MenuJC Concursos
Busca
Últimas Notícias | | Empregos | Sociedade | youtube jc | WEBSTORIES

Empresários de bares e restaurantes em todo o Brasil planejam contratações até o final do ano

A expansão das equipes está associada à necessidade de lidar com a demanda sazonal. Minoria expressiva manifestou interesse em abrir filiais ou novas unidades. Veja pesquisa

Dificuldades enfrentadas muitas vezes refletem nos preços oferecidos aos consumidores
Dificuldades enfrentadas muitas vezes refletem nos preços oferecidos aos consumidores - Agência Brasil
Pedro Miranda

Pedro Miranda

redacao@jcconcursos.com.br

Publicado em 13/11/2023, às 18h40

WhatsAppFacebookTwitterLinkedinGmailGoogle News

Uma pesquisa divulgada nesta segunda-feira (13) pela Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel) revelou que 35% dos empresários do setor têm planos de contratar novos funcionários até o final deste ano. Ainda, mais da metade (58%) planeja manter o número atual de empregados, enquanto 7% consideram a possibilidade de demissões.

O levantamento apontou que a motivação para a expansão das equipes está associada à necessidade de lidar com a demanda sazonal, mencionada por 62% dos entrevistados. Outros motivos incluem a adaptação às exigências de gestão e reorganização do negócio (22%) e a renovação das equipes (20%). Uma minoria expressiva, correspondendo a 8%, manifestou interesse em abrir filiais ou novas unidades.

Em relação ao desempenho financeiro, a pesquisa da Abrasel indicou que, em setembro, 35% dos estabelecimentos tiveram lucro, enquanto 40% mantiveram desempenho semelhante aos meses anteriores. Por outro lado, 24% registraram prejuízo. Esses resultados foram consistentes com a pesquisa anterior, que abordava o faturamento de agosto.

Dificuldades enfrentadas muitas vezes refletem nos preços oferecidos aos consumidores

Uma preocupação significativa para o setor é a inadimplência, com 40% dos estabelecimentos admitindo dívidas em atraso e empréstimos. Desse grupo, 75% têm débitos relacionados a impostos federais, 44% a impostos estaduais, 31% a encargos trabalhistas, 24% a serviços públicos e 22% devem a fornecedores.

As dificuldades financeiras enfrentadas pelos estabelecimentos muitas vezes refletem nos preços oferecidos aos consumidores. Apenas 33% das empresas decidiram não reajustar os preços de seus produtos.

Entre aquelas que optaram por ajustes, 24% calcularam os valores abaixo da inflação dos últimos 12 meses, enquanto 34% ajustaram conforme a inflação e 8% corrigiram os preços acima da média.

+ Acompanhe as principais informações sobre Sociedade e Brasil no JC Concursos

Siga o JC Concursos no Google NewsSociedadeBrasil

JC Concursos - Jornal dos Concursos. Imparcial, independente, completo.