MenuJC Concursos
Busca
Últimas Notícias | | Empregos | Sociedade | youtube jc | WEBSTORIES

Anvisa proíbe comercialização fórmula infantil por 'provável' contaminação

Decisão da Anvisa foi baseada no comunicado emitido pela agência sanitária norte-americana. Taxa de mortalidade causada pela bactéria em questão é elevada nos grupos de risco

Taxa de mortalidade causada por essa bactéria é elevada nos grupos de risco
Taxa de mortalidade causada por essa bactéria é elevada nos grupos de risco - Canva/JC Concursos
Pedro Miranda

Pedro Miranda

redacao@jcconcursos.com.br

Publicado em 12/01/2024, às 19h29

WhatsAppFacebookTwitterLinkedinGmailGoogle News

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) anunciou, nesta sexta-feira (12), a proibição da comercialização de alguns lotes da fórmula infantil em pó Nutramigen LGG, da marca Enfamil, fabricada pela empresa Reckitt/Mead Johnson Nutrition, dos Estados Unidos. A medida é preventiva, uma vez que não foi identificada a exportação dos lotes para o Brasil.

A decisão da Anvisa foi baseada no comunicado emitido pela agência sanitária norte-americana (Food and Drug Administration - FDA), que anunciou o recolhimento voluntário de lotes do produto nos Estados Unidos, devido à possível contaminação da fórmula em pó pela bactéria Cronobacter sakazakii.

⚠️ Esta bactéria pode causar complicações graves, como meningite, enterocolite necrosante, bacteremia, septicemia e sequelas irreversíveis.

Os lotes afetados, com códigos de barras 300871239418 ou 300871239456 e prazo de validade até 01/01/2025, são: ZL3FHG, ZL3FMH, ZL3FPE, ZL3FQD, ZL3FRW e ZL3FX. Embora não tenham sido exportados para o Brasil, a Anvisa optou pela medida preventiva de proibição de comercialização.

A Anvisa ressalta que, até o momento, não foram identificados casos de infecções relacionados ao consumo desses lotes do produto, com base nas informações fornecidas pela FDA e pela Reckitt/Mead Johnson Nutrition.

🚼 Taxa de mortalidade causada por essa bactéria é elevada nos grupos de risco

A Anvisa aconselha os consumidores que utilizam produtos Nutramigen LGG a verificar o lote impresso no rótulo do produto. Se pertencer a um dos lotes recolhidos, não deve ser utilizado ou oferecido para consumo por bebês. A utilização de fórmulas infantis deve ser feita somente com orientação de profissionais de saúde habilitados, como médicos pediatras ou nutricionistas.

Anvisa proíbe comercialização de lotes da fórmula infantil Nutramigen |  Agência Brasil

Foto: Divulgação/Agência Brasil

A correta higienização de utensílios que entram em contato com a fórmula, como mamadeiras, copos e colheres, é fundamental para garantir a segurança do produto.
Recomenda-se realizar a diluição na quantidade adequada e na temperatura segura (70ºC) para evitar contaminação por microrganismos perigosos, como bactérias do gênero Cronobacter e Salmonella.

📲 Junte-se ao canal de notícias do JC Concursos no WhatsApp

A Cronobacter sakasakii é uma bactéria que pode causar infecções, principalmente em recém-nascidos, bebês prematuros de baixo peso, imunocomprometidos e prematuros que necessitam de cuidados especiais na UTI neonatal. A taxa de mortalidade é elevada nos grupos de risco.

A Anvisa destaca que as fórmulas infantis são alimentos que requerem registro para serem comercializadas e a importância de adquirir produtos apenas de procedência conhecida e registrados na agência.

Produtos importados não registrados são considerados irregulares, e a compra via comércio eletrônico pode dificultar a verificação da origem e regularidade do produto. O registro dos produtos Nutramigen LGG pode ser confirmado consultando a base de dados disponível no portal da Anvisa.

+ Acompanhe as principais informações sobre Sociedade e Brasil no JC Concursos

Siga o JC Concursos no Google NewsSociedadeBrasil

JC Concursos - Jornal dos Concursos. Imparcial, independente, completo.