MenuJC Concursos
Busca
Últimas Notícias | | Empregos | Sociedade | youtube jc | WEBSTORIES

Granjeiro: "Imagine uma nova história"

No artigo desse semana, o colunista Gabriel Granjeiro conta a história de superação de Sérgio, que saiu das ruas do Ceará para a carreira de advogado de sucesso

Granjeiro: "Imagine uma nova história"
Divulgação Gran Cursos Online

Publieditorial
Publicado em 18/04/2023, às 13h59

WhatsAppFacebookTwitterLinkedinGmailGoogle News

Recentemente, entrevistei um aluno Gran Cursos Online que tem uma daquelas histórias dignas de filme, sabe? Falando sério, a trajetória de Sérgio, hoje advogado no Ceará, é do tipo que nos deixa pensativos por dias...

+Faça o download gratuito do e-book da "Disciplina do Imparável", de Gabriel Granjeiro

Nascido em uma família humilde do interior rural do Maranhão, Sérgio se tornou filho de pais separados ainda criança, e a dinâmica da guarda – informalmente – compartilhada o afetava enormemente. Tanto o pai como a mãe se casaram de novo, e o pior é que eles foram morar em cidades diferentes.

Por um bom tempo, o garoto, que não se dava bem nem com o padrasto nem com a madrasta, vivia sendo enviado de uma casa para a outra, como se ora a mãe o empurrasse para o pai, ora o pai o empurrasse para a mãe, num movimento que o fazia se sentir preterido diante dos novos parceiros dos pais.

Até que ele se cansou e, numa das inúmeras vezes em que a mãe o colocou num ônibus com destino para a cidade do pai, resolver fugir e seguir a vida sozinho, afastando-se daquela constante humilhação.

+Gabriel Granjeiro: “O lado perigoso da comparação”

Foi uma decisão muito, muito arriscada, que tinha tudo para piorar ainda mais sua situação, mas ele, do “alto” dos seus 11 anos de idade, embora nem sequer imaginasse o que poderia acontecer, tinha uma certeza: era possível construir para si uma nova história.

Assim, com 6 reais no bolso, mudou de rota. Desceu na cidadezinha de Jacundá, no Pará, e depois viajou a Teresina, no Piauí. Você leu certo: um garoto de apenas 11 anos percorreu quase mil quilômetros completamente só, até se instalar numa cidade que lhe era absolutamente estranha.

Lá não havia ninguém para recebê-lo ou cuidar dele, e o rapazinho acabou morando na rua por mais de um ano, vivendo de bicos, como lavar carros e carregar sacolas para os outros.

Mais tarde, mudou-se para Fortaleza, Ceará, acreditando que ali teria mais oportunidades. E foi o que de fato aconteceu: o pré-adolescente terminou adotado por um homem chamado Nonato, que, segundo o próprio Sérgio, foi a primeira pessoa que enxergou nele um ser humano.

+Gabriel Granjeiro: "Vença o desânimo"

O menino começou, então, a trabalhar no lava-rápido arrendado de Nonato, mas, infelizmente, não seguiu firme nos estudos como um jovem comum e de família estruturada faria.

Um episódio, porém, foi determinante para que ele retomasse a trajetória educacional. Mais que isso, foi a partir dessa experiência que ele passou a se interessar pelo mundo jurídico.

Certo dia, o pequeno Sérgio foi abordado pelos seguranças de um supermercado, que o conduziram ao banheiro e mandaram que ele tirasse a roupa. A intenção era verificar se o garoto malvestido não era um ladrãozinho roubando algo na loja. Essa foi a humilhação derradeira que marcou Sérgio a ponto de levá-lo às salas de aula depois de quase vinte anos sem ter pisado em uma delas. 

Claro que a jornada foi difícil. Nem podia ser diferente, afinal estamos falando de alguém com base escolar praticamente nula. A solução que Sérgio encontrou para recuperar parte do tempo perdido foi submeter-se ao Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos (ENCCEJA). Bem-sucedido no provão e com a certificação de nível médio em mãos, o jovem adulto, já com seus 30 anos de idade, pôde ingressar na faculdade de Direito.

Nos bancos da Academia, veio outro choque de realidade: em função do pouco estudo formal e da deficiência, sobretudo, em língua portuguesa, Sérgio escrevia mal e tinha dificuldade para aprender como os colegas. Tudo era mais trabalhoso para ele: interpretar um texto; fazer resumos e resenhas; formalizar um projeto; redigir o trabalho de conclusão do curso, o temível TCC...

+Granjeiro: "Hábitos ruins que estragam vidas"

Contudo, como ele mesmo sempre diz, “imagine uma nova história”. Sérgio seguiu imaginando a sua. Insistiu, persistiu e aos poucos foi construindo o próprio futuro, sempre tendo em mente quem ele poderia ser se não abandonasse seus sonhos.

Nosso imparável pagou toda a faculdade com o salário como entregador de aplicativo. Concluiu o curso sem nenhuma reprovação, passou no Exame da OAB – estudando com aulas do Gran, vale mencionar – e se tornou o advogado com inscrição de número 50 mil na Ordem, uma honra que a Seccional do Ceará lhe reservou ao tomar conhecimento da sua incrível história de vida.

Hoje, Sérgio atua num renomado escritório de advocacia. Aliás, também esse fato envolve uma história impressionante: nos tempos de motoboy, o então estudante atendia com frequência os funcionários desse escritório. De entregador passou a estagiário e, por fim, colega de trabalho. Veja que virada!

Sérgio segurando um jornal com a reportagem da sua história de vida
Gran Cursos Online

Ficou interessado em conhecer detalhes da trajetória de Sérgio? Então clique AQUI e assista ao vídeo completo da entrevista com ele. Como você verá, nosso imparável se orgulha muito de ser fonte de inspiração para outras pessoas. Então, minha proposta é: inspire-se nele e IMAGINE uma nova história para você também! Construa para si um novo futuro! É possível e está logo ali.

*texto de Gabriel Granjeiro, diretor-presidente do Gran Cursos Online

+++Acompanhe as principais notícias sobre Concursos Públicos, Emprego e Sociedade no JC Concursos

Siga o JC Concursos no Google NewsSociedadeBrasil

JC Concursos - Jornal dos Concursos. Imparcial, independente, completo.