MenuJC Concursos
Busca
Últimas Notícias | | Empregos | Sociedade | youtube jc | WEBSTORIES

Benefício Nutriz do Bolsa Família: valor extra é pago só ao bebê amamentado no peito?

Neste mês de outubro, o Bolsa Família implementou um novo benefício para auxiliar as famílias brasileiras com bebês de até seis meses. Veja quem tem direito

Mãe segura bebê no colo
Mãe segura bebê no colo - Divulgação
Mylena Lira

Mylena Lira

redacao@jcconcursos.com.br

Publicado em 24/10/2023, às 20h32 - Atualizado às 21h19

WhatsAppFacebookTwitterLinkedinGmailGoogle News

Neste mês de outubro, o Bolsa Família implementou um novo benefício para auxiliar as famílias brasileiras com bebês de até seis meses. O Benefício Variável Familiar Nutriz, no valor de R$ 50, é destinado a garantir proteção social e qualidade nutricional para as mães ou responsáveis e seus bebês.

Diferentemente do que se poderia pensar, esse benefício não é exclusivo para mães que amamentam no peito. Ele está disponível para todas as famílias com bebês nessa faixa etária. O responsável familiar terá direito ao benefício mesmo que a criança não esteja em aleitamento materno, como forma de garantir qualquer outro tipo de alimentação ao bebê. 

A história de Letícia Jesus Pereira, moradora do Itapoã, no Distrito Federal, ilustra como esse novo benefício tem impacto positivo nas vidas das famílias. Letícia, mãe de um bebê de três meses chamado Lorenzo, deixou seu trabalho como faxineira para cuidar do recém-nascido.

Ela já recebia o Bolsa Família há cinco anos, e com o nascimento de Lorenzo, seu benefício aumentou em R$ 150. A partir deste mês, com a introdução do Benefício Nutriz, ela receberá um adicional de R$ 50 para ajudar nas despesas relacionadas ao bebê.

Letícia, que agora está em casa em tempo integral com Lorenzo, ressalta a importância desse apoio financeiro: "Agora que estou ficando em casa o tempo todo com Lorenzo, essa ajuda do governo tem sido muito benéfica para a gente. Ajuda com alimentação, com fraldas, ajuda bastante."

O Benefício Variável Familiar Nutriz consiste em seis parcelas de R$ 50, totalizando R$ 300, e é destinado a auxiliar nos primeiros meses de vida do bebê. O objetivo é oferecer suporte financeiro para despesas com alimentação e cuidados com o bebê, independentemente do tipo de alimentação que ele recebe. Isso significa que o benefício é concedido mesmo se a criança não estiver sendo amamentada no peito.

+14 motivos que geram a demissão do servidor aprovado em concurso público

Novidades

Em outubro de 2023, o Bolsa Família atende 21,45 milhões de famílias em todo o país, com um investimento total de R$ 14,67 bilhões e um benefício médio de R$ 688,97. Em outubro, quase 241,7 mil novas famílias foram incluídas no programa de transferência de renda do Governo Federal. Desde março, já são 2,39 milhões de novas concessões.

Neste mês, mais de 287 mil nutrizes, como Letícia, estão recebendo esse benefício adicional de R$ 50. Para garantir o recebimento do benefício, as famílias devem atualizar os dados no Cadastro Único, informando o nascimento do bebê.

Outra novidade é que famílias com parcelas desbloqueadas não precisam mais ir a uma agência para sacar os valores acumulados, que serão creditados automaticamente na conta bancária onde o beneficiário já recebe os repasses mensais. Com essa inovação, cerca de 700 mil parcelas retroativas, equivalentes a aproximadamente R$ 278 milhões, serão liberadas neste mês.

Benefícios que integram o Bolsa Família

Até dezembro, está garantido o pagamento mínimo de R$ 600 pelo Bolsa Família, mas as famílias maiores e com membros de determinadas idades podem receber valores maiores. Confira os benefícios que fazem parte do programa:

  • Benefício de Renda de Cidadania (BRC): R$ 142 por pessoa da família;
  • Benefício Complementar (BCO): valor acrescido após o BRC para garantir um mínimo de R$ 600 por família;
  • Benefício Primeira Infância (BPI): R$ 150 por criança de zero a sete anos incompletos;
  • Benefício Variável Familiar (BVF): R$ 50 por gestantes e por crianças e adolescentes de sete a 18 anos incompletos;
  • Benefício Variável Familiar Nutriz (BVN): R$ 50 para cada membro da família com até sete meses de idade.

Para receber o auxílio mensal, é necessário fazer o registro no Cadastro Único. O primeiro cadastro deve ser feito presencialmente, e posteriormente, o beneficiário precisa comparecer a um dos postos de atendimento do CadÚnico para complementar os dados.

Documentos como CPF, Certidão de Nascimento ou RG de todos os membros da família, comprovante de residência, Carteira de Trabalho e comprovante de renda são necessários para o cadastramento. É importante que todas as informações fornecidas sejam verdadeiras e atualizadas, pois elas serão usadas para a seleção e o acesso aos programas sociais do governo.

Dúvidas sobre o Bolsa Família?

O Ministério do Desenvolvimento e Assistência Social, Família e Combate à Fome é a pasta responsável pelo benefício social e oferece diversos canais de contato para que os interessados possam tirar dúvidas ou consultar seus benefícios. São eles:

  • Tira-dúvidas, com perguntas e respostas, no site do MDS;
  • Central MDS 121 – funcionamento de segunda a sexta-feira, das 7h às 19h. O atendimento eletrônico funciona todos os dias, 24 horas por dia;
  • Fale Conosco do site www.mds.gov.br é possível encontrar link para registrar sua demanda pelo formulário eletrônico; e
  • Aplicativo Bolsa Família, onde o responsável familiar pode consultar informações sobre seu benefício, tais como valor, situação e a data de pagamento do seu benefício.

+++Acompanhe as principais notícias sobre Sociedade no JC Concursos.

Siga o JC Concursos no Google NewsSociedadeBrasil

JC Concursos - Jornal dos Concursos. Imparcial, independente, completo.