Conheça profissionais em falta no mercado e extremamente valorizadas

Com remuneração média de R$ 6 mil, os profissionais em falta no mercado são das área de tecnologia da informação e financeira

Victor Meira - victor@jcconcursos.com.br
Publicado em 29/12/2021, às 15h15

Confira os profissionais que estão em alta no mercado, mas há poucos profissionais
Confira os profissionais que estão em alta no mercado, mas há poucos profissionais - Pixabay

Com a diminuição das medidas de prevenção contra a pandemia de coronavírus, o mercado de trabalho está contratando mais pessoas. Ontem (28), o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou uma pesquisa em que a taxa de desemprego caiu 14,6% em comparação ao final do ano de 2020. Portanto, essa pode ser uma oportunidade para você voltar para o mercado de trabalho. Entretanto, há algumas profissões que apresentam uma alta demanda de oferta de empregos, mas não há profissionais suficientes para preencher estas oportunidades.

Por isso, o JC Concursos fez levantamento dos profissionais em falta no mercado e extremamente valorizados, com bons salários e postos disponíveis para brasileiros até fora do país. Confira!

Desenvolvedor mobile - salários iniciais de R$ 3.474,00

O profissional desenvolver mobile é responsável pelo desenvolvimento de aplicativos ou sistemas para dispositivos móveis. Ele deve aliar soluções criativas com a resolução de problemas nos apps para celulares.  

Dentre as etapas para desenvolver e criar um app estão: a reflexão sobre as necessidades do aplicativo, com entrevistas e análise de comentários dos usuários; pensar na usabilidade da ferramenta, pensando na boa experiência do usuário; idealizar a arquitetura, ferramentas e o recursos que o app deve ter; preparar testes e configurações antes do lançamento do produto.

Para participar dos processos seletivos, as empresas pedem que o profissional tenha domínio ou, pelo menos, conhecimento das seguintes linguagens: Java, HTML5, Objective-C, Python, Swift. Além disso, é recomendado a formação em Sistemas de Informação (Análise de Sistemas).

De acordo com o site Vagas.com, o salário inicial de desenvolvedor mobile é de R$ 2.113,00, embora os profissionais mais experientes já ganhem na faixa de R$ 5.131,00.

Analista de melhoria contínua - salários iniciais de R$ 4.125,00

O analista de melhoria contínua tem a função de avaliar, propor melhorias e estimular a otimização de processos para diminuir os custos de produção, além de gerar soluções para melhorar a qualidade dos produtos. Eles devem utilizar os seus conhecimentos administrativos com o objetivo de tornar a empresa mais eficiente.

As empresas exigem que estes funcionários tenham o domínio de ferramentas de gestão de produção e processos, além de experiência com banco de dados. A formação universitária mais comum é Engenharia de Produção. 

A remuneração inicial de analista de melhoria contínua é de R$ 3.238,00, mas pode chegar até R$ 5.514,00 para profissionais mais experientes.

Contador - salários iniciais de R$ 4.238,00

O contador é responsável em gerenciar as questões financeiras, tributárias, econômicas e patrimoniais de uma empresa. No dia a dia, o profissional trabalha com planilhas, demonstrativos de resultados, contas a pagar e a receber, guias de impostos, além de outras tarefas.

Devido a sua importância para sociedade, os contadores devem ter registro ativo no  Conselho Regional de Contabilidade (CRC) da sua região para exercer a profissão. 

O contador deve ter familiaridade com softwares de planilhas, como a Microsoft Excel e o Google Sheets, ERP, cálculo de impostos, dentre outras. O rendimento médio de um contador é de  R$ 4.238,00.

Analista de planejamento financeiro - salários iniciais de R$ 5.569,00

O analista de planejamento financeiro deve realizar análises de viabilidade financeira de projetos de uma empresa. Dentro deste escopo, ele ainda tem que elaborar e analisar relatórios gerenciais para o acompanhamento financeiro de diversas áreas da companhia, além de ajudar na elaboração de orçamento junto a  análise de custos reais x previstos.

Por causa da sua multifuncionalidade, as empresas aceitam que estes profissionais tenham formação em diversas áreas, mas principalmente em Administração de Empresas, Contabilidade e Economia. Atualmente quem trabalha na função recebe um salário de R$ 5.569,00.

Cientista de dados - salários iniciais de R$ 6.144,00

O cientista de dados, também conhecido Data Scientist ou engenheiro da computação, tem a responsabilidade de reunir, interpretar e comunicar toda informação relevante contida em toneladas de dados que diariamente as empresas armazenam sobre o comportamento das pessoas, sejam elas seus clientes, prospects, funcionários etc.

Com as empresas investindo cada vez mais no gerenciamento de dados, o cargo é um dos que oferecem a maior demanda de trabalho, mas tem uma baixa quantidade de profissionais disponíveis no mercado. 

Ainda não há um curso específico para se tornar um cientista de dados, mas normalmente estes profissionais vem de áreas como Estatística ou Ciência da Computação, porém é bastante comum encontrar profissionais de outras áreas atuando como Cientistas de Dados (Marketing, Economia, Ciências Sociais, etc..). 

Os conhecimentos necessários para um cientista de dados são as linguagens de programação, como Python, R, SAS, Java, Perl, C/C++, e plataformas como Hadoop e SQL. Além disso, é necessário ter compreensão Big Data (tecnologia utilizada para captar e analisar dados), Deep Learning (relacionado a pesquisas), Machine Learning (inteligência artificial e automação de algoritmos) e Data Preparation (conversão de dados em formatos legíveis para melhor compreensão).

Segundo o Vagas.com, um cientista de dados começa ganhando um salário de R$ 4.585,00, mas pode receber até R$ 8.170,00. Caso tenha conhecimentos em inglês, é possível trabalhar de forma remota para empresas estrangeiras e aproveitar a desvalorização do real para ter ganhos mais altos.

Comentários

Mais Lidas