demais grupamentos ficaram estáveis.

Se você está em busca de uma nova oportunidade no mercado de trabalho, seja uma vaga de emprego, estágio ou trainee, fique ligado no site do JC Concursos! Na editoria de empregos, publicamos diariamente diversas notícias sobre processos seletivos, dicas de carreira e muito conteúdo sobre empregabilidade para trabalhadores de todos os níveis de escolaridade e de todo o Brasil. O JC ainda dispõe de uma página exclusiva com informações sobre empresas da iniciativa privada com vagas abertas no momento.

Siga o JC Concursos no Google Newsempregosvagas de emprego

JC Concursos - Jornal dos Concursos. Imparcial, independente, completo.