MenuJC Concursos
Busca
Últimas Notícias | | Empregos | Sociedade | youtube jc | WEBSTORIES

Dengue em São Paulo: Redução de casos traz alívio, mas cuidados devem ser mantidos

As informações fornecidas pela prefeitura revelam que todas as mortes por dengue registradas até o momento ocorreram na zona norte da capital paulista. Veja detalhes

Apoio da população é importante no combate aos focos do mosquito Aedes aegypti
Apoio da população é importante no combate aos focos do mosquito Aedes aegypti - Divulgação/JC Concursos
Pedro Miranda

Pedro Miranda

redacao@jcconcursos.com.br

Publicado em 24/05/2023, às 19h34

WhatsAppFacebookTwitterLinkedinGmailGoogle News

A cidade de São Paulo registrou, até o momento, 7.230 casos de dengue neste ano, de acordo com dados divulgados pela prefeitura na quarta-feira (18). Comparado ao mesmo período do ano passado, houve uma redução significativa, já que em 2022 foram confirmados 10.292 casos. No total do ano passado, foram registrados 11.920 casos, resultando em dois óbitos.

As informações fornecidas pela prefeitura revelam que todas as quatro mortes ocorreram na zona norte da capital paulista. Uma das vítimas era uma mulher de 19 anos, residente em Santana, sem comorbidades. Ela apresentou sintomas a partir do dia 18 de abril, sendo internada em um hospital privado no dia 22 e falecendo no dia seguinte.

O segundo óbito foi de um idoso de 94 anos, também residente em Santana, com comorbidades. Ele apresentou sintomas a partir do dia 9 de abril, internado em um hospital privado no dia 13 e falecendo no mesmo dia.

Outra vítima foi uma mulher de 47 anos, residente na região da Casa Verde/Cachoeirinha, com comorbidades. Ela apresentou sintomas em 16 de janeiro e faleceu em 24 de janeiro. A quarta morte foi de uma mulher de 31 anos, moradora da Vila Maria, que manifestou sintomas em 5 de abril, sendo internada em um hospital privado e falecendo cinco dias depois.

+++ Fiocruz fecha acordo para produção de mosquitos Aedes aegypti que não transmitem dengue

Apoio da população é importante no combate aos focos do mosquito Aedes aegypti

Diante desses números preocupantes, a Secretaria Municipal de Saúde (SMS), por meio da Coordenadoria de Vigilância em Saúde (Covisa), tem investido constantemente no Programa Municipal de Combate à Dengue e outras Arboviroses. Uma das ações implementadas foi a instalação de 20 mil armadilhas de autodisseminação de larvicidas em distritos com maior incidência de casos de dengue. Mais de 14 mil armadilhas já foram instaladas, visando eliminar os mosquitos em estágio larval.

Além disso, a Secretaria de Saúde realizou uma intensificação no combate ao mosquito, visitando 7 mil imóveis no dia 10 de maio. No dia 18 de maio, a frota de combate ao mosquito foi reforçada com sete picapes leves equipadas com dispersores de inseticidas, dobrando a capacidade operacional na região.

No último sábado (20), a prefeitura realizou o segundo mutirão de combate à dengue, com mais de 95 mil ações, incluindo visitas domiciliares para identificação e eliminação de criadouros, nebulização com inseticidas e orientações à população sobre medidas preventivas.

A Secretaria Municipal de Saúde ressalta a importância do apoio da população no combate aos focos do mosquito Aedes aegypti, com medidas como a proteção adequada de pneus, a higienização regular dos recipientes de água dos animais de estimação, a eliminação de potenciais criadouros e a manutenção de áreas limpas e desobstruídas.

+++ Acompanhe as principais informações sobre Sociedade e Brasil no JC Concursos

Siga o JC Concursos no Google NewsSociedadeBrasil

JC Concursos - Jornal dos Concursos. Imparcial, independente, completo.