MenuJC Concursos
Busca
Últimas Notícias | | Empregos | Sociedade | youtube jc | WEBSTORIES

Desaparecimento de material radioativo em Minas Gerais termina em São Paulo; veja detalhes

Autoridades continuarão investigando o incidente para garantir que todos os protocolos de segurança tenham sido seguidos

O que aconteceria se as cápsulas de Césio-137 fossem violadas?  (Imagem meramente ilustrativa)
O que aconteceria se as cápsulas de Césio-137 fossem violadas?  (Imagem meramente ilustrativa) - Divulgação/JC Concursos
Pedro Miranda

Pedro Miranda

redacao@jcconcursos.com.br

Publicado em 10/07/2023, às 18h45

WhatsAppFacebookTwitterLinkedinGmailGoogle News

Após o desaparecimento de duas cápsulas radioativas contendo Césio-137 em Minas Gerais, as autoridades anunciaram que os materiais foram localizados em uma empresa de sucatas em São Paulo (SP). A Comissão Nacional de Energia Nuclear (CNEN), vinculada à Polícia Civil de Minas Gerais, informou que as fontes radioativas estão sendo analisadas para garantir sua integridade e segurança.

As cápsulas, supostamente furtadas de uma mineradora, foram encontradas a mais de 400 km de distância do local onde ocorreu o desaparecimento, na cidade de Nazareno (MG). A CNEN enviou uma equipe de técnicos para o local e as fontes serão levadas para o Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares (IPEN), unidade da CNEN em São Paulo, onde passarão por avaliações quanto à sua integridade, taxas de dose e condições de uso.

A empresa responsável pelas cápsulas, a AMG Brasil, informou que está conduzindo uma investigação interna para apurar as responsabilidades pelo sumiço dos objetos radioativos. O incidente ocorreu na noite do dia 29 de junho e até o momento, a Polícia Civil não se manifestou sobre o assunto.

O que aconteceria se as cápsulas de Césio-137 fossem violadas? 

Apesar da preocupação inicial, as fontes radioativas extraviadas foram descritas como "duplamente encapsuladas com aço inoxidável e blindadas externamente em aço inox, resistente ao impacto". Além disso, foram classificadas como de categoria 5 em relação ao perigo de exposição, consideradas de baixo risco conforme a Agência Internacional de Energia Atômica.

É importante ressaltar que as fontes de Césio-137 em questão possuem uma atividade cerca de 300 mil vezes menor do que aquela envolvida no acidente de Goiânia em 1987. Mesmo que haja violação das cápsulas, o material não seria espalhado, como ocorreu na ocasião trágica na capital goiana, onde centenas de pessoas foram afetadas pela radioatividade liberada.

As autoridades continuarão investigando o incidente para garantir que todos os protocolos de segurança tenham sido seguidos e para evitar qualquer risco à população. A descoberta e recuperação das cápsulas em São Paulo traz um alívio, visto que as medidas adequadas podem ser tomadas para evitar quaisquer consequências prejudiciais.

+ Acompanhe as principais informações sobre Sociedade e Brasil no JC Concursos

Siga o JC Concursos no Google NewsSociedadeBrasil

JC Concursos - Jornal dos Concursos. Imparcial, independente, completo.