MenuJC Concursos
Busca
Últimas Notícias | | Empregos | Sociedade | youtube jc | WEBSTORIES

Ciclo de estudo para concurso público: entenda como funciona esse método

O ciclo de estudo para concurso público permite uma preparação mais dinâmica, equilibrada e também facilita a revisão do conteúdo estudado. Veja como montar um

Pessoa preenche folha de resposta de concurso público
Pessoa preenche folha de resposta de concurso público - Divulgação
Mylena Lira

Mylena Lira

redacao@jcconcursos.com.br

Publicado em 11/04/2023, às 17h38

WhatsAppFacebookTwitterLinkedinGmailGoogle News

A maioria dos concurseiros trabalha e a correria do dia a dia pode atrapalhar a preparação. Assim, é fundamental ser organizado e manter uma rotina de estudo sustentável para acelerar a posse no cargo almejado. O ciclo de estudo para concurso público permite uma preparação mais dinâmica.

Ao mesmo tempo, esse método oferece uma forma mais organizada e equilibrada de preparação, permitindo uma melhor distribuição das matérias e uma revisão mais constante do conteúdo estudado. Por isso, muitos professores de cursinhos preparatórios indicam essa metodologia.

Por meio dela, o cronograma de estudo é montado intercalando as matérias cobradas no edital. Assim, é possível avançar mais nos dias com horas sobrando ou estudar menos em um dia corrido, sem ficar com a matéria atrasada. No dia seguinte, basta começar de onde parou. Os adeptos afirmam que o estudo fica menos engessado.

Outra vantagem do método do ciclo é que ele permite uma visão mais ampla do edital, o que ajuda o candidato a ter uma noção mais clara do que precisa ser estudado e como organizar o tempo. Além disso, evita a sobrecarga de uma única matéria e ajuda a manter a motivação do candidato.

Porém, não há problema em fixar uma grade fechada com disciplinas por dia da semana. Por exemplo: estudar português, raciocínio lógico e informática na segunda; direito administrativo; processo penal e legislação especial na terça; direito constitucional; ética e português na quarta; e assim por diante.

Ambas as abordagens têm suas vantagens e desvantagens, e a escolha depende do perfil e das necessidades de cada candidato. O importante é ter em mente que o estudo para um concurso público deve ser feito de forma consistente e disciplinada, de acordo com o conteúdo programático do certame. Os especialistas, contudo, não indicam estudar uma única disciplina por vez.

+Atenção: moradores DESTAS 56 cidades podem sacar FGTS no limite de até R$ 6,2 mil

Vantagens do estudo por ciclo para concurso público

Estudar para processos seletivos por ciclo tem algumas vantagens em relação à divisão das matérias por dias da semana. Algumas das principais vantagens são:

  • Maior equilíbrio no estudo das matérias: com o estudo por ciclo, é possível distribuir as matérias de forma mais equilibrada ao longo do tempo, evitando sobrecargas ou negligências em alguma área do conhecimento. Assim, é possível cobrir todo o conteúdo do edital de forma mais eficiente;
  • Melhor planejamento: com o estudo por ciclo, é possível planejar melhor a preparação para o concurso, estabelecendo prazos e metas mais claras para o estudo das matérias. Dessa forma, o candidato tem um controle maior sobre o progresso da preparação e pode avaliar o desempenho com mais precisão;
  • Melhor fixação do conteúdo: o estudo por ciclo permite uma revisão mais sistemática e constante do conteúdo estudado, o que ajuda na fixação do conhecimento. Com a distribuição equilibrada das matérias, o candidato tem mais oportunidades de revisar o conteúdo e reforçar o aprendizado;
  • Mais motivação: ao seguir um cronograma por ciclo, o candidato tem uma visão mais clara do progresso no estudo e das metas alcançadas. Isso pode aumentar a motivação e a confiança para seguir em frente na preparação;
  • Maior flexibilidade: o estudo por ciclo permite uma maior flexibilidade na organização do tempo de estudo, o que pode ser útil para candidatos que têm outras obrigações além da preparação para o concurso. Com a distribuição equilibrada das matérias, o candidato pode adaptar o estudo ao seu tempo disponível, desde que mantenha o comprometimento com o cronograma.

+Caixa libera consulta a lote extra do abono salarial PIS/Pasep; Saiba quem recebe

Como montar um ciclo de estudo?

