MenuJC Concursos
Busca
Últimas Notícias | | Empregos | Sociedade | youtube jc | WEBSTORIES

Imposto de Renda 2024: Haddad promete ampliar isenção para até R$ 2.824

Ministro da Fazenda, Fernando Haddad, anunciou nesta terça-feira (23) que a revisão da tabela do Imposto de Renda 2024 será feita até o final do mês

Ministro da Fazenda, Fernando Haddad
Ministro da Fazenda, Fernando Haddad - Agência Brasil/Arquivo
Jean Albuquerque

Jean Albuquerque

redacao@jcconcursos.com.br

Publicado em 23/01/2024, às 14h40

WhatsAppFacebookTwitterLinkedinGmailGoogle News

O ministro da Fazenda, Fernando Haddad, anunciou hoje (23) que a revisão da tabela de isenção do Imposto de Renda 2024 para quem ganha até dois salários mínimos será feita até o fim do mês. A medida beneficiará cerca de 50 milhões de brasileiros.

A nova tabela vai se adequar ao novo valor do salário mínimo, que passou de R$ 1.320 para R$ 1.412. Com isso, o teto da faixa de isenção passará de R$ 2.112 para R$ 2.824.

📲 Junte-se ao canal de notícias do JC Concursos no WhatsApp

A revisão da tabela era uma promessa de campanha do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. O anúncio foi feito por Haddad após o presidente também se manifestar sobre o assunto, na rede social X.

“As pessoas que ganham até 2 salários mínimos não vão pagar Imposto de Renda. Nós vamos fazer o que prometemos,” publicou Lula. Veja abaixo:

A Associação Nacional dos Auditores Fiscais da Receita Federal do Brasil (Unafisco Nacional) estima que, sem a revisão, quem ganha mais de dois salários voltará a ser tributado.

+ Extrato de benefícios do INSS: veja como consultar e confira seu valor com a correção

Desconto automático no salário

Adicionalmente, ocorreu uma redução automática de R$ 528 nos salários, resultando, na prática, em uma faixa de isenção de R$ 2.640, equivalente a duas vezes o salário mínimo em 2023. 

Haddad optou por não comentar sobre a existência de um acordo para revogar a medida provisória (MP) que reintegra a folha de pagamento de certos setores econômicos. Emitida no final do ano passado, essa medida propõe a reintegração gradual de 17 setores que antes se beneficiavam de descontos na contribuição para a Previdência Social.

+ Acompanhe as principais informações sobre Sociedade e Brasil no JC Concursos

Siga o JC Concursos no Google NewsSociedadeBrasil

JC Concursos - Jornal dos Concursos. Imparcial, independente, completo.