Concurso Prefeitura de São Paulo Previsto

Orgão: Prefeitura São Paulo
Nº vagas: 570
Taxa de inscrição: Não definido
Cargos: Técnico, Analista
Áreas de Atuação: Não definido
Escolaridade: Ensino Médio, Ensino Superior
Faixa de salário: De R$ 2800,00 Até R$ 8500,00
Estados com Vagas: SP
Cidades: São Paulo - SP

Publicado em 18/11/2019, às 12h48 - Atualizado em 30/07/2020, às 15h03


Novo concurso Prefeitura SP deve ocorrer, até 2021, em virtude da  lei 17.433, já sancionada pelo prefeito Bruno Covas, que reorganiza a administração pública indireta. De acordo com o texto estão sendo extintas diversas autarquias e criados dois novos órgãos, com a criação de 570 vagas para preenchimento de novos concursos. Destas, 400 são para cargos de ensino médio, com inicial de R$ 2.800; e 170 para nível superior, com iniciais de R$ 8.500. 

Saiba mais sobre o concurso Prefeitura SP

Agora é oficial. O prefeito Bruno Covas sancionou, por meio de publicação em diário oficial, nesta quarta-feira, 30 de julho, a lei 17.433, que reorganiza a administração pública municipal indireta. Com isto, um novo concurso Prefeitura SP deverá ser realizado. Acontece que a reestruturação determina a criação de novas autarquias e extinção de diversas autarquias e empresas públicas. Com a mudança, a administração cria nada menos do que 570 vagas no funcionalismo municipal, para prenchimento por meio de concurso público, sendo 400 destinados para quem possui ensino médio e 170 para nível superior, com remunerações iniciais de até R$ 8.500. 

Porém, é preciso ressaltar que, tendo em vista que 2020 se trata de ano eleitoral e também com a contenção de contratações decorrentes da pandemia da Covid-19, a expectativa é de que o planejamento da seleção inédita seja iniciado a partir de 2021. De qualquer forma,  a lei determina um prazo de 180 dias para a reestruturação, com a extinção de cargos e criação das novas carreiras, com possibilidade de prorrogação do prazo por duas vezes.    

Das 570 vagas que estão sendo criadas, 550 são para a Agência Reguladora de Serviços Públicos do Município de São Paulo (SP Regula). A empresa pública terá como atribuições cumprir e fazer cumprir a legislação e demais normativos aplicáveis relacionados ao serviço municipal delegado, incluindo instrumentos de delegação do serviço público, garantir a aplicação do princípio da isonomia ao uso do serviço municipal delegado, receber reclamações dos usuários, aplicar sanções legais e buscar a modicidade de tarifas e demais contraprestações.

Neste sentido, a lei cria 550 vagas para o quadro de pessoal, que serão preenchidas por meio de concurso público. Destas, 400 são para o cargo de técnico em fiscalização de serviços públicos, com exigência apenas de ensino médio; e 150 para a carreira de analista de regulação de serviços públicos, para quem possui formação de nível superior em diversas áreas de atuação. No caso dos técnicos, a remuneração inicial é de R$ 2.800, enquanto para os analistas, o inicial será de R$ 8.500. Para os servidores em final de carreira, para o cargo de ensino médio, as remunerações podem chegar a R$ 6.390, enquanto para nível superior, até R$ 17.278

Além disso, também está sendo criada a Agência Paulistana de Desenvolvimento e Investimentos (SPin), vinculada à Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Trabalho. A autarquia tem como objetivo identificar potencialidades economicamente viáveis de serrem desenvolvidas no município e promover a atração de investimentos.

Para o novo órgão está sendo criado o cargo de analista de investimentos, para preenchimento por meio de concurso público, com oferta inicial de 20 vagas. Neste caso, os interessados deverão possuir formação de nível superior, com inicial de R$ 8.500

Para todos os cargos, a jornada de trabalho será de 40 horas, com contratação por meio do regime da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT).

Concurso Prefeitura SP: veja dicas de interpretação de textos

 

 

 


Notícias do concurso Prefeitura de São Paulo

Provas Prefeitura São Paulo

Nenhuma prova encontrada

Sobre Prefeitura São Paulo

O Brasil conta, hoje, com 5.570 prefeituras espalhadas por municípios dos 26 Estados do país, além do Distrito Federal. Os municípios são uma circunscrição territorial dotada de personalidade jurídica e com certa autonomia administrativa, sendo as menores unidades autônomas da Federação. Uma prefeitura é a sede do poder executivo do município (semelhante à câmara municipal, em Portugal). Esta é comandada por um prefeito (nas cidades brasileiras e por um presidente de câmara nos municípios portugueses) e dividida em secretarias de governo, como educação, saúde ou meio ambiente. O termo prefeitura também pode designar o prédio onde está instalada a sede do governo municipal, também chamado de paço municipal onde geralmente se localiza o gabinete do prefeito. A instituição da prefeitura de seu encarregado maior, o "prefeito", é algo relativamente novo na história do Brasil. O poder hoje exercido pela prefeitura foi anteriormente exercido pela câmara municipal, pelo conselho de intendência e pela intendência municipal. As prefeituras são órgãos independentes, que não precisam de autorização por parte das administrações federal ou estaduais para realizarem seus concursos públicos, seja para preenchimento na própria sede ou em secretarias vinculadas à ela.


Comentários

Mais Lidas