MenuJC Concursos
Busca
Últimas Notícias | | Empregos | saúde | Sociedade | youtube jc

Fila de espera do Auxílio Brasil mais que dobra em 2 meses; veja situação de SP

Jornal teve acesso a dados oficiais por meio da Lei de Acesso à Informação; levantamento mostra que fila do Auxílio Brasil mais do que dobrou em 2 meses

Jean Albuquerque | redacao@jcconcursos.com.br
Publicado em 22/07/2022, às 17h43

Um celular aberto com o programa do Auxílio Brasil ao lado de notas de dinheiro
Um celular aberto com o programa do Auxílio Brasil ao lado de notas de dinheiro - Divulgação - Fila do Auxílio Brasil
WhatsAppFacebookTwitterLinkedinGmail

O Auxílio Brasil continua com pessoas esperando na fila para receber o novo valor de R$ 600, que começa a ser pago em agosto. O GLOBO teve acesso por meio da Lei de Acesso à Informação (LAI) a dados que mostram que a espera mais do que dobrou em menos de dois meses no país. Veja a situação em São Paulo. 

O programa chegou a ter em julho 1.568.728 famílias na fila, um aumento que é considerado 105% maior sobre o tamanho das famílias que esperavam para entrar no benefício em maio (803.930). O levantamento também mostrou que o Rio de Janeiro é a cidade que tem a maior fila, chegando a ter 83.620 no total. 

+++ Veja como atualizar Cadúnico para não perder Auxílio Brasil; prazo termina 12 de agosto

Fila do Auxílio Brasil. Veja situação de São Paulo 

Os dados oficiais mostram que a cidade de São Paulo figura o segundo lugar com (46.954), seguido de Fortaleza (38.402), Belém (24.780), Manaus (21.452) e São Luís (14.108). O Estado também figura como o segundo colocado com mais famílias à espera de ajuda, tendo 201.444 famílias esperando. 

O Rio de Janeiro lidera a lista com 251.304 famílias, Bahia em terceiro com 172.353 famílias na fila. Pernambuco chega a ter 136.665 famílias esperando e no Pará, 105.140. Os estados citados acima são os com mais pessoas que já poderiam estar recebendo o Auxílio Brasil, já que atendem os requisitos para receber o benefício, mas não por restrição orçamentária. 

Maioria entre os extremamente pobres 

91% das famílias figuram na linha da extrema pobreza, com renda inferior a R$ 105 por pessoa. Elas irão passar a receber o programa em agosto, por conta da promulgação da PEC dos Benefícios Sociais, pelo Congresso Nacional. A medida institui um estado de emergência para permitir a ampliação do programa e assim driblar as regras fiscais e eleitorais, além de garantir a inclusão de quem estivesse na fila de espera. 

Benefícios previstos na PEC?

O custo da PEC está estimado em R$ 41,25 bilhões, que também concede o Auxílio Caminhoneiro no valor de R$ 1 mil e Auxílio para taxistas entre R$ 200 a R$ 300 reais, além de outros benefícios concedidos até o final do ano. Veja outros benefícios:  

  • Auxílio Brasil no valor de R$ 600,00;
  • Auxílio de R$ 1 mil para caminhoneiros;
  • Parcelas de R$ 200 para taxistas;
  • Auxílio Gás no valor de R$ 120 
  • Reforço ao programa Alimenta Brasil;
  • Financiamento da gratuidade no transporte coletivo para idosos;
  • Compensações para os estados que reduzirem a carga tributária dos biocombustíveis.

+++ Acompanhe as principais informações sobre Sociedade e Brasil no JC Concursos

Siga o JC Concursos no Google News e acompanhe nossos destaquesSociedadeBrasil
Voltar ao topo

+Mais Lidas

JC Concursos, o seu Jornal dos Concursos de sempre. Imparcial, independente, completo.