MenuJC Concursos
Busca
Notícias | | Aulas Grátis | Provas anteriores | Simulados | Empregos | Brasil

Cesta básica sobe em todas capitais pesquisadas, diz Dieese. Veja os produtos que mais subiram

Diante de todos os gastos com a cesta básica, o Dieese estima um salário mínimo, para uma família com quatro pessoas, de R$ 6.754,33 em abril

Victor Meira | victor@jcconcursos.com.br
Publicado em 09/05/2022, às 09h14

Imagem de um corredor de um supermercado
Imagem de um corredor de um supermercado - Freepik
WhatsAppFacebookTwitterLinkedinGmail

Diante da manutenção do avanço da inflação no Brasil, o custo da cesta básica de alimentos subiu em abril nas 17 capitais brasileiras pesquisadas. Os dados foram publicados, na última sexta-feira (06), pelo Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos) que promove a Pesquisa Nacional da Cesta Básica de Alimentos. 

Em abril, as maiores altas foram em Campo Grande (6,42%), Porto Alegre (6,34%), Florianópolis (5,71%), São Paulo (5,62%), Curitiba (5,37%), Brasília (5,24%) e Aracaju (5,04%). Por outro lado, a menor variação foi encontrada em João Pessoa (1,03%).

O Dieese aponta que cidade de São Paulo é o local com cesta básica mais cara (R$ 803,99), seguida por Florianópolis (R$ 788), Porto Alegre (R$ 780,86) e Rio de Janeiro (R$ 768,42).

+Inflação semanal sobe mesmo com forte queda na energia elétrica; Entenda

Nas cidades do Norte e Nordeste, em que a cesta é diferente das demais capitais, os menores valores médios foram registrados em Aracaju (R$ 551,47) e João Pessoa (R$ 573,70).

Na comparação com abril de 2021, todas as capitais pesquisadas tiveram alta de preço, com variações que oscilaram entre 17,07%, em João Pessoa, e 29,93%, em Campo Grande.

Veja o salário mínimo recomendado pelo Dieese

Diante disso, o Dieese informa que o salário mínimo necessário para a manutenção de uma família de quatro pessoas deveria ser de R$ 6.754,33, ou 5,57 vezes o mínimo de R$ 1.212,00 em abril de 2022. 

Em março, o valor necessário era de R$ 6.394,76, ou 5,28 vezes o piso mínimo. Em abril de 2021, o valor do mínimo necessário era de R$ 5.330,69, ou 4,85 vezes o mínimo vigente na época, de R$ 1.100.

Confira abaixo a recomendação de salário mínimo do Dieese nos anos de 2021 e 2022:

Tabela sobre o salário mínimo ideal, conforme estimativa do Dieese
Divulgação Dieese

Quais foram os produtos com as maiores altas em abril

Confira abaixo quais produtos tiveram aumento de preços em todas a capitais pesquisadas pelo Dieese:

  • óleo de soja com as variações oscilando entre 0,5%, em Vitória, e 11,34%, em Brasília;
  • pão francês, com as altas mais expressivas em Campo Grande (11,37%), Aracaju (9,7%) e Porto Alegre (7,07%);
  • farinha de trigo, com destaque para Belo Horizonte (11,08%), Porto Alegre (10,07%) e Brasília (9,54%);
  • leite integral que teve os maiores aumentos em Florianópolis (15,57%), Curitiba (14,15%), Porto Alegre (13,46%) e Aracaju (11,31%);
  • manteiga, com elevações que variaram entre 0,61%, em Fortaleza, e 6,92%, em Curitiba;
  • batata, com taxas entre 14,63%, em Porto Alegre, e 39,1%, em Campo Grande.

Já os preços que aumentaram em 16 capitais foram:

  • farinha de mandioca, com as maiores variações em Natal (7,76%) e Fortaleza (3,73%), com a única queda ocorrendo em João Pessoa (-1,57%); 
  • arroz agulhinha teve altas que oscilaram entre 0,17%, em João Pessoa, e 10,24%, em Curitiba, com retração em Campo Grande (-2,70%); 
  • quilo do café em pó subiu significativamente em Aracaju (7,58%), Florianópolis (4,67%), Belo Horizonte (3,74%) e Fortaleza (3,74%). 

Em 15 cidades pesquisadas, o feijão sofreu aumento, com as taxas do carioquinha em alta em todas as capitais onde é pesquisado e com variação entre 3,86%, em João Pessoa, e 11,89%, em Belém. 

Já o preço do feijão preto, pesquisado nas capitais do Sul, em Vitória e no Rio de Janeiro, diminuiu em Vitória (-2,68%) e Florianópolis (-2,2%) e subiu em Porto Alegre (2,51%), Curitiba (2,44%) e no Rio de Janeiro (0,57%).

Saiba como a filosofia pode te ajudar a passar em um concurso público:

*com informações sobre Agência Brasil e Dieese

+++Acompanhe as principais informações sobre Sociedade e Brasil no JC Concursos

Siga o JC Concursos no Google News e acompanhe nossos destaquesSociedadeBrasil

Comentários

Voltar ao topo

+Mais Lidas

JC Concursos, o seu Jornal dos Concursos de sempre. Imparcial, independente, completo.