Top Quality recruta 480 profissionais no RJ

São 300 vagas para telemarketing receptivo no Rio de Janeiro e em Niterói e 180 para técnico em enfermagem. A seleção será realizada entre os dias 15 e 17 de setembro, às 10h para técnico em enfermagem e às 13h para os operadores de call center

Renan Abbade
Publicado em 10/09/2014, às 15h40

A consultoria de recursos humanos Top Quality seleciona, na próxima semana, 480 profissionais. São 300 vagas para telemarketing receptivo no Rio de Janeiro e em Niterói e 180 para técnico em enfermagem.

A seleção será realizada entre os dias 15 e 17 de setembro, às 10h para técnico em enfermagem e às 13h para os operadores de call center.

Os interessados devem comparecer à sede na Top Quality, localizada na avenida Rio Branco, n° 81, 19º andar, na cidade do Rio de Janeiro.

Para as vagas de call center não é necessário possuir experiência. É preciso ter, no mínimo, 18 anos, ensino médio completo e boa comunicação verbal.

Além do salário, os profissionais terão direito a vale-transporte, vale-refeição, planos de saúde e odontológico, descontos em várias faculdades, seguro de vida, auxílio-creche, cartão-farmácia, salário-família, auxílio-funeral, além de chances de crescimento profissional.

O trabalho será de segunda a sábado, com folga semanal aos domingos. Os salários de telemarketing ultrapassam R$ 1.000 e o início é imediato.

Os interessados nas vagas de técnico em enfermagem atuarão em hospital, no regime de plantonista, e terão carteira assinada. Os salários são compatíveis com o mercado e a empresa oferece benefícios como vale-transporte, planos de saúde e odontológico, refeição no local, desconto em faculdade, interação multidisciplinar e treinamento.

Para participar é necessário ter, no mínimo, 18 anos, ensino médio técnico completo, registro no Conselho Regional de Enfermagem (Coren) ativo/definitivo na área de técnico em enfermagem. Vivência hospitalar nos setores de CTI, pediatria, centro cirúrgico ou CME (materiais de esterilização) e em atendimento hospitalar ou home-care (mínimo seis meses), além de boa comunicação e vontade de trabalhar, também são desejáveis.

Comentários

Mais Lidas