MenuJC Concursos
Busca
Últimas Notícias | | Empregos | Sociedade | youtube jc | WEBSTORIES

Milhares de declarações de Imposto de Renda caem na malha fina; saiba como regularizar

Nesta sexta, os contribuintes poderão consultar o quinto e último lote de restituições do Imposto de Renda 2023. Veja os pricipais motivos que levaram os contribuintes à malha fina

Restituições das declarações retidas na malha fina são liberadas somente após correção
Restituições das declarações retidas na malha fina são liberadas somente após correção - Shutterstock
Pedro Miranda

Pedro Miranda

redacao@jcconcursos.com.br

Publicado em 22/09/2023, às 10h59 - Atualizado em 23/09/2023, às 09h55

WhatsAppFacebookTwitterLinkedinGmailGoogle News

A Receita Federal divulgou nesta sexta-feira (22) que um total de 1.366.778 contribuintes tiveram suas declarações do Imposto de Renda 2023, referente ao ano-base 2022, retidas na malha fina devido a inconsistências nas informações declaradas.

Conforme os dados fornecidos pelo Fisco, foram recebidas 43.481.995 declarações até o mês de setembro. Dessas declarações retidas na malha fina, 954.814 têm direito a restituição de imposto, equivalendo a 70% do total. Outras 386.102 declarações (28% das retidas) apresentaram imposto a pagar, enquanto 25.962 declarações (2%) registraram um saldo zero.

Os principais motivos que levaram os contribuintes à malha fina incluem:

  • 58,1% das retenções se devem a deduções da base de cálculo, com despesas médicas sendo o principal fator (representando 42,3% das retenções).
  • 27,6% das declarações caíram na malha fina devido à omissão de rendimentos sujeitos ao ajuste anual, tanto de titulares quanto de dependentes declarados.
  • 10% das retenções ocorreram devido a divergências nos valores de Imposto de Renda Retido na Fonte (IRRF) entre o informado na Declaração do Imposto sobre a Renda Retido na Fonte (Dirf) e o declarado pelos contribuintes nas Declarações do Imposto de Renda da Pessoa Física (DIRPF).
  • 4,3% das declarações foram retidas devido a deduções do Imposto devido, recebimento de rendimentos acumulados e discrepâncias nos valores declarados de carnê-leão e imposto complementar em relação aos valores efetivamente pagos.

+++ Última Restituição do Imposto de Renda 2023: consulta LIBERADA

Restituições das declarações retidas na malha fina são liberadas somente após correção

Nesta mesma sexta-feira (22), a partir das 10h, os contribuintes poderão consultar o quinto e último lote de restituições do Imposto de Renda 2023. Essa consulta permitirá que eles verifiquem se há alguma pendência em sua declaração que impeça o pagamento da restituição, identificando assim se caíram na malha fina.

Para verificar se estão na malha fina, os contribuintes também podem acessar o "extrato" do Imposto de Renda no site da Receita Federal por meio do Centro Virtual de Atendimento (e-CAC). Para isso, é necessário utilizar o código de acesso gerado na própria página da Receita Federal ou um certificado digital emitido por autoridade competente.

As restituições das declarações retidas na malha fina são liberadas somente após correção pelo contribuinte ou mediante apresentação de comprovação de que a declaração está correta. É fundamental que os contribuintes verifiquem suas situações e tomem as medidas necessárias para regularizar suas declarações o mais rápido possível.

Veja como regularizar a situação do seu Imposto de Renda:

  1. Acesse o Extrato do IRPF: Primeiro, acesse o Extrato do Imposto de Renda Pessoa Física no site da Receita Federal, utilizando seu código de acesso ou certificado digital. Esse é o ponto de partida para entender o motivo pelo qual sua declaração foi retida.

  2. Verifique as Pendências: No Extrato, verifique as pendências e as informações que causaram a retenção de sua declaração. É importante entender qual o motivo específico pelo qual você caiu na malha fina.

  3. Retifique sua Declaração: Se você identificar erros ou omissões em sua declaração que tenham causado a retenção, faça uma retificação. É importante corrigir todas as informações incorretas ou omitidas.

  4. Espere pela Análise: Após retificar a declaração, aguarde a análise da Receita Federal. O prazo para a análise pode variar, e a Receita entrará em contato caso necessite de documentos adicionais.

  5. Caso Seja Solicitado, Apresente Documentos: Se a Receita Federal solicitar documentos adicionais para comprovar as informações de sua declaração, forneça esses documentos dentro do prazo estipulado.

  6. Acompanhe o Processo: Mantenha-se atualizado sobre o status de sua declaração, consultando regularmente o Extrato do IRPF. Isso permitirá que você saiba quando sua situação for regularizada.

  7. Pagamento de Impostos: Se sua retenção na malha fina se deve ao pagamento de impostos em atraso, como imposto devido ou diferença no cálculo, efetue o pagamento conforme as instruções da Receita Federal.

  8. Fique Atento às Notificações: Fique atento a qualquer correspondência ou notificação da Receita Federal. Responda a qualquer solicitação da Receita prontamente.

  9. Busque Auxílio Profissional: Se você tiver dificuldades em entender ou resolver a situação por conta própria, é recomendável buscar a ajuda de um contador ou profissional especializado em Imposto de Renda.

+++Acompanhe as principais informações sobre Sociedade e Brasil no JC Concursos

Siga o JC Concursos no Google NewsSociedadeBrasil

JC Concursos - Jornal dos Concursos. Imparcial, independente, completo.