MenuJC Concursos
Busca
Últimas Notícias | | Empregos | Sociedade | youtube jc | WEBSTORIES

Déficit de Setor Público supera R$ 20 Bilhões, mas tem melhora comparado ao ano anterior

Dívida pública do Brasil atingiu 59,9% do PIB em agosto, totalizando R$ 6,3 trilhões. Dados foram divulgados pelo Banco Central e incluem as contas do governo federal, estados e municípios

Dívida pública do Brasil atingiu 59,9% do PIB em agosto, totalizando R$ 6,3 trilhões
Dívida pública do Brasil atingiu 59,9% do PIB em agosto, totalizando R$ 6,3 trilhões - Divulgação/JC Concursos
Pedro Miranda

Pedro Miranda

redacao@jcconcursos.com.br

Publicado em 29/09/2023, às 14h11

WhatsAppFacebookTwitterLinkedinGmailGoogle News

Em agosto, o setor público consolidado do Brasil registrou um déficit primário de R$ 22,8 bilhões, uma melhora em relação ao mesmo mês do ano anterior, quando o déficit foi de R$ 30,3 bilhões. Os dados foram divulgados pelo Banco Central e incluem as contas do governo federal, estados, municípios e empresas estatais, excluindo Petrobras, Eletrobras e bancos.

Esse resultado demonstra uma tendência de redução no déficit primário, já que em julho o rombo foi de R$ 35,8 bilhões. Nos últimos 12 meses até agosto, o setor público consolidado acumulou um déficit de R$ 73,1 bilhões, equivalente a 0,70% do PIB, representando uma diminuição de 0,08 ponto percentual em comparação ao déficit acumulado até julho.

Conforme o BC, o governo central teve um déficit de R$ 26,2 bilhões em agosto. Em contrapartida, os governos regionais apresentaram um superávit de R$ 2,5 bilhões, enquanto as empresas estatais contribuíram com um superávit de R$ 866 milhões.

Os juros nominais apropriados pelo setor público consolidado totalizaram R$ 83,7 bilhões em agosto de 2023, em comparação com R$ 35,6 bilhões no mesmo mês de 2022. Esse aumento foi impulsionado pelo resultado das operações de swap cambial e pelo crescimento do Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA).

+++ Taxa de desemprego no Brasil registra a menor marca em oito anos

Dívida pública do Brasil atingiu 59,9% do PIB em agosto, totalizando R$ 6,3 trilhões

No acumulado em 12 meses, os juros nominais atingiram R$ 689,4 bilhões, correspondendo a 6,60% do PIB em agosto de 2023, um aumento em relação aos R$ 575,6 bilhões, ou 6,03% do PIB, registrados nos 12 meses até agosto de 2022.

O resultado nominal do setor público consolidado, que combina o resultado primário e os juros nominais, registrou um déficit de R$ 106,6 bilhões em agosto. No acumulado em 12 meses, o déficit nominal alcançou R$ 762,5 bilhões, correspondendo a 7,30% do PIB, representando um aumento de 0,35 ponto percentual em relação ao déficit acumulado até julho.

A dívida pública do Brasil atingiu 59,9% do PIB em agosto, totalizando R$ 6,3 trilhões, um aumento de 0,3 ponto percentual do PIB em relação ao mês anterior. Esse crescimento foi influenciado pelos impactos dos juros nominais, do déficit primário, da desvalorização cambial e da variação do PIB nominal.

+ Acompanhe as principais informações sobre Sociedade e Brasil no JC Concursos

Siga o JC Concursos no Google NewsSociedadeBrasil

JC Concursos - Jornal dos Concursos. Imparcial, independente, completo.