Montar um cronograma por ciclo de estudo para concurso público é uma forma eficiente de organizar o tempo e distribuir as matérias de forma equilibrada ao longo do período de preparação. Para isso, é preciso seguir alguns passos importantes:

  1. Analise o edital: o primeiro passo é ler o edital do concurso e identificar as matérias e temas que serão cobrados na prova. É importante observar a quantidade de pontos de cada matéria e a proporção de questões de cada área, bem como sua facilidade ou dificuldade em assimilar cada disciplina;
  2. Estabeleça a carga horária de estudo: é importante estabelecer a carga horária diária ou semanal de estudo. É fundamental levar em conta o tempo disponível, bem como a necessidade de descanso, para saber quantas distribuições de matérias fará dentro do ciclo;
  3. Divida as matérias por ciclos: após a análise do edital, divida as matérias por ciclos de estudo. Esses ciclos podem ter uma ou duas semanas de duração, dependendo da quantidade de matérias e do tempo disponível para o estudo até o dia da prova;
  4. Distribua as matérias nos ciclos: é importante levar em conta a dificuldade de cada matéria e a quantidade de pontos que serão cobrados na prova na hora da distribuição;
  5. Monitore o progresso: é fundamental acompanhar o progresso no estudo das matérias e avaliar se o cronograma está adequado. Caso seja necessário, faça ajustes na distribuição das matérias e na carga horária de estudo.

Alguns pontos importantes a serem lembrados na montagem do cronograma por ciclo de estudo são a necessidade de revisão do conteúdo estudado e a inclusão de exercícios para fixação do conhecimento. Além disso, é fundamental ter disciplina e comprometimento para seguir o cronograma e manter o foco no objetivo de aprovação no concurso público.

Exemplo de ciclo de estudo para concurso público

Como já visto, no método do ciclo, o candidato divide o tempo de estudo em ciclos que englobam várias matérias do edital, geralmente com duração de uma ou duas semanas. Nesse período, ele se dedica a estudar todas as matérias do ciclo, distribuindo o tempo de forma equilibrada e seguindo um cronograma pré-estabelecido. 

Imagine a seguinte divisão: português > direito penal > ética > português > raciocínio lógico > direito administrativo > informática > direito constitucional > processo penal > legislação especial > informática > direito penal > raciocínio lógico > direito constitucional > processo penal > legislação especial > português > direito administrativo.

No exemplo acima, o candidato intercalou as nove matérias cobradas no seu edital, distribuindo-as de forma equilibrada ao longo do ciclo de uma semana. Ele tem três horas por dia para estudar o conteúdo teórico, durante seis dias da semana, pois descansa aos domingos (ou faz simulados).

Assim, ao todo, definiu 18 sessões de estudo na semana, cada uma com 50 minutos de aprendizagem e 10 de descanso, totalizando 18 horas. Por dia, são três sessões teóricas (3h). Ao final do bloco de três sessões diárias, dedica-se a fazer revisão e praticar questões.

Para definir a quantidade de vezes em que cada matéria aparece na distribuição, o candidato levou em conta as disciplinas mais importantes para o seu concurso, como direito penal, e também a que demandará a resolução de uma quantidade significativa de questões e na qual ele tem mais dificuldade: português.

Também vale dedicar mais tempo de estudo para as disciplinas mais complexas ou com conteúdo mais amplo, desde que tenha um nível de importância significativa na hora da prova. Ética, no exemplo acima, tem conteúdo menor e será cobrada em menos questões. Por isso, constou apenas uma vez no ciclo semanal.

Ao final do ciclo, vencido o conjunto de matérias, o candidato volta e repete o processo. Caso tenha mais tempo e em algum dos dias a sessão teórica dure 5h, por exemplo, finalizará o ciclo antes. Desta forma, voltará a repetir o ciclo de estudo antes de chegar a próxima segunda-feira (melhor dos mundos!).

Vale ressaltar que o horário de estudo não precisa ser seguido. É possível estudar 1h pela manhã antes de sair para o trabalho, mais uma 1h no intervalo do almoço e outras 2h ao chegar em casa, por exemplo.

+++Acompanhe as principais notícias sobre Sociedade no JC Concursos.

Siga o JC Concursos no Google NewsSociedadeBrasil

JC Concursos - Jornal dos Concursos. Imparcial, independente, completo.