MenuJC Concursos
Busca
Últimas Notícias | | Empregos | Sociedade | youtube jc | WEBSTORIES

Atenção mamães! Crianças poderão receber fórmulas nutricionais pelo SUS

Há a possibilidade de crianças alérgicas ao leite de origem animal receberem fórmulas nutricionais gratuitamente pelo SUS (Sistema Único de Saúde)

Garrafas com leite e queijos na frente
Garrafas com leite e queijos na frente - Divulgação
Mylena Lira

Mylena Lira

redacao@jcconcursos.com.br

Publicado em 11/06/2023, às 22h59

WhatsAppFacebookTwitterLinkedinGmailGoogle News

A possibilidade de crianças alérgicas ao leite de origem animal receberem fórmulasnutricionais gratuitamente pelo SUS (Sistema Único de Saúde) tem sido alvo de debates e ações judiciais. A Defensoria Pública da União e do Estado do Rio de Janeiro estão empenhadas em garantir o acesso a esse recurso fundamental para a saúde das crianças.

Thaisa Guerreiro, coordenadora de Saúde da Defensoria Pública do Rio, destaca que o desabastecimento de fórmulas nutricionais tem gerado uma preocupação crescente, resultando em um aumento no número de ações judiciais relacionadas a esse item.

Diante desse cenário, a Defensoria encaminhou uma recomendação às autoridades competentes do estado do Rio de Janeiro, à prefeitura e ao governo federal, visando garantir o fornecimento desse produto essencial.

Segundo um balanço divulgado pela DPE-RJ, somente em 2022, foram apresentadas 105 ações no Rio de Janeiro buscando acesso às fórmulas nutricionais recomendadas para crianças intolerantes à proteína do leite. Os números continuam preocupantes em 2023. Nos quatro primeiros meses deste ano, 40 mães e pais de crianças de 0 a 24 meses, cujos filhos são intolerantes, recorreram à Defensoria para assegurar o acesso às fórmulas nutricionais.

Intolerância à proteína do leite 

A intolerância à proteína do leite é uma condição em que o sistema imunológico da criança reage de maneira adversa às proteínas presentes no leite de origem animal. Essa reação pode causar sintomas como:

  • desconforto gastrointestinal;
  • diarreia;
  • vômitos;
  • irritabilidade;
  • dificuldade de ganho de peso; e
  • problemas de crescimento.

A exclusão completa do leite de origem animal da dieta é essencial para evitar essas reações alérgicas. Crianças com intolerância à proteína do leite dependem das fórmulasnutricionais especiais como uma fonte segura e adequada de nutrição.

Essas fórmulas são desenvolvidas para atender às necessidades nutricionais específicas dessas crianças, garantindo seu crescimento e desenvolvimento saudáveis. Sem acesso a essas fórmulas, as alérgicas correm o risco de não receber os nutrientes essenciais para o crescerem de maneira adequada. Isso pode resultar em:

  • deficiências nutricionais;
  • comprometimento do sistema imunológico; e
  • impacto negativo em sua qualidade de vida.

Insulina no SUS

As defensorias também requisitam a distribuição de insulina para pessoas com diabetes tipo 1. No ano passado, foram registrados 387 casos de solicitação de insulina na Justiça, no Rio de Janeiro. Em 2023, de janeiro a abril, 112 pessoas procuraram a Defensoria Pública do RJ em busca de garantir o direito à insulina gratuita.

A diabetes tipo 1 é uma doença crônica na qual o pâncreas produz pouca ou nenhuma insulina. A insulina é um hormônio necessário para permitir que as células do corpo absorvam a glicose (açúcar) presente na corrente sanguínea e a utilizem como fonte de energia.

Normalmente, o sistema imunológico protege o corpo contra invasores estranhos, como vírus e bactérias. No entanto, em casos de diabetes tipo 1, o sistema imunológico erroneamente ataca e destrói as células beta no pâncreas, responsáveis pela produção de insulina.

Sem insulina suficiente, a glicose se acumula na corrente sanguínea, levando a níveis elevados de açúcar no sangue, o que é conhecido como hiperglicemia. A hiperglicemia crônica pode levar a danos nos órgãos, vasos sanguíneos, nervos e tecidos do corpo.

Os sintomas da diabetes tipo 1 geralmente se desenvolvem rapidamente e podem incluir aumento da sede, micção frequente, fadiga, perda de peso inexplicada, visão turva e feridas que demoram a cicatrizar.

Se não for tratada adequadamente, a diabetes tipo 1 pode levar a complicações graves, como doenças cardíacas, problemas renais, danos nos nervos, problemas de visão e até mesmo coma. O tratamento da diabetes tipo 1 envolve:

  • administração diária de insulina por meio de injeções ou bombas de insulina;
  • acompanhamento rigoroso dos níveis de açúcar no sangue;
  • adoção de uma dieta equilibrada; e
  • prática regular de atividade física.

Embora a diabetes tipo 1 seja uma condição crônica que requer cuidados contínuos, com um manejo adequado, as pessoas com essa doença podem levar uma vida plena e saudável.

+++Acompanhe as principais notícias sobre Sociedade no JC Concursos.

Siga o JC Concursos no Google NewsSociedadeBrasil

JC Concursos - Jornal dos Concursos. Imparcial, independente, completo.