MenuJC Concursos
Busca
Notícias | | Aulas Grátis | Provas anteriores | Simulados | Empregos | Brasil

CadÚnico: beneficiários de programas sociais precisam atualizar dados; veja como

A atualização do CadÚnico é necessária para a revisão de dados inconsistentes. Caso a correção não seja feita, o benefício poderá ser cancelado

Pedro Miranda* | redacao@jcconcursos.com.br
Publicado em 13/05/2022, às 16h30

A atualização do CadÚnico é necessária para a revisão de dados inconsistentes
A atualização do CadÚnico é necessária para a revisão de dados inconsistentes - Prefeitura de Pacatuba
WhatsAppFacebookTwitterLinkedinGmail

Os beneficiários de programas sociais do governo federal precisam ficar atentos ao prazo para atualizações cadastrais no Cadastro Único, o CadÚnico. São mais de 8 milhões de pessoas beneficiadas em programas como Auxílio Brasil, Tarifa Social de Energia Elétrica e BPC, Benefício de Prestação Continuada. O prazo segue aberto até o mês de julho.

A atualização é necessária para que sejam corrigidos dados inconsistentes e não sejam incluídos nos processos de Averiguação Cadastral de 2022. Caso a correção não seja feita, o benefício poderá ser cancelado. As pessoas que tiverem informações cadastrais desatualizadas tem um prazo maior para regularizar os registros, até dezembro deste ano.

Normalmente, as famílias cadastradas devem atualizar seus dados a cada dois anos. Devido ao escalonamento durante a pandemia, apenas domicílios com dados atualizados em 2016 ou 2017 serão convocados este ano. Os dados são coletados pelo Ministério da Cidadania e precisam ser atualizados para garantir que os órgãos públicos utilizem o CadÚnico como forma de oferecer benefícios e serviços à população.

+++Governo federal aciona STF contra estados. Saiba qual o motivo

Veja como conferir os dados do CadÚnico

A atualização pode ser feita através do aplicativo do Cadastro Único. O novo aplicativo do CadÚnico é uma das ferramentas para as famílias cadastradas verificarem se seus dados estão atualizados. O aplicativo permite que famílias sem endereço, renda ou composição familiar, por exemplo, atualizem seu cadastro confirmando, sem sair de casa.

O secretário nacional do Cadastro Único, Tércio Brandão, destaca que as famílias
não precisam se dirigir aos postos de cadastramento nos municípios, “o que reduz os custos de deslocamento e dá mais fôlego para que as prefeituras concentrem o atendimento em quem mais precisa”.

O Ministério da Cidadania lembra que se for preciso alterar algum dado, é necessário comparecer a um posto de cadastramento para uma nova entrevista de atualização cadastral.

Estagiário sob supervisão do jornalista Jean Albuquerque

+++ Acompanhe as principais informações sobre Sociedade e Brasil no JC Concursos

Siga o JC Concursos no Google News e acompanhe nossos destaquesSociedadeBrasil

Comentários

Voltar ao topo

+Mais Lidas

JC Concursos, o seu Jornal dos Concursos de sempre. Imparcial, independente, completo.