MenuJC Concursos
Busca
Últimas Notícias | | Empregos | Sociedade | youtube jc | WEBSTORIES

Mercado reduz expectativa de inflação e percentual fica abaixo da meta em 2023

Boletim Focus do Banco Central divulgado nesta segunda-feira (18) aponta redução da expectativa de inflação e percentual abaixo da meta para 2023

Notas de dinheiro
Notas de dinheiro - Agência Brasil
Jean Albuquerque

Jean Albuquerque

redacao@jcconcursos.com.br

Publicado em 18/12/2023, às 13h20

WhatsAppFacebookTwitterLinkedinGmailGoogle News

O mercado financeiro reduziu sua previsão para a inflação de 2023, de 4,51% para 4,49%. A estimativa está abaixo do centro da meta de inflação, de 3,25%, mas ainda é alta. A informação foi divulgada nesta segunda-feira (18) no Boletim Focus, divulgado semanalmente pelo Banco Central (BC)

O recuo da previsão foi influenciado pela queda dos preços das commodities, como o petróleo e o minério de ferro. Esses preços pressionaram a inflação em 2022, mas estão em queda desde o início de 2023.

No entanto, outros fatores ainda podem pressionar a inflação, como a alta dos juros e a desvalorização do real. Os juros altos encarecem o crédito, o que pode levar a uma redução do consumo e, consequentemente, da inflação.

Já a desvalorização do real faz com que as importações fiquem mais caras, o que também pode pressionar a inflação. A inflação acumulada em 2023 é de 4,04%. Nos últimos 12 meses, o índice está em 4,68%.

+ Auxílio Gás: nova parcela de R$ 104 já está disponível; Veja como receber

Taxa Selic 

Para o mercado financeiro, a Taxa Selic (Juros Básicos da Economia) deve encerrar 2024 em 9,25% ao ano. A primeira reunião do Copom no ano que vem ocorre em 30 e 31 de janeiro. Para o fim de 2025 e de 2026, a previsão é de Selic em 8,75% ao ano e 8,5% ao ano, respectivamente.

A redução dos juros é uma tentativa do BC de estimular a economia, que foi prejudicada pela pandemia de covid-19 e pela guerra na Ucrânia. A queda dos juros também deve ajudar a reduzir o custo do crédito para as famílias e empresas, o que pode impulsionar o consumo e os investimentos.

No entanto, a inflação ainda é uma preocupação para o BC. A meta de inflação para 2023 é de 3,25%, com margem de tolerância de 1,5 ponto percentual para cima ou para baixo. A inflação acumulada em 12 meses até novembro é de 10,74%.

O BC espera que a inflação comece a cair no segundo semestre de 2023, com a queda dos preços das commodities e a desaceleração da economia. No entanto, o cenário é incerto e o BC está atento à evolução da inflação.

Crescimento da economia brasileira 

A economia brasileira cresceu 0,1% no terceiro trimestre de 2023, na comparação com o segundo trimestre, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O resultado superou as expectativas do mercado financeiro, que projetava um crescimento de 0,0%.

Com o resultado, a economia brasileira já acumula crescimento de 3,2% no ano. O PIB está novamente no maior patamar da série histórica, ficando 7,2% acima do nível antes da pandemia, registrado nos três últimos meses de 2019.

+ Acompanhe as principais informações sobre Sociedade e Brasil no JC Concursos

Siga o JC Concursos no Google NewsSociedadeBrasil

JC Concursos - Jornal dos Concursos. Imparcial, independente, completo.