MenuJC Concursos
Busca
Últimas Notícias | | Empregos | Sociedade | youtube jc | WEBSTORIES

Aumento de produtos importados de US$50 preocupa indústria nacional

Números são resultados de uma pesquisa divulgada nesta sexta-feira (25). Tipo de comércio pode comprometer a competitividade dos produtos nacionais, diz CNC

Tipo de comércio pode comprometer a competitividade dos produtos nacionais
Tipo de comércio pode comprometer a competitividade dos produtos nacionais - Divulgação/JC Concursos
Pedro Miranda

Pedro Miranda

redacao@jcconcursos.com.br

Publicado em 25/08/2023, às 18h06

WhatsAppFacebookTwitterLinkedinGmailGoogle News

A importação de produtos com valor de até US$ 50 (aproximadamente R$ 240) no Brasil registrou um aumento significativo de 11,4% nos sete primeiros meses deste ano em comparação com o mesmo período de 2022. Esse cenário resultou no total de 3,3 bilhões de itens importados, com a China se destacando como a principal origem destes produtos.

Os números são resultados de uma pesquisa divulgada nesta sexta-feira (25) pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC). O estudo examinou a importação de mais de 10 mil tipos de bens de consumo, cada um com valor individual de até US$ 50.

Os dados revelaram um notável aumento de 38% nas importações de produtos chineses durante esse período. Como resultado, produtos da China compõem quase 40% do total de itens importados pelos consumidores brasileiros, correspondendo a 1,3 bilhão de unidades. O Paraguai ocupa a segunda posição como país de origem, com um total de 296 milhões de unidades (8,9%).

+++ Prévia da inflação oficial aumenta acima da expectativa em agosto: entenda os números

Tipo de comércio pode comprometer a competitividade dos produtos nacionais

A Confederação Nacional do Comércio atribui esse aumento ao fortalecimento do real em relação ao dólar e à alta carga tributária doméstica. Fabio Bentes, o economista responsável pelo estudo, enfatizou que "a discrepância na carga tributária sobre o consumo entre o Brasil e o exterior foi um fator determinante para o aumento das importações de bens de consumo".

Conforme a CNC, esse tipo de comércio pode comprometer a competitividade dos produtos nacionais no mercado interno. A confederação destaca a necessidade de se estabelecer uma igualdade tributária para as importações de bens de consumo de menor valor.

Desde 1º de agosto, entrou em vigor a isenção federal para compras online de até US$ 50, o que também influenciou esse cenário de importações.

+Acompanhe as principais informações sobre Sociedade e Brasil no JC Concursos

Siga o JC Concursos no Google NewsSociedadeBrasil

JC Concursos - Jornal dos Concursos. Imparcial, independente, completo.