MenuJC Concursos
Busca
Últimas Notícias | | Empregos | Sociedade | youtube jc | WEBSTORIES

Brasil pode retornar ao Top 10 das maiores economias do mundo em 2023

Brasil estaria em boa posição para voltar às fileiras das 10 maiores economias globais. Agência de classificação de risco apontam para um crescimento ainda maior da economia

Brasil poderá até mesmo alcançar a 8ª colocação entre as maiores economias do mundo
Brasil poderá até mesmo alcançar a 8ª colocação entre as maiores economias do mundo - Divulgação/JC Concursos
Pedro Miranda

Pedro Miranda

redacao@jcconcursos.com.br

Publicado em 01/09/2023, às 21h16

WhatsAppFacebookTwitterLinkedinGmailGoogle News

Com base nas projeções do Fundo Monetário Internacional (FMI) e no recente crescimento do Produto Interno Bruto (PIB), o Brasil está a caminho de retornar ao grupo das 10 maiores economias do mundo já no próximo ano, de acordo com um levantamento da Austin Rating.

Nesta sexta-feira (1º), o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) anunciou um crescimento de 0,9% no PIB brasileiro no segundo trimestre, marcando o oitavo resultado positivo consecutivo. Esses números superaram as expectativas do mercado financeiro, que projetava um crescimento de apenas 0,3% em relação ao trimestre anterior.

As projeções do FMI, divulgadas em julho, apontam para um crescimento de 2,1% da economia brasileira neste ano, sem considerar o resultado do 2º trimestre. Com base nesses dados e no desempenho econômico positivo, a Austin Rating sugere que o Brasil está em boa posição para voltar às fileiras das 10 maiores economias globais.

+++ Economia criativa brasileira deve gerar 1 milhão de empregos até 2030

Brasil poderá até mesmo alcançar a 8ª colocação entre as maiores economias

Segundo Alex Agostini, economista-chefe da Austin Rating, para que isso se concretize, o Brasil deve continuar adotando medidas essenciais, como a implementação do novo marco fiscal, a resolução da reforma tributária, a manutenção da queda das taxas de juros e a estabilidade institucional. Esses fatores são cruciais para reconquistar a confiança de empresários e investidores.

As projeções da agência de classificação de risco apontam para um crescimento ainda maior da economia brasileira, estimando um avanço de 2,4% no PIB para este ano, superando as expectativas do FMI.

Agostini enfatiza que o país está trilhando um caminho sólido e, caso o crescimento seja mais robusto do que o projetado, e o real se valorize, o Brasil poderá até mesmo alcançar a 8ª colocação entre as maiores economias do mundo em 2023. Vale ressaltar que a última vez que o Brasil ocupou essa posição foi em 2017.

+Acompanhe as principais informações sobre Sociedade e Brasil no JC Concursos

Siga o JC Concursos no Google NewsSociedadeBrasil

JC Concursos - Jornal dos Concursos. Imparcial, independente, completo.