MenuJC Concursos
Busca
Últimas Notícias | | Empregos | Sociedade | youtube jc | WEBSTORIES

Apesar da inflação, consumo nos lares brasileiros continua em alta no 1º bimestre de 2023

De acordo com o VP da Abras, Marcio Milan, mais de 87% do consumo nos lares brasileiros tem origem em alimentos, bebidas, higiene e limpeza

Apesar da inflação, consumo nos lares brasileiros continua em alta no 1º bimestre de 2023
Freepik
Victor Meira

Victor Meira

victor@jcconcursos.com.br

Publicado em 25/03/2023, às 15h40

WhatsAppFacebookTwitterLinkedinGmailGoogle News

A Associação Brasileira de Supermercados (Abras) divulgou os dados de consumo nos lares brasileiros, destacando que o crescimento se manteve e o consumo encerrou o primeiro bimestre em alta de 1,44%. Embora tenha havido um recuo de 2% em fevereiro, o que se atribui ao menor número de dias do mês, houve um aumento de 0,95% em comparação com fevereiro de 2022. 

O vice-presidente da Abras, Marcio Milan, apresentou o levantamento e ressaltou a importância do setor, enfatizando que os supermercados são responsáveis por abastecer os lares brasileiros e representam mais de 87% do consumo de alimentos, bebidas, higiene e limpeza.

Apesar da inflação, os supermercados esperam um aumento de 15% no consumo de itens típicos da Páscoa, como peixes variados e o tradicional bacalhau. No entanto, os ovos de Páscoa estão até 15% mais caros. 

+Viagem de Lula à China é adiada por motivos de saúde; confira a condição do presidente

Milan alertou para a importância da pesquisa de preços neste momento de um produto sazonal que tem uma visibilidade e consumo bastante grande neste período. Ele destacou que os consumidores devem estar atentos às ofertas e promoções, que aumentam bastante nessa época. 

De acordo com os supermercadistas, a maior demanda por produtos deve ocorrer na semana que antecede o feriado da Páscoa, com um aumento de 50% na comercialização.

+Ikesaki e Sebrae oferecem cursos gratuitos de empreendedorismo; saiba como se inscrever

Queda nos preços da cesta básica

Segundo a AbrasMercado, que analisa uma cesta de 35 produtos de consumo popular, houve uma queda de 0,39% nos preços em fevereiro, resultando em um valor médio nacional de R$752,04. No acumulado do ano, a cesta apresenta uma queda de 0,31%. 

Os preços dos produtos da cesta de hortifruti, como cebola (-11,82%), batata (-11,57%) e tomate (-9,81%), foram os que mais caíram. Já os preços dos produtos lácteos, como leite longa vida (+4,31%) e queijos prato e muçarela (+1,75%), foram os que mais aumentaram no bimestre. A chegada da Quaresma também aumentou o consumo de ovos.

+++Acompanhe as principais informações sobre Sociedade e Brasil  no JC Concursos

Siga o JC Concursos no Google NewsSociedadeBrasil

JC Concursos - Jornal dos Concursos. Imparcial, independente, completo.