MenuJC Concursos
Busca
Notícias | | Aulas Grátis | Provas anteriores | Simulados | Empregos | Brasil

Eleições na França: em discurso, Macron defende mudanças profundas após vitória

Macron venceu as eleições na França para presidente contra Le Pen. Em discurso da vitória, Macron defende “mudanças profundas” no país. Veja

Jean Albuquerque | redacao@jcconcursos.com.br
Publicado em 24/04/2022, às 19h43

Eleições na França: em discurso, Macron defende mudanças profundas após vitória
Eleições na França: em discurso, Macron defende mudanças profundas após vitória - Thomas Coex / AFP
WhatsAppFacebookTwitterLinkedinGmail

As eleições na França fizeram a população ir às urnas para decidir o novo presidente neste domingo (24). A disputa estava entre o centrista Emmanuel Macron, que defende a União Europeia, e a candidata de extrema-direita Marine Le Pen, que é considerada por especialistas como um terremoto político. 

As pesquisas de opinião que vinham sendo realizadas no país, nos últimos dias, confirmaram o favoritismo de Macron, que venceu com 58% dos votos. Já Le Pen, mesmo com os esforços, não conseguiu desvincular a sua imagem que permanece desagradável e amargou a derrota com 42% dos votos.  

+++ Franceses vão às urnas decidir novo presidente. Saiba quem tem vantagem nas pesquisas

Eleições na França: Macron defende mudanças profundas em seu governo 

De acordo com publicação do DW Brasil, em discurso, logo após a vitória, o presidente reeleito da França, pediu que os apoiadores não vaiassem a candidata derrotada Marine Le Pen, além de defender “mudanças profundas'' no país.  

O discurso do presidente reeleito, Emmanuel Macron, foi realizado na noite deste domingo (24) aproximadamente duas horas após as primeiras estimativas confirmarem a sua vitória sobre a candidata de extrema direita Marine Le Pen.

Macron prometeu ouvir aqueles que apoiaram a sua rival, para tentar fazer com que o país possa tentar curar as suas feridas. Ele também afirmou ter consciência de que muitos franceses saíram de casa para ir às urnas no intuito de “barrar as ideias da extrema direita". 

O presidente disse que os próximos cinco anos serão de uma invenção coletiva, de um “método refundado” para tornar a França uma grande nação ecológica que respeite as diferenças. Ele também ressaltou que o governo irá lutar por uma sociedade mais justa e pela igualdade entre homens e mulheres. Além de chamar atenção para cerca dos 28% dos franceses que se abstiveram de votar, ao afirmar que "seu silêncio é uma negação ao direito de responder".

Líderes mundiais parabenizam Macron pela vitória

Por meio do Twitter,  líderes mundiais parabenizam o presidente reeleito da França. Após a divulgação da projeção de vitória, o primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, enviou uma mensagem a Macron. “A França é um dos nossos aliados mais próximos e importantes. Estou ansioso para continuarmos trabalhando juntos nas questões que mais importam para nossos dois países e para o mundo”, escreveu. 

Já o presidente da Espanha, Pedro Sánchez, chegou a afirmar que toda a Europa ganha com a vitória contra a extrema-direita. ”Os cidadãos escolheram uma França comprometida com uma UE livre, forte e justa. A democracia vence. A Europa vence.”

 

O primeiro-ministro do Canadá, Justin Trudeau, também parabenizou Macron. "Ansioso para continuar nosso trabalho conjunto nas questões que mais importam para as pessoas no Canadá e na França – da defesa da democracia ao combate às mudanças climáticas, à criação de bons empregos e crescimento econômico para a classe média", escreveu. 

+++ Acompanhe as principais informações sobre Sociedade e Brasil no JC Concursos

Siga o JC Concursos no Google News e acompanhe nossos destaquesSociedadeBrasil

Comentários

Voltar ao topo

+Mais Lidas

JC Concursos, o seu Jornal dos Concursos de sempre. Imparcial, independente, completo.