MenuJC Concursos
Busca
Últimas Notícias | | Empregos | Sociedade | youtube jc | WEBSTORIES

Ministério da Justiça lança plataforma de proteção online para crianças e adolescentes

O site é um guia abrangente que oferece orientações detalhadas para pais e cuidadores sobre como administrar o uso responsável das principais plataformas online

Houve aumento significativo nas operações da Polícia Federal contra crimes cibernéticos
Houve aumento significativo nas operações da Polícia Federal contra crimes cibernéticos - Divulgação/JC Concursos
Pedro Miranda

Pedro Miranda

redacao@jcconcursos.com.br

Publicado em 16/10/2023, às 18h55

WhatsAppFacebookTwitterLinkedinGmailGoogle News

Nesta segunda-feira (16), o Ministério da Justiça e Segurança Pública apresentou uma nova ferramenta inovadora para proteger crianças e adolescentes na internet. Chamada de "De Boa na Rede", a plataforma foi desenvolvida em parceria com órgãos governamentais e gigantes da tecnologia responsáveis por algumas das redes sociais mais populares do mundo.

Com a proposta de servir como uma "biblioteca virtual", o site é um guia abrangente que oferece orientações detalhadas para pais e cuidadores sobre como administrar o uso responsável das principais plataformas online, incluindo Google, TikTok, Kwai, Youtube, Facebook, o antigo Twitter (X) e Discord.

Além disso, o De Boa na Rede traz valiosas dicas sobre como proteger a privacidade e a segurança de crianças e adolescentes em jogos online, permitindo que os pais configurem parâmetros como faixa etária adequada, controles de interação e mensagens, bem como limites de tempo de jogo.

+++ Professores estão na lista dos PIORES salários para profissionais graduados

Houve aumento significativo nas operações da Polícia Federal contra crimes cibernéticos

Uma seção importante do site se dedica a orientar os usuários sobre como denunciar eventuais abusos ou práticas ilegais. Também há informações sobre como abordar conversas sobre os perigos online com crianças e adolescentes. Para casos mais sérios, o site oferece uma opção de denúncia direta às empresas responsáveis pela plataforma ou, em situações mais graves, encaminhamento para delegacias especializadas em crimes cibernéticos.

A assessora especial de Direitos Digitais do Ministério da Justiça e Segurança Pública, Estela Aranha, destacou a importância dessa iniciativa. Ela ressaltou que, globalmente, crianças e adolescentes que acessam a internet estão expostos a uma série de práticas ilegais, e muitos responsáveis desconhecem o que ocorre online em suas casas.

"Nossa ideia é transformar o site De Boa na Rede em uma biblioteca de segurança, reunindo todas as ferramentas de controle parental já disponíveis nas redes sociais, jogos e serviços de streaming. Muitas vezes, os pais nem sabem que essas ferramentas existem", explicou Estela, enfatizando a necessidade de educar as pessoas sobre como identificar crimes digitais.

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Flávio Dino, também sublinhou a gravidade dos crimes cibernéticos que afetam crianças e adolescentes. Ele revelou um aumento significativo nas operações da Polícia Federal contra esses crimes, de 369 em 2022 para 627 em 2023, representando um aumento de 70%. Dino destacou a necessidade de abordar a polarização e os aspectos éticos na internet, salientando que as ações online têm impacto na vida real.

+ Acompanhe as principais informações sobre Sociedade e Brasil no JC Concursos

Siga o JC Concursos no Google NewsSociedadeBrasil

JC Concursos - Jornal dos Concursos. Imparcial, independente, completo.