MenuJC Concursos
Busca
Últimas Notícias | | Empregos | Sociedade | youtube jc | WEBSTORIES

Israel encerra autorizações de trabalho para palestinos de Gaza; trabalhadores serão repatriados

Órgão não informou o número de trabalhadores de Gaza que estavam em Israel no início da guerra. 'Não haverá mais trabalhadores palestinos de Gaza em Israel', diz o governo

Cogat ainda não respondeu às perguntas sobre o número de trabalhadores de Gaza em Israel
Cogat ainda não respondeu às perguntas sobre o número de trabalhadores de Gaza em Israel - Violeta Santos Moura/Reuters
Pedro Miranda

Pedro Miranda

redacao@jcconcursos.com.br

Publicado em 03/11/2023, às 20h04

WhatsAppFacebookTwitterLinkedinGmailGoogle News

O governo de Israel anunciou a decisão de repatriar todos os trabalhadores palestinos de Gaza de volta ao território palestino, quase quatro semanas após o início do conflito com o Hamas. O conflito havia eclodido após um ataque do grupo islamita.

Em comunicado emitido pelo gabinete de segurança de Israel, foi declarado: "Israel está rompendo todos os laços com Gaza. Não haverá mais trabalhadores palestinos de Gaza em Israel." 

O gabinete esclareceu ainda: "Os trabalhadores de Gaza que estavam em Israel no dia em que a guerra começou serão devolvidos a Gaza." No entanto, o número específico de pessoas afetadas por essa decisão não foi especificado.

Cogat ainda não respondeu às perguntas sobre o número de trabalhadores de Gaza em Israel 

Antes do início do conflito em 7 de outubro, Israel havia emitido autorizações de trabalho para cerca de 18 mil residentes de Gaza, conforme o Cogat, um órgão de administração de defesa israelense responsável pelos assuntos civis palestinos.

O Cogat ainda não respondeu sobre o número de trabalhadores de Gaza que estavam em território israelense quando ocorreu o ataque do Hamas. Autoridades israelenses relatam que o ataque resultou em pelo menos 1.400 vítimas.

Em resposta ao ataque do Hamas, Israel iniciou uma série de ataques aéreos implacáveis na Faixa de Gaza, acompanhados por uma incursão terrestre, resultando em um número de mortos superior a 9 mil, conforme o Ministério da Saúde Palestino, controlado pelo Hamas.

+ Acompanhe as principais informações sobre Sociedade e Brasil no JC Concursos

Siga o JC Concursos no Google NewsSociedadeBrasil

JC Concursos - Jornal dos Concursos. Imparcial, independente, completo.